Posts arquivados em Tag: Drama

17 out, 2018

Resenha A Lista Negra Jennifer Brown

Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio.

“A lista negra” é uma das leituras mais marcantes que ja realizei, é com essa história que resolvi iniciar o blog, uma ficção que vale a pena ser contada por estar muito relacionada com a realidade e atualidade,  a escrita de Jennifer é intencionalmente direcionada ao publico jovem o que me agradou muito, pois no momento que estamos vivendo é fundamental termos escritores para esse público.

Valerie e Nick são namorados e estudam no mesmo colégio, ambos sofrem diariamente com o preconceito e a intolerância em seu ambiente escolar, por conta desse bullying eles decidem criar uma lista com os nomes das pessoas que praticam essa agressões, nesta lista os jovens mencionam qual punição cada aluno merece ter.

Em uma manhã como muitas outras, Nick entra na escola armado e dispara contra diversas pessoas, inclusive Valerie acaba levando um dos tiros, Nick parecia ter alvos específicos, os mesmos nomes da lista, acertar Valerie foi um acidente, e a jovem não sabia de fato o que estava acontecendo, ela nunca imaginou uma atitude assim de seu namorado. No final desse dia muitas pessoas estavam machucadas e Nick estava morto.

A jovem Valerie agora precisava lidar com diversas situações, o fato de que seu namorado estava morto era uma dor assombrosa para ela, para agravar ainda mais sua situação as pessoas estavam desconfiadas da jovem, sua família mesmo a desamparou no momento mais difícil de sua vida. Valerie não percebeu o sinais de revolta em Nick e durante muito tempo se culpou por isso, ela precisou de muita terapia e autocontrole. Infelizmente a protagonista não poderia voltar ao passado mais sim tentar um novo futuro.

— Tudo bem se alguém deixar você vencer de vez em quando (…) não precisamos ser sempre perdedores Valerie. Eles podem querer que a gente se sinta assim, mas nós não somos perdedores. Às vezes também ganhamos.❞

A leitura se torna extremamente envolvente conforme conhecemos mais sobre os personagens, a abordagem da autora foi uma das coisas mais importantes ao meu ver, escrever sobre assuntos tão delicados é um dom que já sabemos que Jennifer Brown possui, adorei a maneira como o livro foi construindo, e acredito que todos deveriam ler sobre esse tema.
A protagonista dessa história passou por muito sofrimento, muitas pessoas a deixaram de lado, a culparam, a isolaram pelos atos de Nick, achavam que ela tinha mandado ele executar tal ato e isso a atormentou a desmotivou, o fato principal para que Valerie superasse tudo isso foi se perdoar por tudo, foi uma longa caminhada mais ela enfim conseguiu.

O intrigante na narrativa de “A lista negra” é exatamente sabermos que o preconceito e bullying estão muito presentes em nossa vida, nos tornando a pior versão de nós mesmos, acredito que a obra é um alerta a sociedade, a todos que praticam ou que sofrem esse tipo situação, um alerta aos pais, e amigos de pessoas que passam por dificuldades como as dos personagens.

O livro nos traz uma lição de coragem, amadurecimento e  principalmente de compreensão, foi um experiência incrível ler o trabalho da autora e recomendar a todos vocês é mais como um dever. Espero que tenham gostado da resenha e que possam tirar grandes lições dessa estória assim como eu.
Um grande beijo e até a próxima!

Jovem Adulto • Editora Gutenberg • 272 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: Amazon SubmarinoSaraiva

26 ago, 2018

[Resenha] Jardim De Inverno Kristin Hannah

Sinopse: Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas.

“Jardim de inverno” é um romance, onde a autora abordou um drama familiar e concentrou a história em cima desse drama, um livro rico em acontecimentos que gostei muito de ler, com algumas ressalvas é claro, espero muito que gostem da resenha.
Escolhi realizar a leitura de ‘Jardim De Inverno’ porque achei muito propício aproveitar a temática da obra na estação que mais gosto do ano, antes que ela acabe, e gostei muito de boa parte da obra e escrita de Kristin, eu particularmente gosto muito de dramas, é o tipo de leitura que me atrai, não sei explicar o motivo, e além de toda essa abordagem existe um suspense em relação a um dos personagens em que autora conseguiu explorar bem e que me deixou mais interessada e ligada a leitura.

