Posts arquivados em Tag: Editora Rocco

28 maio, 2018

[Resenha] O Clube De Leitura De Jane Austen Karen Joy Fowler

Quando iniciei a leitura desse livro estava muito empolgada com a possibilidade de contato com mais obras de Jane Austen, o livro apresentava um proposta tentadora sobre um clube em que pessoas realizam discussões sobre obras da autora clássica conhecida por todos por seu talento e escrita, algumas coisas durante a leitura não foram exatamente como imaginei então já adianto que o livro não me cativou como o previsto, entretanto é uma leitura válida para embarcar no mundo clássico de Austen, espero que gostem da resenha!

Sinopse: Cinco mulheres e um homem se reúnem para debater as obras de Jane Austen na Califórnia do início dos anos 2000 e acabam descobrindo, entre casamentos frustrados, arranjos sociais e afetivos, que suas vivências não são assim tão diferentes das experimentadas por Emma ou outras personagens da escritora britânica que tão bem descreveu a sociedade de sua época, dois séculos atrás. No livro, que figurou na lista do mais vendidos do The New York Times e deu origem ao filme homônimo estrelado por Kathy Baker e Emily Blunt, a premiada escritora norte-americana Karen Joy Fowler disseca as relações contemporâneas com acuidade, humor e ironia dignos da autora de Orgulho e preconceito e outras obras que continuam fascinando leitores de todas as idades. Uma homenagem a uma das maiores escritoras da língua inglesa e uma deliciosa comédia de costumes dos nossos tempos.

Inicialmente a leitura descreve a formação de um grupo de pessoas, cinco mulheres e um homem que se reúnem para ler e debater as obras de Jane Austen, vagarosamente a autora conta um pouco de cada personagem e suas características mais intimas, narrando um pouco dos dilemas pessoais de cada membro do grupo passamos então a conhecer melhor cada um deles e nos introduzir em suas vidas particulares.
“O Clube De Leitura De Jane Austen” apresenta uma narrativa onde  as experiências vividas pelos personagens são influências das histórias que leram, é interessante ver as semelhanças e o quanto os livros de Jane Austen afetam o cotidiano e vida de todos, as histórias de época criadas pela autora clássica e a atualidade de cada integrante do clube de leitura são muito parecidas.
A autora possui uma escrita leve e de fácil entendimento, o livro pode ser lido com calma o que me deixou satisfeita, como se fosse uma leitura antes de dormir, foi assim que consegui desenvolve-la melhor, sem grandes emoções ou acontecimentos marcantes, mais com uma estrutura muito bem feita Fowler aos poucos mostra sua proposta e a entrega de forma satisfatória ao leitor.
O livro se prende em contar sobre os personagens mais especificamente o passado de cada um deles, o que o torna lento em alguns momentos, não chega ser um ponto negativo mais irá exigir um pouco mais de paciência do leitor. Uma das coisas mais chamativa na obra é quando os membros do clube se reúnem para conversar sobre suas leituras de Jane Austen, acredito que os fãs da escritora irão gostar muito desses momentos. Fiquei mais curiosa ainda em conhecer melhor o trabalho de Austen, li apenas um obra da mesma e sinto que devo ler todas as outras assim que possível.
Gostei da leitura, mais ela não me prendeu como imaginava que seria, não senti atração ou empatia maior por nenhum dos personagens criados pela autora, o ponto crucial no livro em minha opinião é as discussões sobre uma autora clássica conhecida e amada por muitos, fora isso o livro perde seu interesse, poderia ter sido trabalhado de uma forma mais chamativa ao leitor fora o nome e o assunto principal. Acredito que o Clube De Leitura De Jane Austen é mais para que o leitor conheça a escrita da autora e de certa forma se inteirar das obras de Jane Austen.
Um grande beijo e até a próxima!

Romance• Editora Rocco • 320 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: AmazonSubmarino Saraiva
19 mar, 2018

Resenha-O Conto Da Aia-Margaret Atwood

Um dos livros mais aguardados por mim como leitora foi o da resenha de hoje, tive a honra de conhecer o trabalho maravilhoso de Atwood e sua escrita que veio conquistando tantos corações em 2017, quando iniciei a leitura do “Conto Da Aia” estava em um período muito difícil e não consegui concluir a leitura antes da virada do ano, enfim venho contar para vocês minha experiência lendo esta obra, espero que gostem!

Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

“O Conto Da Aia” apresenta um ficção escrita de forma conquistadora onde após a guerra é criado uma nova sociedade em um lugar chamado Gilead conhecido como antigo Estados Unidos, nessa nova sociedade são impostas regras e leis de convívio altamente cumpridas pelos moradores do local, esses que por sua vez foram divididos, a mulheres foram classificadas como Esposas, essas são mulheres dos comandantes locais, temos as Marthas que ficaram responsáveis pela limpeza e organização das casas das Esposas, as Econoesposas que são esposas econômicas de homens sem patente que faziam todo o trabalho reservado a elas, conhecemos as Tias, mulheres severas que se responsabilizaram pelo treinamento e controle absoluto das Aias, as Aias eram mulheres que ainda tinham fertilidade e foram destinadas a reprodução local.
“Somos úteros de duas pernas, isso é tudo: receptáculos sagrados, cálices ambulantes”
Offred agora é uma aia destinada a servir em casas de família onde as mulheres não podem mais ter filhos, esse não é seu verdadeiro nome, as aias eram renomeadas, elas não tinham permissão de usar seus nomes verdadeiros, não tinha permissão de se cuidarem como mulheres, usavam um traje específico destinado a sua função e todos sabiam o que elas eram, um regime duro e cruel mais que deveria ser seguido caso ainda quisesse viver, nossa protagonista perdeu tudo que tinha sua família foi separada, tiraram lhe sua filha e afastaram seu único e verdadeiro amor.

“Um rato em um labirinto é livre para ir onde quiser, desde que permaneça nesse labirinto.”
Em Gilead as coisas tinham um jeito próprio de caminhar, as mulheres não tinham mais seus empregos, muito menos seus salários essas coisas foram as primeiras a serem tiradas, depois lhe roubaram a dignidade e liberdade de andar com cabeça erguida, de ter opinião, do livre arbítrio, elas não tinham o poder da escolha, muito menos da decisão, suas vidas foram destruídas e no lugar colocaram uma unica lei, elas agora pertenciam ao governo e seriam usadas da maneira como o Homem achasse necessário.

A leitura é extremamente delicada e te exige atenção extrema aos acontecimentos e passagens narrados pela protagonista, de forma muito detalhista a autora nos introduz no mundo de Offred e nos faz viver intensamente aquele regime, por horas fiquei refletindo sobre todos aspectos sociais que o livro abordou e a forma como tudo se desenrolou.

Toda a opressão vivida pelas mulheres da história de Margaret nos causa revolta e agonia, é angustiante ver as personagens aceitando de forma convicta sua nova condição de vida, imposta por uma sociedade machista e cruel. O livro te absorve aos poucos e quando você percebe acabou,  foi duro aceitar aquele final, não me conformei mais era a ideia da própria escritora então precisei lidar com isso.

Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!

Ficção| 368 Páginas Editora Rocco|Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 5/5| Skoob
08 jan, 2018

Resenha O Menino Da Lista De Schindler

Já comentei aqui no blog sobre como encaro minha leituras, eu aprecio obras que me proporcionam grandes lições, e sem dúvidas este foi um livro cheio delas, uma história muito sensível que devemos estar preparados para ler, espero que gostem da resenha!

Sinopse: Misto de biografia e romance de formação, O menino da lista de Schindler acompanha a trajetória de Leon Leyson, o mais jovem integrante e um dos últimos sobreviventes da famosa lista de judeus salvos pelo empresário alemão Oskar Schindler durante a Segunda Guerra Mundial. Intenso como O diário de Anne Frank, o livro chega ao Brasil pelo selo Rocco Jovens Leitores depois de alcançar a prestigiosa lista dos mais vendidos do jornal The New York Times, e oferece uma perspectiva única do Holocausto. Um relato emocionante, corajoso e humano que precisa ser contado às novas gerações.

