Posts arquivados em Tag: Editora Record

08 maio, 2018

[Resenha] O Diário De Anne Frank Por Otto H. Frank e Mirjam Pressler

Quando inicie a releitura de uma das obras literárias mais conhecidas no mundo sabia que iria me emocionar novamente, ler os relatos de uma jovem que sofreu os  horrores de uma guerra que ficou conhecida pela morte de muitos inocentes despertou em mim um sentimento a muito tempo não vivido algo a se considerar diante de tudo que guerra tirou dessas pessoas. Um livro memorável e que decide reler depois de três anos pois senti que precisar me atentar a mais detalhes dessa estória.

Sinopse: O depoimento da pequena Anne Frank, morta pelos nazistas após passar anos escondida no sótão de uma casa em Amsterdã, ainda hoje emociona leitores no mundo inteiro. Seu diário narra os sentimentos, medos e pequenas alegrias de uma menina judia que, com sua família, lutou em vão para sobreviver ao Holocausto. Lançado em 1947, O diário de Anne Frank tornou-se um dos maiores sucessos editoriais de todos os tempos. Um livro tocante e importante que conta às novas gerações os horrores da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Agora, seis décadas após ter sido escrito, este relato finalmente é publicado na íntegra, com um caderno de fotos e o resgate de trechos que permaneciam inéditos. Uma nova edição que aprofunda e aumenta nossa compreensão da vida e da personalidade dessa menina que se transformou em um dos grandes símbolos da luta contra a opressão e a injustiça. E consagra O diário de Anne Frank como um dos livros de maior importância do século XX. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que atrocidades parecidas voltem a acontecer neste mundo.

O Diário De Anne Frank é um relato da própria Anne sobre tudo que ela e sua família passaram durante a guerra, e como o nazismo tirou tudo que essa jovem tinha e poderia ter um dia, seus pais e parentes são judeus o que os tornavam alvos principais durante a segunda guerra mundial, assim como diversas outras famílias eles lutaram por sobrevivência durantes aqueles tempos difíceis. Anne é conhecida por ter um personalidade forte como toda garota da sua idade sofria com as mudanças em sua vida quando tudo aconteceu, uma carta chegou até sua irmã e tudo se transformou da noite para dia quando se deram conta Anne e sua família estavam vivendo escondidos em um lugar pequeno dividido com outros judeus para se protegerem dos campos de concentração.
A partir desse momento a jovem relatou tudo em seu diário, todas a dificuldades encontradas por ela e pelas pessoas que amavam, as primeiras surgiram depois de algum tempo convivendo em um local fechado com outras pessoas, isso foi se tornando cada vez mais instável, todos com medo, com poucos recursos, fazendo o que podiam para se manterem firmes e vivos. A jovem Anne foi tão sincera em sua escrita sobre sua terrível experiência que a obra se tornou algo muito importante para história desse povo marcado pelo preconceito e descriminação doentia.
O livro é exatamente como o nome sugere um diário ou seja teremos uma estória vivida pela própria escritora, muitas pessoas falam sobre a verdade contada  nesse livro, alguns a destorceram conforme os anos o que se tornou uma grande polêmica ainda comentada nos dias de hoje, a leitura começa de uma forma bem simples e com a inocência de uma criança ainda, aos poucos as situações contadas se tornam seriamente preocupantes e tristes, ainda assim conseguimos perceber o quanto Anne é uma jovem sonhadora e cheia de esperança.
O local onde ficaram escondidos por um longo período foi apelidado de anexo, quando a guerra parece estar terminando o local foi descoberto, denunciados todos foram presos até o ano 1944, Anne Frank tinha apenas 15 anos quando foi enviado para Auschwitz um dos campos de concentração mais famosos, relatos de pessoas que viveram na época era de que quem iria para este campo não voltava vivo. Em Março de 1945 a jovem Anne faleceu.
Otto Frank um dos responsáveis pela publicação da obra e pai de Anne foi o único da família que sobreviveu, a primeira edição publicada do diário de Anne foi em 1947, e somente 1950 na Alemanha. Otto faleceu em 1980 na suíça ele tinha 91 anos. O livro me emocionou muito de fato é uma leitura difícil de se realizar mais importante ao mesmo tempo, no inicio do livro é interessante saber como Anne se sentia, como ela vivia e toda a esperança nela acesa como uma chama.
Memórias Biografia| 352 Páginas Editora Record|Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 5/5| Skoob
22 abr, 2018

Resenha Boneco De Neve – Jo Nesbo

“Boneco De Neve” é o sétimo suspense que compõe a série em que Harry Hole faz o protagonista, uma obra escrita com requinte, com uma narrativa que desperta na leitura algumas sensações e sentimentos diferenciados, meu primeiro contato com o trabalho de Nesbo foi revelador com um enredo onde vemos a perspectiva clara do personagem principal de uma forma incrível.

