Posts arquivados em Tag: Editora Novo Conceito

26 ago, 2018

[Resenha] Jardim De Inverno Kristin Hannah

Sinopse: Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas.

“Jardim de inverno” é um romance, onde a autora abordou um drama familiar e concentrou a história em cima desse drama, um livro rico em acontecimentos que gostei muito de ler, com algumas ressalvas é claro, espero muito que gostem da resenha.
Escolhi realizar a leitura de ‘Jardim De Inverno’ porque achei muito propício aproveitar a temática da obra na estação que mais gosto do ano, antes que ela acabe, e gostei muito de boa parte da obra e escrita de Kristin, eu particularmente gosto muito de dramas, é o tipo de leitura que me atrai, não sei explicar o motivo, e além de toda essa abordagem existe um suspense em relação a um dos personagens em que autora conseguiu explorar bem e que me deixou mais interessada e ligada a leitura.

“Nós mulheres, fazemos escolhas pelos outros, não por nós mesmas. E quando somos mães, nós suportamos o que for preciso por nossos filhos.”

Conhecemos um pouco da vida de Meredith e Nina, duas irmãs que tiveram a infância negligenciada pela mãe Anya, uma mulher que sofre com seus problemas pessoais e internos e mantém uma relação de carinho com o marido, um homem que cuida muito bem de sua família e que esta sempre disposto a mediar a relação da mãe com sua filhas. Anya nunca deu a Meredith e Nina a atenção e cuidado necessário, sempre foi muito fria e distante, entretanto o mistério está nesses fantasmas que assombram a vida dessa mulher.

Meredith e Nina seguiram caminhos completamente diferentes depois de adultas, Nina se tornou uma grande fotografa e passa a maior parte de sua vida viajando buscando o clique perfeito, já Meredith se casou, e tocou o negócio da família, ambas passam por momentos de verdadeiras provações, Meredith irmã mais velha enfrenta um distanciamento enorme entre ela e seu marido e isso tudo piora muito com o tempo, Nina nunca conseguiu se prender a nada e sempre que vê um problema ela foge para o mais longe possível.

Em meio a tantas circunstâncias negativas, as mulheres da estória de Kristin, sofrem um perda terrível, para as irmãs um pai maravilhoso e para a esposa o seu grande amor seu alicerce, este homem que por anos cuidou de sua família acaba morrendo e em seu leito de morte faz um último pedido as filhas, para que elas tentem de todas as formas possíveis se aproximarem da mãe mesmo quando Anya as afastarem.

A escrita de Hannah é envolvente, misteriosa e criativa, como disse anteriormente gostei de boa parte do livro, um romance bem construído, com bons personagens com histórias de vida sólidas e comparáveis a realidade exatamente como gosto em um livro, entretanto preciso fazer uma ressalva a forma como a autora contou repetidamente os sofrimento dessas mulheres, principalmente em relação ao papel de Meredith em seu casamento, em alguns momentos a leitura se tornou uma repetição de fatos já apresentados aos leitores.

A autora possui um escrita bem fluída e de fácil compreensão, o que torna a leitura agradável, somente em relação este ponto da repetição sobre algo que o leitor já tinha conhecimento, é que Hannah teria que ter melhorado, a obra toda é muito boa, e recomendável, espero muito que possam aproveitar a dica de hoje, vejo vocês em breve!

Drama • Editora Novo Conceito • 416 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarino Saraiva
18 mar, 2017

Resenha Tudo e Todas as Coisas Nicola Yoon

Existem alguns livros que são muito comentados e divulgados em seus lançamentos que para quem acompanha as redes sociais todos os dias vendo aquilo passando por suas timelines o tempo todo acaba se tornando algo atraente, eu simplesmente vi milhares de posts sobre essa leitura e fiquei com um pé atrás em relação a ler ou não, entretanto quando finalizei este livro o sentimento foi muito positivo e resolvi resenha-lo aqui no blog, espero que gostem.