O Menino da Lista de Schindler é um livro intenso e doloroso que nos apresenta a história de vida de Leon Leyson, quando jovem ele passou por uma das situações mais difíceis de sua vida, a Segunda Guerra Mundial e o que a tornava devastadora para esse menino e sua família é que eles eram Judeus.
Leon vivia com sua mãe e irmãos em Narewka uma pequena cidade na Polônia, lá ele viu seu pai trabalhar muito para mantê-los e aprendeu desde cedo o quanto o trabalho era importante, seu pai era inteligente sabia muitas coisas e devido a isso conseguiu um emprego melhor em outra cidade Cracóvia, lá ele trabalhou mais e guardou cada centavo para que um dia pudesse trazer Leon e o restante de sua família para junto dele, isso demorou um pouco pra acontecer mais por fim estavam todos juntos e felizes em Cracóvia.
Foi um tempo depois de terem se estabelecidos na nova cidade que a Guerra estourou e veio para separar a família do nosso jovem protagonista, as mudanças começaram a acontecer aos pouco e ele junto de seus irmãos viveram na pele o ódio trazido pelos nazistas. Foram expulsos de sua casa junto a outras milhares de famílias judias, colocados em um complexo que denominaram de Gueto, e aos montes eles se amontoavam nos pequenos metros quadrados que ainda restavam, naquele lugar Leon passou por dificuldade inimagináveis, fome, medo, frio, solidão mais sempre buscava forças para se manter firme e unido a sua família, o pai continuou trabalhando na fábrica de Schindler um nazista que parecia se importar mais com o judeus que qualquer outro naquele momento, devido a esse emprego muitas vezes sua família foi salva da morte e isso os ajudou durante praticamente todo o período da guerra.
Schindler ajudou Leon, seus irmãos, sua mãe e seu pai sempre que ele podia e conseguia, assim como outros judeus que trabalhou para ele em função dos nazistas, sempre que podia ele pagava propina aos soldados para conseguir o que queria ( alegava que os judeus eram muito importantes e úteis na produção de tudo que pudesse ser usado na guerra) e muitas das vezes funcionava bem, mais não impedia todo o sofrimento do judeus, todos os castigos, as doenças, a falta do que comer, e a morte em muitos casos.
O livro nos mostra com detalhes o sofrimento de Leyson e sua família na luta pela sobrevivência, e nos conta como a ajuda de Schindler foi de extrema importância para eles e quase dois mil judeus, sem ele todos teriam morrido, conhecemos através de uma escrita simples e sensível a monstruosidade da guerra e como foi desumano o que fizeram aquele povo.A leitura em muitos aspectos foi uma narrativa em primeira pessoa dolorosa de se ler mais importante de se conhecer, o mais assustador para mim foi saber através da história de Leon e sua família que durante aquele período enquanto todos passavam por inúmeras dificuldades no Gueto a população de cracóvia ( aqueles que não eram judeus) viviam como se nada estivesse acontecendo a poucos metros de suas casas.

 “Ouvi um tiro e logo depois outro. Senti uma bala passar zunindo ao lado da minha orelha; ela perfurou o muro atrás de mim.”
O Menino da Lista de Schindler foi uma leitura extremamente difícil e ao mesmo tempo instrutiva, podemos ver através de todo o sofrimento do protagonista a importância de nos manter unidos a quem amamos, o quanto é importante termos fé e nunca desistirmos de lutar pelo que achamos importante, um livro que nos ensina o quanto o amor e a coragem tem poder sobre os homens. Espero que tenham gostado!
Um grande beijo e até a próxima!
Biografia| 256 Páginas Editora Rocco Jovens Leitores
|Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 5/5| Skoob
01 maio, 2017

[Resenha] Harry Potter e Câmera Secreta

Continuo amando minhas leituras da série, com uma linguagem simples e cativante J.K Rowling conquista muitos leitores e esse segundo livro foi tão bom quanto o primeiro! Aqui tive a oportunidade de conhecer mais do universo de Potter e seus amigos queridos, adorei!

Sinopse:Os Dursley estavam tão anti-sociais naquele verão, que tudo o que Harry queria era voltar às aulas da Escola de Bruxarias de Hogwarts. No entanto, quando já terminava de fazer suas malas, Harry recebe um aviso de um estranho chamado Dobby, que diz que um desastre acontecerá caso Potter decida voltar à Hogwarts. Harry não liga para aquela mensagem e o desastre realmente acontece. Naquele segundo ano estudando em Hogwarts, novos horrores surgem para atormentar Harry, incluindo o novo professor Gilderoy Lockhart e um espírito chamado Moaning Myrtle, que assombra o banheiro feminino, além de olhares indesejados da irmã mais nova de Ron Weasley, Ginny. Todos esses problemas, no entanto, parecem menores quando o verdadeiro problema começa e algo transforma os alunos de Hogwarts em pedra. Dentre os suspeitos: o próprio Harry. Descubra o fim desta aventura emocionante.Harry está passando as férias de verão com seus tios e primo trouxas os Dursley, e eles estão tratando o jovem bruxo com ainda mais desprezo do que antes, Harry não vê a hora de voltar para Hogwarts e rever seus amigos e estranhamente não se lembraram de enviar ao menos uma carta pra ele, isso o deixa confuso e triste. Não é novidade para ninguém que seus tios e primo não gosta de Harry mais dessa vez eles estão passando dos limites, trancaram o jovem bruxo em seu quarto e o deixaram passar fome, quando Harry já havia perdido as esperanças de férias melhores algo o surpreende.