“Nós mulheres, fazemos escolhas pelos outros, não por nós mesmas. E quando somos mães, nós suportamos o que for preciso por nossos filhos.”

Conhecemos um pouco da vida de Meredith e Nina, duas irmãs que tiveram a infância negligenciada pela mãe Anya, uma mulher que sofre com seus problemas pessoais e internos e mantém uma relação de carinho com o marido, um homem que cuida muito bem de sua família e que esta sempre disposto a mediar a relação da mãe com sua filhas. Anya nunca deu a Meredith e Nina a atenção e cuidado necessário, sempre foi muito fria e distante, entretanto o mistério está nesses fantasmas que assombram a vida dessa mulher.

Meredith e Nina seguiram caminhos completamente diferentes depois de adultas, Nina se tornou uma grande fotografa e passa a maior parte de sua vida viajando buscando o clique perfeito, já Meredith se casou, e tocou o negócio da família, ambas passam por momentos de verdadeiras provações, Meredith irmã mais velha enfrenta um distanciamento enorme entre ela e seu marido e isso tudo piora muito com o tempo, Nina nunca conseguiu se prender a nada e sempre que vê um problema ela foge para o mais longe possível.

Em meio a tantas circunstâncias negativas, as mulheres da estória de Kristin, sofrem um perda terrível, para as irmãs um pai maravilhoso e para a esposa o seu grande amor seu alicerce, este homem que por anos cuidou de sua família acaba morrendo e em seu leito de morte faz um último pedido as filhas, para que elas tentem de todas as formas possíveis se aproximarem da mãe mesmo quando Anya as afastarem.

A escrita de Hannah é envolvente, misteriosa e criativa, como disse anteriormente gostei de boa parte do livro, um romance bem construído, com bons personagens com histórias de vida sólidas e comparáveis a realidade exatamente como gosto em um livro, entretanto preciso fazer uma ressalva a forma como a autora contou repetidamente os sofrimento dessas mulheres, principalmente em relação ao papel de Meredith em seu casamento, em alguns momentos a leitura se tornou uma repetição de fatos já apresentados aos leitores.

A autora possui um escrita bem fluída e de fácil compreensão, o que torna a leitura agradável, somente em relação este ponto da repetição sobre algo que o leitor já tinha conhecimento, é que Hannah teria que ter melhorado, a obra toda é muito boa, e recomendável, espero muito que possam aproveitar a dica de hoje, vejo vocês em breve!

Drama • Editora Novo Conceito • 416 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarino Saraiva
13 ago, 2018

Filme- Música Do Silêncio

Uma das coisas que eu gosto muito de fazer aqui no blog é indicar filmes que contribuíram de alguma forma para o meu crescimento pessoal, nem sempre consigo transmitir através da escrita o quanto determinado filme influenciou de alguma forma algo em minha vida, hoje irei tentar melhorar isso neste post, eu particularmente desconhecia a produção, e sua temática ao qual eu não tenho o hábito de apreciar, porém as coisas mudam e o jogo virou, me tornei apreciadora do trabalho realizado pela inspiração desse filme.

Música Do Silêncio é um filme muito sensível que propõem o acompanhamento da trajetória de vida e carreira de Andrea Bocelli, italiano e dono de um talento encantador, desde muito cedo teve que enfrentar dificuldades terríveis para alcançar o que tanto almejava, o jovem começou ficar cego e foi diagnosticado com uma doença sem cura ou tratamento, ao 12 anos anos perdeu por completo a visão, entretanto isso não o fez desistir de seus sonhos.

Sua família sempre foi muito apoiadora e dedicada ao jovem que necessitava de cuidados especiais porém nunca admitiu que o tratassem de tal forma, lutou pela sua independência e pelo direito de viver sua vida como qualquer outro adolescente, já na idade adulta tentou de diversas formas se destacar como cantor lírico, fracassando em sua maioria, lhe faltava algo a mais, orientação talvez, e essa por sua vez surgiu com a ajuda de um professor que fez de Andrea o homem que é hoje.