Sinopse:Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

Madeline Whittier é uma jovem inteligente, estudiosa dedicada a mãe, e completou 18 anos de vida, porém ela nunca saiu de casa, desde sempre praticamente, apenas quando era ainda bebe e não sabia sobre sua doença, sendo assim ela não conhece nada do lado fora, não sabe como é sentir o sol a chuva ou o frio e se tentasse provavelmente morreria no processo.

“Lá dentro está tudo que ela conhece, e lá fora tudo que ela deseja”

A jovem mantém uma rotina regrada, tem uma enfermeira que se tornou uma amiga, e sua função é manter Madeline bem, checar seus sinais vitais e manter sua saúde monitorada sempre, Carla faz isso muito bem está trabalhando ali a anos , gosta tanto de Madeline como se fosse sua própria filha. Já a mãe de Maddy é mais rígida com as coisas, procura sempre estar com a filha, porém criou uma espécie de cronograma onde em determinados dias jantam juntas, jogam jogos, e assistem determinados programas de TV, e por mais que ame a filha ainda assim não seria o suficiente para o que está por vir, ela perdeu o marido e o filho a algum tempo e isso a torna ainda mais protetora com Madeline.
Há alguns dias chegaram novos vizinhos e Maddy como boa observadora que é notou uma mãe, um pai e dois filhos uma jovem rebelde e fumante e um garoto diferente, bonito e chamativo, Olly seria seu passaporte para uma nova vida, novas descobertas, e a jovem Maddy teria a oportunidade de conhecer o mundo senti-lo em todos os aspectos mesmo que isso custe sua vida.
O livro nos mostra um lindo amor que nasce entre esses adolescentes, um relacionamento de sentimentos puros e nobres que nos conquista desde do inicio, fiquei muito entusiasmada com fato da nossa protagonista ter a oportunidade de se relacionar com um garoto como Olly, ambos tem seus problemas familiares suas diferenças sociais e ainda terão que lidar com a doença que pode tirar Madeline do mundo.
Uma leitura encantadora de linguagem simples e fácil, ele é narrado pela protagonista e mostra para o leitor as primeiras descobertas de um mundo tão rico que Maddy faz, e isso irá conquista-lo, umas das coisas que percebi ao ler este livro é que quando perdemos pessoas importantes em nossa vida, tomamos atitudes drásticas com os que permaneceram nela.
Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Título Original: Tudo e todas as coisas|Páginas:304|Editora: Novo Conceito
|Minha Avaliação 4/5
04 ago, 2015

Resenha Garotas De Vidro Laurie Halse Anderson

Existem livros que nos mostram um lado do ser humano que não conhecemos, essas leituras nos abrem os olhos para o comportamento da humanidade e para o que os atos são capazes de fazer as nossas vidas, Garotas De Vidro aborda um assunto que possui uma linha bem tênue do que é certo e do que agradaria a sociedade em que vivemos.

Sinopse: Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer.O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos.

Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.
“Garotas de Vidro” é uma história tóxica sobre o ato de se odiar e a busca pela identidade. Neste livro, Laurie Halse Anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho. Trata-se de um suspense e drama tudo ao mesmo tempo, e conta sobre a desafiante existência de Lia, essa garota passa por um período de provação e luta contra a própria mente. Lia é obcecada pelo seu corpo de uma maneira extremamente doentia, ela deixa de comer e quando come conta toda e quaisquer caloria que possa estar ingerindo, isso se torna uma obsessão que começou ainda quando criança junto a uma amiga Cassie.

Essa amiga por sua vez também tinha o mesmo comportamento obsessivo com o corpo, colocando para fora tudo que comia ( vomitava). Lia fica sabendo da morte de Cassie e sua vida toma um rumo completamente fora de controle, Cassie é encontrada em um quarto de motel  as causas de sua morte são terríveis, após 33 ligações para sua melhor amiga frustadas. Lia decide que não atenderia Cassie naquela noite, porque elas já não se falavam a seis meses, já não eram mais melhores amigas, porém quando recebe a notícia da morte da amiga ela se vê atormentada e assombrada por Cassie.