“O livro continua cheio de magia e fiquei fascinada com a construção de cada personagem, a autora trabalha de um forma minuciosa e detalhista o que chama a atenção na leitura e gostei muito da maneira como a narrativa do livro acontece, me fez sentir parte da história.”

Ainda na casa dos tios Harry recebe uma estranha visita de uma criatura muito diferente de tudo que ele já tinha visto, Dobby, um pequeno ser que resolveu tentar manter Harry fora de Hogwarts alegando que ele estava em perigo, porém esta criatura não obtêm sucesso e Harry tem mais uma surpresa, seu amigo Rony veio resgata-lo no meio da noite e de uma maneira bem diferente, Rony e seus irmãos pegaram o carro encantado do pai para resgatar Harry que estava preso na casa dos tios.
A leitura deixa muito claro ao leitor sobre o valor das amizades, de uma família e coisas simples que passam despercebidos no dia a dia, e que as vezes não damos tanta importância até que nos fazem falta, ler Harry Potter nos abre os olhos e a mente para pequenas coisas da vida e isso é maravilhoso.

A viagem para Hogwarts teve uma parada na casa do Ron Weasley, lá o garoto ficou encantado com tudo que uma vida em família e pessoas queridas pode oferecer, já na escola de bruxos com seus amigos Hermione e Rony, juntos os três iniciam sua jornada de aventura e mistérios, neste segundo anos coisas horríveis acontecem a Harry, coisas que Dobby tentou lhe alertar e ele não se importou, umas das coisas ruins foi um novo professor que era uma farsa, no entanto junto de seus amigos o bruxinho está disposto a resolver tudo para que paz volte a Hogwarts.

Adorei ler este segundo, em breve volto aqui pra contar a vocês mais sobre está história maravilhosa de magia, amizade e coragem, espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!

26 out, 2016

Resenha Harry Potter e a Pedra Filosofal/Minha Primeira Experiência

Minha felicidade é enorme em vir aqui no blog compartilhar com vocês minha primeira leitura de Harry Potter, eu simplesmente estou apaixonada pela coleção que ganhei recentemente, esse meu primeiro contato com a obra foi meio tardio mais sem dúvida foi uma leitura incrível, espero que gostem da resenha.

Sinopse:Conheça Harry, filho de Tiago e Lílian Potter, feiticeiros que foram assassinados por um poderosíssimo bruxo, quando ele ainda era um bebê. Com isso, o menino acaba sendo levado para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais, o terrível Lorde das Trevas.O menino de olhos verdes, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais.

Neste primeiro livro Harry Potter e a pedra filosofal é apresentado ao leitor a história do menino Potter, que mora com seus tios desde que o lorde das trevas matou seus pais polpando apenas sua vida quando ainda era apenas um bebe, Harry mal conhece seus poderes e ainda não sabe que é um bruxo mesmo sendo muito famoso por ter sobrevivido ao lorde das trevas sua vida é meio complicada com tios que não gostam dele nem um pouco, um primo mimado que o maltrata e a ausências dos pais, isso tudo é muito complicado para o leitor no inicio, porém Harry recebe a primeira de muitas cartas que lhe são enviadas e quando enfim consegue ler uma delas descobre um pouquinho do que está por vir em sua vida e toda a magia começa.
Bem muitas pessoas conhecem a história de Harry Potter e se não leram os livros assistiram o filmes que são igualmente tão bons quanto, no meu caso eu sabia mais ou menos do que se tratava assisti o primeiro filme há muito tempo, quase não me recordo, mesmo assim desde que que criei o blog sonhava em ter os livros pra saber direitinho todos os detalhes de personagens e da história em si.
A construção de cada personagem, história, enredo, e acontecimentos foi o que mais me cativou, fazendo com que neste primeiro livro me identificasse com um deles em especial Hagrid e adivinhem o por quê?
Ele tem um amor pelos animais que eu também tenho, pode ser qualquer animal e isso me conquistou, ele se tornou o primeiro e fiel amigo de Harry o que me conquistou de novo, então se querem saber minha primeira experiencia com Harry Potter foi simplesmente maravilhosa e agora posso dizer que entendo a paixão de milhares de leitores por essa incrível história.
Jk é uma escritora maravilhosa que através de sua escrita nos teletransporta para o mundo de seus personagens e partilhamos das emoções e aventuras que os mesmos vivem durante a leitura, foi um prazer imenso ler sua obra.

Título: Harry Potter e a pedra filosofal|Páginas: 224|Gênero: Fantasia|Editora: Rocco|
Minha Avaliação:5/5