Preciso confessar a vocês que nunca senti o menor interesse em produções como esta, resolvi dar uma chance ao filme porque ele apresentou uma temática muito inspiradora, de um jovem que passou por dificuldades tamanhas e que mesmo assim seguiu em frente, teve apoio e amor de família e mesmo quando tudo deu errado permaneceu de pé e lutou, a emoção que senti vendo sua trajetória me deixou reflexiva.

O filme é entre tantas outras coisas motivador, representativo, nos mostrou um mundo pelo olhos de um homem sem visão, e que da forma mais bela enxerga a vida como algo grandioso e valioso uma lição que muitos deveriam aprender.

Espero muito que vocês tenham gostado da dica de hoje, até a próxima!
22 jul, 2018

Série Anne With An E Disponível No Netflix

O assunto de hoje é série, uma daquelas produções maravilhosas que é necessário falar, indicar, comentar e tudo mais. “Anne With An E” é baseada em um livro Anne de Green Gables e está disponível no ‘Netflix’ foi uma surpresa tão boa e emocionante que precisei vir aqui no blog falar um pouco a respeito dela, espero que gostem tanto quanto eu da dica de hoje!

Sinopse: Anne (intitulado Anne with an E ou Anne com E na Netflix) é uma sériede televisão canadense baseada no livro de 1908 Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery e adaptada pela escritora e produtora vencedora do Emmy, Moira Walley-Beckett.

Anne é uma jovenzinha muito inteligente, esperta e altruísta, ela sente e enxerga o mundo de uma forma peculiar, um jeito só dela e muitas vezes as pessoas se espantam com tamanha perspicácia, Anne é órfã e infelizmente já sofreu muito, em seu último lar era empregada, e não pode ter sua infância da forma correta, e por ser uma menina sem pais desde muito cedo viveu em um orfanato, local de onde trás recordações tão terríveis quanto as da casa de sua ultima família.

Enfim a doce Anne encontra um lar em Green Gables, uma fazenda onde se tornara parte da familia de Mathew e Marilla, dois irmãos que vivem sozinhos e por obra do destino tiveram a grande sorte de adotar Anne, lá em seu novo lar a jovem irá conhecer os caprichos de uma sociedade de cidade pequena, irá aprender a lidar com as diferenças e preconceitos existente por lá e também fará amizades incríveis.

A série é um obra que aborda questões tão delicadas quanto a própria personagem, com ensinamentos de amor e respeito ao próximo, e o quanto o ser humano pode ser desprezível ao mesmo tempo com pensamentos retrógrados e preconceituosos, de uma forma totalmente diferente do comum, os assuntos abordados na produção são, racismo, preconceito ou até mesmo questões de sexo e gênero que naquela época era completamente absurda aceitação da sociedade.

Entretanto de um jeito muito bonito os personagens caminham para o entendimento de todos esses temas, e nos dão uma lição de moral, amor, empatia etc. Espero muito que possam assistir, e entender o porque gostei tanto da série, um grande beijo e até a próxima!

17 jul, 2018

[Resenha] Nada A Perder – Jeff Lemire

Acredito que desenvolvi amor por um novo estilo de livro, Graphic Novel, essa minha última leitura foi muito intensa e ao mesmo tempo bonita ao olhos, um livro extremamente bem trabalhado em todos os sentidos e que amei ler, espero muito que gostem!
Sinopse: Derek Ouelette costumava ser alguém. Promessa do hóquei, ele agora nada mais é do que a sombra do ídolo que um dia poderia ter sido. Um bêbado, sacana, violento, leva uma vida esquecida por todos em uma vila esquecida por todos. Um dia, no entanto, algo invade sua história e o coloca diante de uma escolha impossível. Uma escolha que só pode ser feita por um homem que não tem nada a perder.