Sua rotina fica ainda mais severa e quando ela extrapola na comida se pune de uma maneira perversa já que não consegue vomitar como Cassie. Lia chega ao fundo do posso, decepciona seus pais sua irmã mais nova e sua madrasta que tem por ela um carinho muito grande, ela se entrega a sua doença e fica ainda mais obcecada com seu corpo ao longo dos dias, quando por fim ela se encontra com Cassie por uma ultima vez e nesse encontro sua vida ganha sentindo novamente, Lia descobre que tem outras opções e que pode mudar sua situação, ao descobrir ela também consegue ajudar sua amiga morta e encontrar seu caminho.

O livro nos emociona em muitos momentos, uma escrita dura mais que ao mesmo tempo se torna necessária e serve de alerta a muitas jovens passando por problemas similares, a autora conseguiu nos introduzir no mundos dessas jovens e nos mostrar todos os lados de uma vida em que a aparência se torna uma doença que pode levar a morte.

A leitura é intensa do inicio ao fim, não posso negar que em alguns momentos senti a angustia dos personagens e foi o que mais me surpreendeu na obra de Laurie, a autora conseguiu passar sua proposta de forma muito significativa e adorei ter a oportunidade de contato com seu trabalho.

Espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!
Título Original: Garotas De Vidro|Gênero: Drama|Páginas:272|
Editora: Novo Conceito|Minha Avaliação: 4/5
13 jul, 2015

Resenha Um Gato De Rua Chamado Bob James Bowen

Meu amor por gatos muitos de vocês já conhecem, tenho uma em casa e sou apaixonada por ela, minha filhota! Quando soube dessa obra de cara quis ler, um livro lindo que aborda o amor e o respeito pelos animais, espero que gostem da resenha.

Sinopse: Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).

Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.
Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

“Ele era um morador de rua sem qualquer esperança, até que encontrar um gatinho cor de laranja”

É uma tarde de outono em convent garden, Londres trabalhadores correm para o almoço, turistas brotam de todos os lados e clientes entram e saem das lojas. No meio de tudo isso está um gato. Usando um vistoso lenço union jack em volta do pescoço e cercado por uma multidão de 30 espectadores de boca aberta. Bob o gatinho cor de laranja sorri é sorri timidamente.
Próximo a ele, está seu dono James Bowen com seu violão surrado, cantando musicas do oasis. Então, ele para de tocar e se abaixa para Bob ” vamos, Bob, mexe os bigodes, levanta uma pata e a estende para James. A multidão assobia.Não é todo dia que se vê um gato sentado calmamente no centro de Londres aparentemente sem se abalar com barulho das sirenes, os carros passando e todo movimento , mas Bob não é um gato comum.
A leitura desse livro me fez ver o quanto somos responsáveis pelas vidas dos outros em todos os sentidos sendo humanos ou animais, me mostrou o quanto precisamos de ajuda e o quanto é bom estarmos unidos para enfrentar nosso problemas, o leitor imagina que quem salvou Bob foi o James por recolher ele da rua cuidar dele e alimenta-lo, mais a verdade é muito simples, foi o contrário, Bob foi quem salvou James do declínio, se tornando amigo dele e o ajudando a se reerguer das drogas e vida sofrida na rua.
Após ajudar Bob a se recuperar o gatinho laranja passa a acompanhar seu novo dono pelas ruas de Londres em apresentações musicais e o púbico adora a presença dele valorizando ainda mais o trabalho de James é lindo de ver o relacionamento dos dois e como se tornaram grandes amigos.O livro possui uma escrita leve de se ler, narrando a vida dos personagens de forma cativante e nos mostrando o poder de uma amizade, uma obra fluída que adorei conhecer.

Espero muito que tenham gostado!

Título Original: Um gato de rua chamado bob|Gênero: Autobiografia|memórias|Páginas:240|
Editora: Novo Conceito Minha Avaliação: 4/5