Posts arquivados em Tag: Nacionais

18 dez, 2018

[Resenha] Boa Noite – Pam Gonçalves

A leitura é algo que me proporciona muito aprendizado, por isso gosto tanto de pratica-la, este ano li poucos livros nacionais e gostaria de ter feito mais isso, por esse motivo resolvi ler um e-book nacional, e escolhi uma autora que como escritora começou abordando assuntos muito bons, Pam Gonçalves é uma das inspirações que me levaram a criar meu próprio blog, adoro ver seus vídeos, não cheguei a conhecer seu blog mais sei que deveria ser tão bom quanto, adorei sua escrita e a força que a leitura nos proporciona como mulheres, espero muito que gostem da resenha!

Sinopse:Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação – em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

“Boa Noite” é um livro sobre autopreservação, sobre lutas diárias, uma história de superação no universo feminino que aborda diversas questões importantes, como o abuso sexual, o preconceito, crimes cometidos contra a mulher e a luta que nós travamos todos os dias contra tudo isso.
Conhecemos “Alina” nossa protagonista e desde do inicio como leitora já tenho uma sensação muito forte a respeito dessa jovem, ela está embarcando em uma nova fase de sua vida, irá iniciar a faculdade e terá que se mudar, no local onde irá viver nos próximos meses ela conhece seus novos colegas.
“Manu” é uma jovem muito extrovertida, diferente, faladeira e com um enorme coração ela irá recepcionar Alina na república, lá moram também o casal “Talita e Bernado” ele são muito apaixonados e muito unidos, uma paixão ardente habita entre os dois. Por fim ela é apresentada ao dono da república e morador “Gustavo” é jovem, bonito e estuda medicina, logo de cara percebe-se um mistério muito atraente no rapaz.
Quando começaram a aulas Alina já imaginou o que estava por vir, ela escolheu fazer engenharia da computação um curso que em sua maioria era realizado por homens, na sala de aula a jovem se uniu as poucas mulheres da turma e logo de cara sentiu os olhares e ouviu os cochichos preconceituosos, o que ela não imaginava é o quanto aquele machismo ficaria agressivo com o passar dos dias.
“Alina” ainda não tinha ideia do quanto as coisas na faculdade iriam ficar complicadas, mais já estava vivendo um pouco dos problemas locais, no inicio foi a algumas festas e lá conheceu pessoas que aos poucos descobriu não ser bem o que ela pensava, em uma luta constante com seu grupo de estudo a novata traça um caminho para enfrentar diversas questões durante o ano letivo e graças a um projeto que desenvolveram elas conseguem combater essas questões,  em sua maioria crimes cometidos contra as estudantes do campus.
“Pela primeira vez em muito tempo desejo ser a Alina do passado de novo. Tentar ser diferente não está sendo uma boa experiência” Pág. 153
 
 
O livro traz uma abordagem muito atual contra o abuso sexual, o preconceito, o bullyng  e a impunidade, a autora mostra a luta de jovens estudantes contra todas estas questões e enfatiza a importância do respeito, da amizade, do companheirismo e do amor entre as pessoas.
“Várias garotas sofrem abuso sexual todos os dias na nossa universidade, na nossa cidade, no nosso estado, no país, no mundo inteiro. E a maioria não denuncia e não pede ajuda.[…] Sabem por quê? Porque a maioria vai ser culpada por vocês. Por nós. Porque, para a nossa sociedade, é normal assediar. Porque se ela não quisesse, não sairia de roupa curta. Porque, se ela não quisesse, não andaria sozinha. Porque, se ela não quisesse, não estaria bebendo. Porque, se ela não quisesse, não estaria VIVENDO.” Pág. 212
Com uma escrita envolvente Pam Gonçalves nos transporta para o mundo de Alina e nos faz refletir sobre situações tão reais vividas pela personagem, a leitura nos mostra a importância de não nos deixarmos calar diante de alguma injustiça cometida contra as mulheres ou qualquer outra pessoa, de forma sutil também através da leitura é possível perceber as formas de racismo tão presentes ainda nos dias em que vivemos. Através da história de Alina é passado uma mensagem de que acima de tudo somos todos iguais.
Foi um imenso prazer ter a oportunidade de ler está obra e espero que vocês tenham gostado da resenha, um grande beijo e até a próxima!
Conheça o  novo conto da autora, disponível em: Bom Ano
Jovem Adulto • Editora Galera • 240 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: Amazon
30 jan, 2018

Resenha Aníur A Ruína Está Próxima Esther Moratto

Aníur foi uma das leituras que mais me surpreendeu agora em janeiro, uma história que se divide entre o amor e a destruição de uma cidade, o livro é sem sombra de dúvida criativo e envolvente, existe alguns pontos que precisam ser melhorados e vou contar pras vocês um pouco sobre essa história e o que achei de forma geral.