Derek Ouelette é homem que tinha um futuro, jogava hóquei e era bom no que fazia, tinha fãs e estava se saindo muito bem, porém ele também tinha um temperamento explosivo, herdado do pai que por anos o maltratou e o induziu a se tornar uma pessoa diferente do que deveria ter sido, violento e solitário. Hoje olhando para trás ele percebe o quanto sofreu e o quanto sua família estava condicionada a crueldade de seu pai.

Sua mãe morreu em um acidente ao tentar fugir do homem que ela escolheu como marido deixando Derek e sua irmã Beth sozinhos, com o tempo a jovem percebeu que seu irmão não iria cuidar dela porque tinha os próprios problemas e resolveu ir embora da cidade onde viviam, após alguns anos ela retorna e precisa da ajuda de Derek, sua vida está uma bagunça e ele terá que passar por cima de tudo pela irmã. Ele conta com seu único amigo para ajudar a Beth. Ray é policial e como sempre irá estender a mão a Derek e auxilia-lo nessa difícil jornada.

“Nada a perder” foi uma leitura intensa, o drama vivido pelos personagens nos emociona e no faz refletir sobre questões difíceis, uma obra incrível e emocionante que nos abre os olhos para dor do próximo e nos desperta como seres humanos. Com ilustrações belíssimas o autor nos fisga para dentro da vida dos personagens, causando sentimentos profundos como se fizemos parte de sua estória.

Fiquei muito satisfeita com minha última leitura e realmente acredito que a proposta do autor foi entregue, quero muito ler mais obras dele e principalmente se forem neste formato, espero que tenham gostado!
Um grande beijo e até a próxima!
Graphic Novel • Editora Nemo • 372 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarinoSaraiva
05 jul, 2018

[Resenha] Mrs.Dalloway Virginia Woolf

Há muito tempo queria conhecer a obra mais famosa da autora Virginia Woof, uma escritora conhecida na literatura clássica, sempre tive vontade de ler suas obras e essa foi minha oportunidade, “Mrs Dalloway” é um trabalho para ser apreciado aos poucos e absorvido com o tempo.
Sinopse: Obra mais famosa de Virginia Woolf, Mrs. Dalloway narra um único dia da vida da famosa protagonista Clarissa Dalloway, que percorre as ruas de Londres dos anos 1920 cuidando dos preparativos para a festa que realizará no mesmo dia à noite. Pioneiro na exploração do inconsciente humano por meio do fluxo de consciência, Mrs. Dalloway se consagrou tanto pelo experimentalismo linguístico quanto pelo retrato preciso das transformações da Inglaterra do período entre guerras. Misto de romance psicológico com ensaio filosófico, este livro resiste a classificações simplistas e inaugura um gênero por si só. Precursor de algumas das maiores obras literárias do século XX, este romance é uma leitura incontornável que todo mundo deve fazer ao menos uma vez na vida.


Clarissa Dalloway é um mulher na casa do cinquenta anos, casada, pertence a classe média alta da sociedade onde vive, e irá dar uma festa, ela percorre as ruas de Londres em busca de flores e dos preparativos para o evento que irá realizar logo mais a noite, durante sua caminhada e compras acontece diversos encontros e reflexões que o leitor vai acompanhando durante a leitura.
O livro possui uma proposta simples de ser entendida, conta sobre o dia de uma dona de casa rica e os preparativos de uma festa que a mesma irá realizar, entretanto a simplicidade da obra termina por ai. A autora fala sobre como a personagem ao comprar flores ou arrumar um vestido se encontra com diversas pessoas de sua juventude e tem várias lembranças de como as coisas ocorriam naquela época, de uma forma nada tradicional e até mesmo complexa acompanhamos a rotina do dia de Clarissa.
No primeiro momento da leitura não sabia o que estava lendo de fato, até que resolvi pesquisar mais a fundo a forma como Woolf trabalhou sua obra mais famosa, ela utiliza uma linha chamada fluxo de consciência que consiste em fazer com que o leitor se introduza de uma forma peculiar nos pensamentos da personagem, após entender isso a leitura aconteceu de forma até mais proveitosa do que eu imaginava.
Outro fator interessante sobre o livro é que ao mesmo tempo que nos introduzimos nos pensamentos de Clarissa, percebemos que a própria autora está presente na personagem de diversas maneiras algo fantástico em uma leitura, fiquei fascinada com a genialidade de Virginia.
Para muitos o livro pode ser algo difícil, e cansativo, mais na minha opinião foi uma experiência única que mereceu ser vivida, quero muito ter a oportunidade de ler mais obras da autora e ter mais contato com seu trabalho tão diferenciado dos demais.
Espero muito que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Clássicos • Editora Cia Das Letras • 235 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarinoSaraiva
24 maio, 2018