Sinopse: Considerado seu livro mais ambicioso pelo jornal inglês The Guardian e comparado a Silêncio dos Inocentes, de Thomas Harris, pelo The Times, Boneco de neve é o seu livro mais arrepiante.No dia da primeira neve do ano, na fria cidade de Oslo, o inspetor Harry Hole se depara com um psicopata cruel, que cria suas próprias regras; O terror se espalha pela cidade, pois um boneco de neve no jardim pode ser um aviso de que haverá uma próxima vítima. No caso mais desafiador da sua carreira, Hole se envolve em uma trama complexa e mortal, com final surpreendente.

Como não li as outras obras do autor me senti um pouco perdida em alguns momentos durante minha leitura, mais isso fica menos difícil conforme o desenrolar da trama, o livro pode ser compreendido de forma independente sem problemas.
 

“Quando cai a primeira neve, elas são assassinadas”

Harry é um investigador extremamente habilidoso mais tem muitos problemas com bebidas o que torna sua confiança vulnerável, sua família esta distante, sua vida pessoal está indo para um caminho de solidão mais ele tem o trabalho, é viciado no que faz e o faz bem.
Quando cai a primeira neve do ano em Oslo, um misterioso e cruel assassino reaparece as vítimas desse homem são marcadas com algo muito singular um boneco de neve em seus quintais ou jardins, seus alvos sempre são mulheres casadas e com filhos, o assassino não age por acaso e também não foi ao acaso que o investigador Harry Hole entrou nos casos que o envolvem, nada na obra de Jo Nesbo é por acaso isso o leitor pode apostar.
A edição do livro é linda, adorei a forma que deixaram a capa, simples mais com esse toque de cor que não é branco nem azul, ficou incrível nas fotos, o livro por dentro é muito bem distribuído a diagramação também é ótima o que faz diferença em minha opinião. A ilustração de capa também teve tudo a ver com a trama.O livro foi escrito de forma envolvente, conquista o leitor com o suspense e narrativa que surpreende em muitos quesitos, a criação de personagens fortes e marcantes foi memorável na leitura, uma das coisas que mais apreciei no trabalho desenvolvido pelo autor.

Para quem gosta de leituras do gênero como eu, não pode deixar de ler a obra, que foi escrita de forma viciante, Nesbo espalha as pistas pelos capítulos do livro o que traz a atenção do leitor em cada acontecimento.

Espero muito que vocês gostem! Um grande beijo e até a próxima!
Ficção| 420 Páginas Editora Record|Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 4/5| Skoob
26 fev, 2018

Resenha A Rainha Domada Philippa Gregory

‘Catarina Parr’ esta viúva de seu segundo marido, e recebe um pedido de casamento inusitado do rei Henrique VIII, a jovem que viveu no campo metade da vida é apaixonada por ”Thomas Seymour’ ele é irmão de uma das ex esposas dos rei e serve a Henrique como todos na corte, o casal nutre uma paixão as escondidas até que Cat recebe um pedido de casamento do rei e mesmo sabendo de todos os perigos que irá enfrentar ela aceita, afinal ninguém diz não ao rei.
Sinopse: Da dama do romance histórico, uma trama de disputas, intrigas, paixão e traição na Era Tudor. No verão de 1543, a Inglaterra celebra a ascensão de uma nova rainha. Depois de se tornar viúva de seu segundo marido, Catarina Parr recebe com hesitação o pedido de casamento do rei Henrique VIII. Contudo, ela sabe que não tem escolha e se vê obrigada a abandonar seus planos de finalmente se casar por amor para subir ao trono. Catarina não tem dúvidas do perigo que está prestes a enfrentar afinal, vai se casar com um rei que matou duas de suas ex-esposas. Mas Henrique a adora, e ela aos poucos conquista sua confiança. Porém, uma conspiração faz com que a ira do rei se volte contra ela, e a punição para heresia e traição é a morte.
“A Rainha Domada” é o sétimo livro da série Tudor, ‘Philippa Gregory’ é autora de mais de doze obras incluindo ‘A Irmã De Ana Bolena’ que foi adaptado para cinemas com o título ‘A Outra’, também escreveu ‘A Rainha Branca’ que ganhou uma adaptação para séries de TV, e a série Guerra Dos Primos que confesso estar louca para ler também, não preciso dizer que a autora já me conquistou com seu talento em nos proporcionar um romance histórico tão rico e empolgante.
Henrique VIII é um homem doente, desgastado, rude, inconsequente e está longe de ser o garanhão desejado pelas mulheres da corte que foi um dia, um rei sem pudor que pune seus súditos sem escrúpulos e os manipula conforme acha melhor para o seu próprio bem estar, ele não se dá conta de suas atitudes, agindo por impulso condenando pessoas inocentes a morte, e sua nova esposa precisa tomar muito cuidado com o desiquilíbrio de seu marido.