“As Boas Intenções têm sido a ruína do mundo. As únicas pessoas que realizaram qualquer coisa foram as que não tiveram intenção alguma. -Oscar Wilde.”

Sinopse: Jake e Meg são jovens recém-casados e teriam um belo futuro pela frente. Mas não contavam com uma grande catástrofe, que poderia acabar com suas vidas. Um terremoto abalou a cidade em que vivem e uma doença misteriosa surgiu logo após o incidente. Será que isso seria o fim do mundo? Descubra nesta história agoniante, que te prenderá do começo ao fim.

Meg e Jake acabaram de se casar estão muito apaixonados e vivendo intensamente esse amor até que Jake precisa viajar a trabalho e deixa Meg sozinha pela primeira vez, Meg foi criada pela pai, sua mãe morreu quando ela era jovem ainda e o pai a criou com muito amor e cuidado, por ter sofrido essa perda irreparável a jovem tinha certo receio sobre a vida, e quando seu marido precisou viajar ela ficou preocupada mais sabia que era necessário, o que nenhum dos dois poderia prever é que a cidade sofreria um terremoto, quando isso aconteceu Meg foi retirada de seu apartamento e levada ate a quadra de uma escola onde estavam sendo colocados os sobreviventes.

Na escola Meg estava a principio sozinha e muito apavorada sem saber o que fazer e nem como iria avisar seu marido entrou em desespero vendo aquelas pessoas todas machucada pedindo ajuda sofrendo, uma senhora muito gentil se aproximou de Meg e tentou acalma-la, enquanto isso Jake desembarcava do avião após receber a noticia de que a cidade tinha sofrido um terremoto seu único objetivo era encontrar sua esposa, tanto Meg quanto Jake não poderiam imaginar tudo que ainda estavam por vir e se agarraram ao amor que sentiam um pelo outro para sobreviver e se reencontrar novamente.

“Aníur” foi uma leitura reveladora em muitos aspectos, a escrita da autora nos envolve, e sua criatividade me surpreendeu, confesso que imaginei ser apenas um livro que tratava de um romance superficial entretanto a autora conseguiu unir amor a destruição e luta por sobrevivência em uma só história, quando nos aprofundamos na leitura fica muito claro o que a estória quis passar, um possível ataque químico a uma cidade com pessoas inocentes me deixou com uma pulga atrás da orelha a respeito do quanto isso possa a vir se tornar real em nossas vidas.

Entretanto como leitora fiz algumas anotações mentais de coisas que me incomodaram no livro de forma geral, em um trecho onde a autora descreve uma jovem baixa de cabelos cacheados e gordinha e utiliza a palavra “mais” com um sorriso lindo, fiquei imaginando que poderia ter sido colocado de forma diferente para não soar preconceituoso ou grosseiro com pessoas gordinhas, baixas e de cabelo cacheado, o cuidado na hora de descrever um personagem é fundamental o “mais” poderia ter sido facilmente substituto pelo “e com um sorriso lindo”, outra coisa que me chamou muito atenção é que a passagem de narrativa ora feita por Meg a personagem principal, outras vezes feita por Jake seu marido, e o Zou um personagem forte e perspicaz que autora incluiu no livro de forma inteligente, essas narrativas contadas por eles se tornaram cansativas para o leitor, massantes, não identifiquei muitos diálogos entre os personagens de fato foi o que mais senti falta na leitura.

O livro nos apresenta um leque bem amplo de situações vividas pelos personagens e confesso que me senti dentro daquele cenário conforme passava os capítulos conhecíamos um pouco mais da história intensa que a leitura nos apresenta acredito que a autora conseguiu passar exatamente o que queria e entregou ao leitor uma bela ficção que se fosse bem adaptada merecia um filme.

Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!

Ficção Nacional| 219 Páginas Young Editorial
|Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 4/5| Skoob
21 ago, 2017

Resenha O Sorriso Da Hiena Gustavo Ávila

O que vocês sabe sobre o comportamento humano? O sorriso da hiena é uma obra que aborda essa questão, um suspense muito bem escrito que envolve o leitor a cada página, espero que gostem da resenha.