[Filmes] Quatro Dicas De Filmes Para O Final De Semana [Netflix]

Olá pessoal hoje quero compartilhar com vocês quatro dicas de filmes para que possam aproveitar o final de semana, um desses filmes já tive a oportunidade de assistir e vou contar um pouco sobre ele, os outros dois são filmes novos que estou louca pra ver, espero que gostem!
O primeiro filme de hoje se chama “Lá Vem Os Pais” e trata-se de uma comédia com uma pitada de drama que adorei ver,  duas famílias grandes terão que sobreviver a uma semana juntos antes do casamento dos filhos, o pai do noivo é médico possui dinheiro e esta vindo para se hospedar em um hotel na cidade da noiva de seu filho, tudo foi preparado pelo pai da noiva, um homem simples que nutre um amor imenso pela jovem. As coisas começam a dar a errado e os pais começam a se desentender, de uma forma cômica e divertida assistimos a bagunça que a família faz durante o casamento e percebemos o amor que pai e filha tem um pelo outro independente das circunstancias
.
Nossa próxima dica é Cargo em meio a um apocalipse zumbi um pai desesperado busca alguém que possa cuidar de sua filha, o filme me parece ser forte e fiquei intrigada com as imagens iniciais, foi disponibilizado recentemente e é classificado como terror, porém apresenta uma ideia principal de drama também. Estou louca para ver!
“A Barraca Do Beijo” é nossa terceira dica de hoje me parece ser um filmes leve, tipico para jovens, onde uma garota se apaixona pelo melhor amigo e isso pode custar a amizade de ambos.
“King” é um filme que irá falar sobre a busca por vingança de homem que teve a irmã morta, ele se infiltra em uma rede de crimes em Los Angeles e fará de tudo para alcançar seu objetivo, um filmes de ação para fechar nossas dicas.
Espero que vocês tenham gostado, bora assistir juntos e depois conversamos sobre eles o que acham? Um grande beijo e até a próxima!
23 maio, 2018

[Resenha] Coragem Rose McGowan

Acredito que já falei isso aqui no blog mais existem certos livros que nos tocam tão profundamente que chega ser difícil comentar a respeito, a resenha de hoje é sobre esse tipo de leitura que no emociona e nos causa tantos sentimentos que quando concluímos até respirar fica complicado, senti isso e muitas outras coisas lendo a obra de Rose McGowan.

Sinopse: ROSE McGOWAN nasceu em um culto e o trocou por outro, mais visível: Hollywood.Rose McGowan se tornou uma das atrizes mais desejadas de Hollywood da noite para o dia quando foi “descoberta” nas ruas de Los Angeles. O estrelato logo se tornou um pesadelo de exposição constante e sexualização. Todos os detalhes de sua vida pessoal se tornaram públicos, e as realidades de uma indústria inerentemente machista emergiam a cada roteiro, papel, aparição pública e capa de revista.Hollywood esperava que Rose ficasse quieta e cooperasse. Em vez disso, ela se rebelou e impôs sua verdadeira identidade e voz.

“Coragem” é uma autobiografia onde a autora trabalhou sua vida de forma diferenciada, ela usou todos os acontecimentos mais traumáticos que viveu como um modelo e exemplo do que não devemos fazer e pensar, como uma especie de alerta a escrita da autora no leva para um caminho de reflexão sobre algumas circunstâncias em que vivemos atualmente, uma delas é a manipulação através de industrias como a do cinema. O livro tem como foco e  funciona como um meio de denúncia a abusos contra mulheres de diferentes classes sociais.