Cat vive uma vida cheia de regras e pisa em ovos quando se trata do rei entretanto a jovem consegue passar com louvor por todas as provações que esse casamento lhe impôs e se torna uma mulher mais forte, determinada e vivida.

O livro foi muito bem embasado na história de fato, uma escrita que envolve o leitor e o leva para um caminho de intrigas, suspeitas, duvidas sobre princípios religiosos adotados na época, sobre traição e sobre a loucura de um rei instável.Conhecemos um pouco mais da Inglaterra de 1.543 e de como a população sofria sem conhecimento nas mãos dos governantes da época. A autora sem dúvidas mostra como funciona um reinado, as obrigações de Catarina enquanto rainha e tudo que ela como mulher deveria acatar caso quisesse sair viva disso tudo.

A leitura é uma viagem a história da Inglaterra e ao governo de Henrique VIII eu claramente desconhecia muitos dos fatos apresentado pela autora, Philippa conseguiu me transportar para 1543 e me encantou com sua escrita e todo o embasamento que usou em seu livro, simplesmente me apaixonei e não vejo a hora ler mais obras dela.
Espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!
Romance Histórico| 445 Páginas| Editora Record|Compare & Compre: •Amazon
Classificação: 5/5| Skoob


 


29 jan, 2018

Resenha Matem O Presidente Sam Bourne

Essa foi minha primeira experiência com Thriller político e fiquei surpresa por ter gostado tanto do livro, a obra propõem uma trama envolvendo os personagens e a casa branca, algumas das teorias escrita pelo autor são muito relacionadas a fatos recentes em nossa realidade.

Sinopse: Um plano para matar o presidente e um dilema moral unidos em um thriller explosivo. Aquilo que ninguém acreditava aconteceu… Os Estados Unidos elegeram como presidente um homem instável, machista e demagogo, apoiado por seu implacável estrategista, Crawford McNamara. Quando uma guerra de insultos com o regime da Coreia do Norte foge do controle e leva o presidente a ordenar o lançamento de um ataque nuclear, o que coloca em risco o mundo inteiro, fica claro que alguém precisa agir antes que a humanidade seja reduzida a cinzas. Assim, quando Maggie Costello, uma experiente funcionária de Washington e fiel aos seus princípios — completamente opostos aos do atual presidente —, descobre um plano dentro da própria Casa Branca para matar o presidente dos Estados Unidos, ela se depara com um grande dilema moral: ela deve salvá-lo, deixando o mundo à mercê de um tirano desequilibrado, ou trair seu comandante em chefe e arriscar lançar o país em uma guerra civil?

Quando Bob Kassian acordou naquela madrugada já imaginava ser algo grave para ser enfrentado,  a ligação que ele atendeu era da casa branca e o que ele ouviu foi o descontrole do atual presidente dos Estados Unidos, Bob sempre esteve cuidando de assuntos difíceis envolvendo seu seu chefe mais um ataque a Coréia do norte era passar do limites, resolveu então que aquilo teria que ter um fim.
Kassian bola um plano para acabar com as atrocidades do presidente, nesse momento conhecemos uma mulher chamada Maggie, ela trabalhou com o ex presidente e ficou na casa branca porque o mesmo a sugeriu disse que alguém bom deveria ficar e ajudar nas crises que estavam por vir. Essa mulher tem uma experiência muito ampla em solucionar crises, entretanto ela não se sente bem fazendo esse trabalho para um homem que muitos detestam inclusive seus familiares mais próximos que a criticam por continuar na casa branca, ela e sua família sofrem ameças devido a coisas que descobriu recentemente sobre o novo líder.
Maggie descobre um plano que está sendo elaborado para matarem o presidente e decide que precisa entender o que esta acontecendo antes que tudo desabe sobre sua cabeça.
“Matem O Presidente” é uma leitura intensa onde cada personagem criado pelo autor ganha uma espaço fundamental em sua trama, essa estória que por sua vez é hipotética mais que em minha opinião foi muito inspirada nos fatos atuais envolvendo o novo líder da maior potência do mundo nos revela como as coisas são feitas e manipuladas neste governo que muitos desconhece. Uma leitura reveladora que nos confunde com realidade e ficção, a escrita nos envolve tornando o livro desafiador a cada capítulo.
Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Ficção| 406 Páginas Editora Record

|Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 4/5| Skoob

 

12 jan, 2018

Resenha Bela Gratidão Corey Ann Haydu

Bela Gratidão nos conta uma história linda, cativante e inspiradora isso já posso adiantar, da mesma autora de uma História de amor e toc, que inclusive quero muito ler, a obra nos mostra o cotidiano, os relacionamentos tudo muito relativo com a vida real.

Sinopse: Um romance sobre amadurecimento e a dureza de crescer em uma cultura que exige das mulheres nada menos que a perfeição. Corey Ann Haydu explora as complexidades da família, os limites do amor e quão duro é crescer em uma cultura que premia a beleza acima de qualquer outra coisa e cobra das mulheres nada menos que a perfeição. Uma leitura atual que dialoga direta e honestamente com a multiplicidade de questões enfrentadas por adolescentes e jovens no mundo todo – a confusão do primeiro amor, os dramas familiares e a construção da própria identidade no meio de toda essa loucura. O livro está cheio de personagens realistas, que tropeçam nos próprios medos e cometem erros com alguns dos quais é impossível não se identificar. Montana e sua irmã Arizona têm um pacto desde que a mãe as deixou: São elas duas contra todo o mundo. Com o pai sempre imerso em relacionamentos tóxicos e uma sucessão de madrastas essa foi a maneira que encontraram de seguir em frente. Mas agora que Arizona foi para a faculdade Montana se sente deixada pra trás e perdida, mergulhando em uma amizade vertiginosa e empolgante com a ousada Karissa. No meio disso tudo, Montana encontra uma distração em Bernardo. Resta saber se Montana têm a confiança necessária no que sentem um pelo outro para encaixar Bernardo na sua vida imperfeita.

“Bela Gratidão” tem como protagonista uma jovem de 17 anos chamada Montana, ela e sua irmã Arizona foram abandonadas pela mãe quando eram apenas crianças e seu pai um cirurgião plástico ficou responsável pela criação das duas. Entretanto ele não se saiu muito bem em seu papel de pai, e teve mais de quatro casamentos após a mãe das meninas o que era muito ruim para elas, ambas não tinham um exemplo a ser seguido e depois de mais velhas tiveram que se unir pra enfrentar esses conflitos emocionais e familiares, eram muito intimas e pensavam praticamente igual em relação a muitas coisas que o pai fazia. Até que um dia Arizona a irmã mais velha sai de casa para faculdade e muda muito seu jeito de ser, surpreendendo de forma negativa Montana.

“Não era perfeita. Mas é exatamente por isso que ela é tão linda. Meu pai nunca entendeu isso. Ele vê um terreno com flores do campo, acha que é lindo, mas também pensa em capinar todo o mato, lapidando tudo para torná-lo um jardim perfeito. Depois, ele se decepciona com o resultado.” (p. 90)

Montana desmorona ao ver que sua irmã se tornou tudo que um dia elas detestarão, isso faz com seu relacionamento com a irmã fique mais abalado sem contar que Montana ficou praticamente sozinha depois que a irmã foi pra faculdade e já carregava certa mágoa em relação a isso (confesso que algumas atitudes da protagonista soavam muito infantis e me deixou irritada em alguns momentos). Quando sua irmã foi morar em outra cidade pra estudar Montana buscou com todas as forças novas amizades no meio da busca encontrou Karissa na aula de teatro um linda moça de 23 anos que exalava maturidade, ambas se conheceram e se tornaram amigas porém Karissa fez com que o mundo de Montana desmoronasse mais vez.


“A questão é que as vezes poucas palavras são suficientes para resumir algo muito grande e incontrolável.”