Sinopse: Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?

David presenciou a morte de seus pais quando era apenas um garoto, ele decidiu então já depois de adulto repetir esse mesmo crime com outras pessoas, o intuito é analisar o comportamento humano, o rapaz faz uma proposta pra um psicologo chamado William, este que por sua vez tem um desejo absurdo de tornar o mundo um lugar melhor, durante a leitura somos apresentados ao detetive Arthur Veiga que é o responsável por investigar os crimes cometidos por David, a diferença entre essa leitura e as demais que já realizei do gênero é que o suspense é mantido somente para o investigador não para o leitor que consegue ver nitidamente tudo que a trama desenvolve.

” O mal nada mais é do que um buraco que quer desesperadamente ser preenchido.”

Mesmo assim o autor conseguiu manter o clima de suspense e despertar a curiosidade de muitos, não só pela escrita envolvente mais também pela criatividade de criação de ambiente e personagens, cada detalhe e caraterísticas especificas levam ao leitor a compreender um pouco mais sobre o mundo de David. Em algum momento da leitura William se vê diante de dilemas morais sobre o quão certo é prosseguir com esses estudos e até onde irá a capacidade do ser humano para atingir seu objetivo.

O livro aborda um posição diferente de um Thriller convencional o que o torna especial em relação aos demais, a leitura nos faz mais reflexivos sobre atitudes do ser humano, a escrita do autor é fluída e torna a leitura muito rápida e satisfatória. A construção do livro num todo foi muito bem realizada não permitindo brechas para uma possível decepção literária. Adorei ter a oportunidade de conhecer o trabalho de Gustavo Ávila sem dúvida foi uma experiência muito positiva. Espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!

Romance Policial | 304 Páginas | Skoob
| Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 5/5

 

18 ago, 2017

Resenha O Monge e a Coruja Thiago Brado

Minha primeira experiência lendo uma fábula nacional, e foi incrível conhecer o trabalho de Thiago Brado, um autor que usa as palavras de forma sensível e amigável, fiquei muito envolvida  com a leitura e espero que gostem da resenha!

Sinopse: Quando o coração sente é Deus quem fala. Numa noite de inverno, enquanto o monge Joseph se preparava para dormir, um ruído misterioso na torre leste chamou sua atenção. Caminhou lentamente pelo mosteiro em busca de respostas e quando chegou à torre o silêncio se misturou com a escuridão. “Tem alguém aí? ”, perguntou o monge, mas não obteve resposta. Sentindo um vento suave próximo aos seus pés, indagou: “Notei que tem asas”. “Preciso delas para voar alto! ”, respondeu uma voz… Thiago Brado, uma das mentes mais criativas e geniais da nova geração de compositores, cria uma fábula inspiradora sobre perdão, fé e amor. Um encontro improvável, num mosteiro esquecido, entre o monge e a coruja, irá tocar seu coração e encher sua vida de esperança.

Joseph é um velho monge e vive no mosteiro há alguns anos, lá todos o respeitam e seguem seus conselhos, sempre foi muito alegre e carismático, ajudando seus irmãos e os ensinando caminhos corretos a tomar durante essa jornada da vida. Ele tinha muitos amigos mais Giovanni era por quem tinha uma consideração especial ali dentro, no inverno as coisas pioravam muito para Joseph pois ele já tinha se curado de uma forte pneumonia e suas pernas enfraquecidas pela doença sentiram a chegada do frio, em uma noite fria ele escutou um barulho e resolveu verificar, o velho monge notou que o barulho vinha da torre leste, lugar que costumava frequentar antes de adoecer, muito determinado ele subiu as escadas e lá percebeu a presença de um estranha criatura com asas.

Logo notou que a criatura o compreendi e conversaram por um determinado tempo naquela noite, tomado por uma curiosidade ele voltou mais vezes a torre leste até descobrir que seu novo amigo falante era uma coruja, Joseph começou a encontrar Gufort sempre que podia e juntos construíram uma amizade baseada em experiências de vida, amor, perdão, gratidão e fé.

O monge passou por muitas coisas, e seu amigo coruja também teve que enfrentar perdas terríveis mais de uma forma diferente de Joseph, juntos eles tornaram se um, se completavam de uma forma  pura e intensa.