Rose McGowan nem sempre teve esse nome, cresceu em uma comunidade chamada Meninos De Deus, onde diferente do que o nome sugere era praticado coisas muito contrárias do que Deus supostamente aprova, manipulada pelo pai ela e seus irmãos tiveram um infância extremamente difícil, dolorosa, abusada de todas as formas possíveis viu sua família se desestruturar cada vez mais, quando seu pai saiu da comunidade de hippies onde coisas terríveis eram feitas com mulheres e crianças, a menina  viu sua mãe sendo abandonada por ele, ao sair da comunidade o pai de Rose já tinha uma nova esposa nessa época ele ainda era lúcido maltratava os filhos mais tinha um pouco de sanidade ainda.

Nesse etapa da leitura já percebemos em que condições se deu a criação da autora, e como já desde de muito nova ela foi submetida aos desejos de homens que estavam presentes em sua vida, o primeiro homem a trata-la como submissa e inferior por ser mulher foi seu próprio pai. Rose teve muitas fazes, chegou a morar nas ruas e passar fome entre tantas outras coisas, depois de um tempo nas ruas teve ajuda de uma tia e logo após voltou a morar com seu pai. Antes disso teve uma pequena experiência com a mãe e tudo estava indo bem até que ela se casou com um homem agressivo que molestava as próprias filhas e batia em Rose sempre que podia, sua experiência com a mãe não poderia ter sido pior.

Rose teve um namorado, seu primeiro namorado, o tempo que passaram juntos foi entre tantas outras coisas devastador para ela, ele era usuário de drogas, violento, e ela se viu presa em um relacionamento fadado a tragédias, foi uma luta dura sair daquela situação. Nesse mesmo período ela desenvolveu uma antipatia pelo próprio corpo se tornando anorexa.

A autobiografia escrita por McGowan relata muito mais do que mencionei aqui fiz um breve resumo de como inicio a vida dessa mulher que hoje é mais conhecida pelo seu trabalho como atriz, trabalho esse que gerou novos desafios e infelizmente abusos, na industria do cinema ela relata toda a sujeira por traz das câmeras as quais estamos tão condicionados, as vezes não percebemos os males que existem em determinadas coisas porque estamos tão condicionados aquilo que nossa visão se fecha diante de tanta coisa errada. Esse livro é um tipo de alerta, através dele é possível ver a verdade da sociedade em que vivemos.

A escrita da autora é uma escrita dura, cheia de sofrimento, amargura e raiva, segundo uma entrevista que ela realizou esta preparando sua vingança como mulher há 20 anos e Coragem é a maior delas umas das mais sensatas que ela poderia ter realizado. O livro nos proporciona um misto de sensações e sentimentos que vão da empatia pela história de vida contada até a raiva e revolta por saber que essas coisas acontecem o tempo todo e poucas pessoas fazem algo a respeito, e por falar nisso uma das coisas mais lindas que essa mulher conquistou de mim como leitora foi respeito.

Coragem é um livro forte, escrito de uma forma crua e sincera que merece ser lido por quantas pessoas for possível.
Auto Biografia • Editora Harper Collins• 288 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarino Saraiva
03 nov, 2017