Nem tudo nessa história é negativo, nossa protagonista conhece um jovem chamado Bernado é com ele que Montana pretende achar a chave pra ser feliz, eles se apaixonam e é muito bonito ver como se relacionam, a leitura é narrada em primeira pessoa e conhecemos toda a trama pelo ponto de vista de Montana, abordando temas fortes como conflitos familiares, mudanças, aceitação, abandono, e motivos pra continuar, com personagens muito reais a escrita te envolve e te conquista do inicio ao fim.
Bela Gratidão nos ensina a sermos gratos, pelo que temos, pela vida, a leitura é capaz de nos mostrar o quanto coisas pequenas atitudes minimas podem fazer diferença na vida de alguém, e o quanto devemos ser gratos por termos pessoas que nos amam a nosso redor, nossa protagonista nos dá um show de amadurecimento, crescimento pessoal e emocional que nos inspira para dias melhores.
Romance| 432 Páginas Editora Galera Record
|Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 4/5| Skoob
06 dez, 2017

Resenha A Torre Do Terror Jennifer McMahon

“A Torre Do Terror” é um livro de linguagem simples e fluída, uma obra singular e que conquistou em muitos aspectos, diferente do que eu imaginei a leitura é muito dinâmica e nos prende do inicio ao fim, espero que gostem da resenha!

Sinopse: Um segredo macabro habita o Hotel da Torre Nos anos 1950, o Hotel da Torre, com seus 28 quartos, era a maior atração da pequena Londres, em Vermont. Hoje está abandonado, vivo apenas na memória de três mulheres — as irmãs Piper e Margot e sua amiga, Amy Slater, filha da família que o administrava. Elas costumavam brincar lá quando pequenas, até o dia em que as brincadeiras desenterraram algo macabro e sinistro do passado dos Slater — algo que determinou o fim da amizade de Piper e Margot com Amy. Com o passar dos anos, as irmãs fizeram tudo o que puderam para deixar o episódio para trás e seguir com a vida; Piper mora na Califórnia, enquanto Margot dedica-se à família e a estudar a história local. Até que um dia Piper recebe uma ligação de Margot em pânico: Amy e sua família estão mortos, supostamente pelas mãos da própria Amy. Só que, antes de morrer, Amy deixou escrita uma mensagem que as irmãs sabem ser direcionada a elas: “29 quartos”. De repente, Margot e Piper são forçadas a revisitar aquele verão fatídico em que encontraram uma mala e cartas que pertenceram a Sylvie Slater, tia de Amy, desaparecida na adolescência.

“A Torre Do Terror” nos apresenta três histórias que estão conectadas mais que ocorreram em períodos diferentes, em 1955 conhecemos as irmas Rose e Sylvie, seu pai é dono de um hotel na antiga Londres, e devido a diminuição de hóspedes ele teve a ideia de construir uma torre para chamar a atenção dos passantes e atrair clientes, nesse meio tempo coisas estranhas acontecem no hotel como aparições durante a noite o que assusta Rose.Em 1989 conhecemos as  três amigas Amy, filha de Rose, Margot e Piper, elas conhecem bem o hotel e  Amy ainda viveu ali  por muito tempo, juntas as jovens desconfiavam que ali existia um mistério algo sombrio e descobriram alguns segredos guardados nas paredes do lugar.

Porém esse mesmos segredos as distanciaram, em meados de 2013 Amy é acusada de matar toda sua família e depois se matar no entanto o intrigante na história da morte dela é que a mesma deixou uma mensagem que só suas amigas saberiam interpretar.

A leitura é intercalada entre o presente e o passado pela autora de maneira cada vez instigante e curiosa com uma escrita que empolga e motiva o leitor, o livro entrega uma história de terror psicológico complexo que o leitor tentar desvendar em cada capítulo, de forma geral a autora apresenta algo bem completo, com toda certeza vale a pena a leitura, principalmente pra quem aprecia o gênero.

O mistério envolvendo todos os personagens é o ponto principal do livro, o que motiva o leitor durante a leitura de quase 400 páginas. A obra de forma geral foi muito bem escrita e nos prende em sua narração, a autora foi muito minuciosa e detalhista mais não de forma negativa, essa característica trouxe riqueza para sua história.

Espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!
Suspense| 378 Páginas | Skoob | Editora Record
|Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 4/5
13 set, 2017

Resenha Amada Imortal Cate Tiernan

Conclui minha leitura de Amada Imortal, e vim compartilhar com vocês tudo que achei dessa obra, e minha paixão por livros do gênero, sempre gostei muito do sobrenatural em minhas leituras, acho atrativo e me distrai, com essa leitura não foi diferente, mais existem algumas coisas a mais na escrita e história de forma geral, espero que gostem!

“Estava no meu sangue. Eu sabia. Uma escuridão. A escuridão. Eu a tinha herdado, assim como a imortalidade e os olhos negros. Eu tinha resistido quando era mais jovem. Tinha fingido que não estava lá. Mas em algum momento, no caminho, parei de lutar, cedi a ela. Por muito tempo, corri com ela ao lado. Mas naquela noite, a escuridão que me seguia havia mais de quatrocentos anos despencava sobre mim com um peso sufocante, e agora eu odiava a coisa horrível em que eu tinha me transformado.”

Sinopse: Primeiro livro da bem-sucedida trilogia. mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de uma jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.

Nastasya é imortal e já tem 450 anos de muitas coisas vividas a maioria delas foi de dor e perda e desde então ela se esconde dentro de um casulo, reprime tudo que é e pode fazer com sua Magick, detesta usar seus poderes e vive uma vida sem sentindo, regada de muita bebida, baladas e atitudes erradas.Junto de alguns amigos, um deles em especial Incy, seu melhor amigo sempre ao seu lado, tudo que fazem juntos a levou a pensar assim, porém de uns tempos pra cá ele fico diferente, ela ficou diferente, mesmo muito consciente que sua vida  não é a mais correta, sempre se permitiu continuar assim, preferia viver assim do que passar pela dor da lembrança, pelas recordações dolorosa de um passado cruel e impiedoso. Mais atualmente o fardo de Nastasya estava cada vez mais pesado e com a mudança repentina de Incy ela começou a ver as coisas de uma outra forma, ele ficou violento e fez coisas desonrosas aos olhos dela, ela também mantinha um segredo antigo e quando percebeu que Incy poderia descobri-lo ela fugiu, para uma lugar diferente, onde a vida era diferente.

Quando conheceu River, Nas não imaginava que um dia poderia procura-la novamente, entretanto ali estava ela pronta pra tentar mudar, ser quem ela era de verdade e o mais importante aprender a usar seus poderes sem tirar a vida do próximo. A casa era uma espécie de clínica de reabilitação para imortais, ali eles reaprendiam suas raízes e a importância do trabalho duro, treinavam e cada membro tinha sua história, com ela não foi diferente porém nossa jovem protagonista era especial e com o tempo ela se descobriu.
“Amada Imortal” é mais que uma leitura sobrenatural ou de fantasia, é uma história de autoaprendizado e autoconhecimento, é o retrato de uma vida roubada, de adaptação e o mais importante de superação, não foi uma leitura fácil confesso a vocês que de inicio o livro se tornou lento e sem grandes acontecimentos, porém é o primeiro de uma trilogia, entendo perfeitamente a proposta da autora de continuar a história de forma significativa e estou ansiosa por isso.

A escrita é envolvente e o romance proposto de forma sútil pela autora aguça nossos olhos, quero muito saber o desenrolar do relacionamento da protagonista com seu antigo agressor fiquei imensamente curiosa. Existe um diferencial no livro que o tornou melhor a cada capítulo, ele mescla presente e passado com detalhes ricos de cenários e personagens que tornam a história muito rica de forma geral.

Adorei ter a oportunidade de ler este primeiro volume, espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Romance Fantasia | 280 Páginas | Skoob 
| Compare & Compre:•Amazon| Classificação: 5/5

 

15 jul, 2017

Resenha Fallen Lauren Kate

Simplesmente fiquei surpresa com essa leitura, um livro que mistura situações reais com fantasia, como uma escrita fluída e curiosa a autora vai trabalhando seus personagens em um cenário escolar singular, espero que gostem da resenha!

Sinopse:Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder… mesmo que isso a aproxime da morte.

Luce foi transferida para um reformatório pouco depois do acidente com Travor seu suposto namorado, que resultou em sua morte, na “Sword & Cross” as coisas funcionam de um jeito diferente para os alunos, que na maioria das vezes são problemáticos ou taxados de loucos, longe de casa e de sua melhor amiga a jovem se vê em um ambiente que mais lembra uma prisão do que uma escola de verdade, em seu primeiro dia ela é  obrigada a deixar seu celular o único meio de comunicação, em uma caixa, durante todo o tempo no reformatório ela teria que seguir a regras do local que eram extremas e  as vezes até abusivas, ela conhece vários outros alunos Ariane é a primeira a se comunicar com Luce, uma garota animada mais que possui fortes traços de problemas de cabeça, e que no inicio assustava a jovem em vários aspectos, Luce não sabe se pode confiar nela plenamente devido ao seu comportamento excessivo, mais dá uma chance a garota.