Filmes Para Crescer Emocionalmente NETFLIX

Hey, final de semana está chegando, e nada melhor que sentar no sofá e ver um bom filme, ainda mais se ele tiver uma proposta e ensinamento bacana, não é mesmo? Hoje selecionei alguns filmes que acredito que me fez crescer emocionalmente e como pessoa, bora lá conferir!
1- O Mínimo Para Viver- recentemente publiquei aqui no blog sobre este filme tão delicado e emocionante, onde abordaram um assunto muito intenso que é a anorexia, este filme é um alerta a sociedade sobre os males que esse distúrbio pode causar a uma pessoa, mais também é um ensinamento de amor, e solidariedade incrível. Aprendemos o quanto é importante termos o apoio da família e amigos, sem eles não chegaríamos a lugar algum.
2- Para Sempre Alice- uma história emocionante de uma mulher que dedicou sua vida a ensinar as pessoas línguas e palavras e derre pente teve sua memória roubada por uma doença horrível, como superar algo tão difícil?  Através do amor e da dedicação! O  filme relata a jornada dessa mulher e a luta contra o esquecimento, as dificuldades familiares, ensinamentos de afeto e paciência é o que captamos.
3- Preto e Branco- Uma linda história de amor, um viúvo luta na justiça pela guarda de sua neta que ele ajudou a criar, uma batalha contra o preconceito e contra o ódio racial, o filme relata como a justiça encara tais fatores e o quanto é importante perseverá.
4- A Espera Da Chuva- A história de uma jornalista que perde o pai e retorna a sua cidade natal, lá ela descobre que o lugar foi devastado pela seca, o curioso é que a falta de água só ocorre ali, uma luta contra poderosos e pessoas importantes é o que ela trava neste momento, trazendo esperança novamente para a comunidade.
5- O Maior Amor Do Mundo- Um filme sobre o que é ser mãe, as dificuldades que elas enfrentam, seus medos e traumas, e como lidam com isso, um grupo de mulheres se unem para nos mostrar o quanto ser mãe é um dom, é dádiva.
Gostaram? Espero que sim! Esses filmes possuem ensinamentos que mudam nossa maneira de ver o mundo, nos faz crescer emocionalmente e aprendermos com exemplos tão presentes no nosso cotidiano, um grande beijo e até a próxima!
19 jul, 2017

Resenha Fale Laurie Halse Anderson

Olá pessoal, a resenha de hoje é sobre uma leitura que me emocionou muito, um drama da autora Laurie Halse Anderson, que nos apresenta de uma forma sutil um acontecimento na vida de uma jovem, acredito que muitas pessoas já conheçam o livro, mais se você que está lendo esta resenha não sabe do que se trata eu o convido a ler e entender melhor essa história!

Sinopse:“Fale sobre você… Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra – insultos e deboches, sim – ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir.Finalmente encontra abrigo nas aulas de arte, e será por meio de seu projeto artístico que tentará retomar a vida e enfrentar seus demônios: o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?

Melinda tinha apenas 13 anos quando o troço entrou em sua vida e a destroçou em mil pedaços, era jovem estava iniciando o ensino médio, tinha amigas e planos, porém em agosto daquele ano muitas coisas mudaram, ela se viu sem amigos, a família dividida por desentendimentos entre seu pai e mãe, que não os levaram a separação de fato, mais era como se fosse. Ela se calou diante do mundo, na verdade para ela não existia um mundo mais em que se encaixava, não conversa a respeito do que aconteceu com ninguém e se viu passar de vitima para a garota problemática que todos odiavam. Suas notas despencaram, e por mais que se esforçasse Melinda passou por muitas coisas que a impediam de progredir, a afetavam e a torturavam dia após dia. Depressiva e sozinha ela construiu seu próprio universo paralelo e viveu nele durante meses.

“Fale” é um livro extremamente forte onde a autora relata através dos olhos da protagonista toda dor e agonia que a mesma sentiu e viveu, depois de ter sido violentada friamente, uma leitura que serve de alerta, que retrata muitas histórias parecidas em nosso meio e que mostrará como os jovens se comportam diante desses acontecimentos, o ensino médio é um período de provações sem dúvida para todos, só quem já passou por ele sabe como é difícil, no caso da nossa Mellie foi ainda pior porque precisou provar a si mesma de que era capaz de seguir em frente pois ela havia sobrevivido.
A leitura flui muito bem apesar de seu forte conteúdo a escrita da autora e a forma como ela escolheu narrar a história facilitam muito para o leitor, já conhecia outro livro de Laurie que ao me ver tem um dom de abordar assuntos tão difíceis envolvendo adolescentes. Recomendo a leitura de Fale para todo jovem e adulto, dei cinco estrelas para a obra e espero muito que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Drama | 248 Páginas | Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon
Classificação: 5/5