Molly uma aluna cruel e briguenta logo de cara arruma uma confusão danada com Luce e Ariane, a novata tem a chance de conhecer Penn, que está no reformatório pois o pai o zelava, ele acabou morrendo e sendo enterrado ali ( sim, existe um cemitério dentro da escola) e por isso e outros motivos mais burocráticos Penn ficou por lá até o presente momento. A nova amiga de Luce é inteligente e a ajuda em muitos aspectos, é o tipo de garota que se pode confiar, e elas criam um laço de afinidade e cumplicidade ali dentro daquele lugar sombrio, tão sombrio quanto as sombras que Luce vê desde de pequena e de certa forma a levaram até aquele lugar.

Existe dois garotos na  “Sword & Cross” Cam e Daniel, Luce se envolverá com os dois de formas diferentes e misteriosas ao mesmo tempo, o que deixa o leitor intrigado, Daniel é o cara que Luce acredita estar apaixonada e Cam o que a deixa confortável e faz se sentir bem, mais será que é isso mesmo? Nossa jovem protagonista enfrenta muitos desafios, e ainda terá que lidar com conflitos internos de um passado sombrio que irá se  revelar a qualquer custo.

A autora criou uma mistura de adolescentes rebeldes, com anjos caídos e um romance juvenil que irá conduzir toda a leitura, achei interessante sua proposta criando personagens tão diferentes e se baseando em passagens da bíblia.

O livro foi de certa forma intenso, o mistério criado em torno dos personagens deixa a história interessante e ao mesmo tempo devagar, não posso dizer que a leitura fluí fácil, pois foi exatamente o contrário, entretanto fiquei muito satisfeita com a construção da história de forma geral e quero muito ler os próximos livros que a completam. Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!

Jovem Adulto| 406 Páginas Editora Galera Record|Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 4/5| Skoob
19 jun, 2017

Resenha Sorte Ou Azar?

Meg Cabot é uma das minhas escritoras favoritas, já li alguns de seus livros e ela não deixa de me surpreender em cada obra, Sorte ou Azar é uma mistura de jovem adulto, fantasia e mistério, um livro que te prende ótimo pra sair da ressaca literária com escrita e personagens bem construídos.

Sinopse: Mais um sucesso da mega vendedora de livros Meg Cabot. A falta de sorte parece perseguir Jinx onde quer que ela vá ? e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro… Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá-la?

Jean Honeychurch, mais conhecida como Jinx, que significa azarada ou pé frio, mora em Hancock, e esta de partida para casa dos tios em New York, Jinx não gosta muito do apelido que lhe deram devido a circunstâncias que ele lhe implica, a jovem vai passar um tempo na casa dos tios onde quando era mais nova convivia com sua prima Torrence ou Tory, quando novas elas eram amigas e Jinx imaginou que essa seria  a vantaje de estar ali com seus familiares, porém sua prima mudou e muito, já na fase adulta Tory não quer Jinx ali, tem novos amigos e vive de uma maneira completamente diferente da que vivia quando era mais jovem.

O livro foi escrito de uma maneira autêntica, no inicio é meio difícil se prender a leitura porém depois de algumas páginas o leitor se vê cada vez mais curioso pra saber o motivo do suspense por traz da história, adoro a forma com a autora cria personagens que cativam e conquistam quem está lendo, por ser um livro mais curto você consegue concluir a leitura de forma rápida.
Jinx vê seus planos de deixar a má sorte pra traz ir por água abaixo quando percebe a mudança de sua prima, porém ela consegue fazer amigos o que facilita o processo de adaptação na nova moradia, a turma de Tory é meio barra pesada não é tipo de galera que se deva estar junto e ela nota isso de cara. A jovem conhece Zach  e começa uma amizade com ele logo nos primeiro dias em New York, o relacionamento de Jinx com Zach deixa no ar um possível romance. Existe um pequeno detalhe importante mencionar Zach era além de amigo de Jinx a paixão de Tory o que cria uma clima tenso entre as primas.
O livro é de certa forma envolvente pra quem gosta do gênero ele vai contar sobre uma bruxa antiga que foi acusada de bruxaria o que não era permitido, e que ao morrer deixou seu poder para uma herdeira e descendente. Essa herança está na família de Jinx, e sua prima acredita fielmente que ela é a bruxa herdeira, será?
Gostei muito da história de forma geral, da construção de personagem e cenários, apesar que sou suspeita pra falar devido a uma paixão por bruxas, mais Meg é muito talentosa como escritora e seria difícil não gostar de suas obras.
Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Ficção Juvenil | 288 Páginas |Editora: Record| Skoob | Compare & Compre: Submarino •
Saraiva •Amazon| Classificação: 5
28 out, 2016

Resenha Uma Mulher Livre Danielle Steell

Conheci a escrita de Danielle Steell através dessa leitura e confesso a vocês que não poderia ter sido melhor minha escolha, um livro que narra a vida de mulher persistente que luta pelo seus ideais e que mesmo passando por inúmeras dificuldade e provações ficou de pé firme e seguiu em frente.

Sinopse: Dos deslumbrantes salões de baile de Manhattan para os horrores da Primeira Guerra Mundial, Danielle Steel nos leva para um mundo fascinante de uma jovem de espírito indomável. Nascida numa vida de luxo e glamour, Annabelle Worthington carrega o sobrenome, e a nobreza, de uma das famílias mais influentes de Nova York. Até que, num dia cinzento de abril, o Titanic afunda, levando junto o seu mundo. Seus pais e seu irmão mais velho estavam na viagem inaugural do majestoso navio, e apenas sua mãe sobreviveu. Para tentar confortar seu coração, Annabelle se voluntaria para trabalhar em um hospital, ajudando a cuidar dos enfermos, onde descobre sua verdadeira vocação. E, quando um homem nobre a pede em casamento, ela acredita que, enfim, voltará a ter dias felizes. Porém, novamente, o destino lhe prega uma peça, colocando-a no centro de um escândalo. Para fugir da tristeza que sua vida se tornou, ela vai para a Europa trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial, ajudando a salvar os feridos. Na França, no auge do conflito, Annabelle consegue realizar um grande sonho: estudar medicina. O problema é que, mais uma vez, sua fé é colocada à prova, e ela precisará tentar retirar forças de uma grande tragédia se quiser renascer para uma nova vida. Com uma narrativa de tirar o fôlego e repleta de detalhes históricos, Danielle Steel nos apresenta uma de suas personagens mais fascinantes e singulares, e sua história inspiradora de dignidade, coragem e amor pela vida.

Uma Mulher Livre se passa no século XX e apresenta a estória de vida de uma jovem chamada Annabelle vinda de uma família tradicional, rica e muito bem colocada na sociedade a moça foi apresentada aos mesmos com intuito de conseguir um bom casamento. A jovem tinha poucos desejos em sua futura vida de casada apenas um bom marido e que ele pudesse compreender sua paixão e fascínio pela medicina.
Quando o navio mais famoso de todos os tempos naufragou Annabelle viu seus sonhos e planos afundarem junto com o Titanic, perdeu seu pai e irmão e por sorte a mãe teve uma segunda chance para companhar a trajetória da filha por mais um tempo. Após essa triste tragédia muitas outras vieram para assombrar a jovem, ela viveu situações muito difíceis, aos poucos um linda moça sonhadora vai desaparecendo e em seu lugar surge uma mulher transformada pela dor e sofrimento de uma vida, uma guerreira e lutadora que enfrenta todas as adversidades, preconceitos e dificuldades que venha a cruzar seu caminho. Annabelle passou de a mais linda jovem cobiçada pela sociedade á uma mulher renegada e julgada precipitadamente até se tornar médica a única de seu tempo e turma.

A leitura é extremamente reveladora, a autora deixou sua marca registrada sobre a força que temos para nos desvencilhar de armadilhas impostas pela sociedade em que vivemos, com uma protagonista forte e determinada sua escrita nos conquista e a luta dessa jovem mulher se torna nossa maior expectativa, o livro nos mostra os reflexos do preconceito, da imposição masculina na vida das mulheres, e em como foi difícil para Annabelle conquistar sua liberdade não só como mulher mais como pessoa. Simplesmente adorei a oportunidade conhecer essa obra.

Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima
Título: Uma Mulher Livre|Páginas: 294|Gênero: Romance|Editora: Record|
Minha Avaliação: 4/5