O livro todo é composto com passagens carregadas de ensinamentos e lições, tão lindas de serem lidas que fica difícil não se emocionar, a escrita simples e cativante do autor tornaram a leitura especial, e a pureza dos personagens contagiam quem está lendo, adorei conhecer o trabalho do Thiago, um livro para levar para toda a vida.

Fábula | 190 Páginas|Editora Planeta| Skoob
Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 5/5
11 ago, 2017

Resenhas O Primo Basílio Eça De Queirós

Olá pessoal, na resenha de hoje vamos conhecer um homem egoísta sem escrúpulos que gerou revolta e uma jovem mulher que errou feio na vida e pagou o preço de seus erros.

Sinopse: Mais uma denúncia da decadência de uma sociedade e obra prima do realismo.Luisa tinha uma vida comum até surgir em sua vida o primo que um dia foi seu grande amor. Durante a ausência de Jorge, seu marido, que viajava a trabalho, ela vê sua vida confortável desmoronar aos poucos e entra em estado de desespero com a ardente paixão em que a envolveu seu primo, Basílio. O fim da relação extra conjugal seria a resolução de tudo, mas Luisa não contava com as chantagens de sua empregada, Juliana, que fará de sua vida um verdadeiro inferno.Gosto muito desse livro de Eça, ele mostra decadência da sociedade de Lisboa e a trágica relação extra conjugal entre Luisa e seu primo.

Luisa vive muito bem ao lado de seu marido Jorge, eles tem uma casa uma empregada e uma cozinheira, são rodeados de amigos e socializam com eles sempre que podem, quando Jorge precisa viajar a trabalho Luisa se vê sozinha e entediada, a moça ainda precisa lidar com Juliana sua sua empregada que ela não suporta e vice versa. Antes de seu marido partir ela ficou sabendo que seu primo Basílio teria voltado a Lisboa, chegou até comentar com Jorge sobre o assunto, e então eis que ela recebe uma visita do próprio que chegou cheio de galanteios para cima dela. Ninguém no meio social de Luisa sabe ao certo mais corre um boato de que foram namorados no passado e que ela quase se casou com Basílio.

De fato os boatos eram verdade, Luisa teve uma paixão avassaladora por seu primo até que ele terminou tudo com ela e partiu para o Brasil, encantada com a visita dele eles começam a se relacionar e aos poucos Basílio muito esperto e sacana ganha o coração da prima novamente induzindo ela a ter um caso com ele, conseguindo o que queria Basílio deixa de galantear a jovem que passa por maus bocados para encontra-lo sem que ninguém perceba. A vizinhança já desconfia e Luisa não sabe mais Juliana sua empregada descobre o romance e vai usa-lo contra a patroa.

O livro me surpreendeu não imaginava que a história acontecia da maneira como foi, confesso que criei uma relação de amor e ódio com a leitura, e uma antipatia gigante pelo Basílio pela sua indiferença e egoísmo em relação ao próximo, também fiquei irritada com a ingenuidade de Luisa que se deixou destruir por homem não digno de confiança, gostei muito da atuação de Sebastião que interpreta o personagem de amigo do casal e faz de tudo para ajudar Luisa a manter seu relacionamento com Jorge, enfim adorei conhecer o autor, amei sua escrita e narrativa dei cinco estrelas para obra e desejo ler mais coisas publicados por ele.

Gênero: Romance | 144 Páginas | Skoob | Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 5/5
07 ago, 2017

Resenha Não É Só Uma História De Amor Mariana Sampaio

Olá pessoas, tudo bem com vocês? A resenha de hoje é um livro muito bacana, que me rendeu boas risadas e serve de dica pra sair da ressaca literária e voltar a ler com todo gás, espero que gostem!

Sinopse: O romance de estreia de Mariana Sampaio, fenômeno do Instagram e YouTube. Quando Laura acordou naquela manhã de sexta-feira, tudo o que ela pensava era em curtir o fim de semana. Mas o que ela estava prestes a descobrir era que a vida está sempre pronta para nos surpreender. Após a revelação de um grande segredo de sua mãe uma série de eventos inesperados começa a acontecer. Confusa e sem saber lidar com a informação, Laura inicia uma jornada que se divide entre fuga e o redescobrimento de si mesma. Como se não bastasse seu drama pessoal, seus caminhos sempre se cruzam com os de um misterioso rapaz, como se o destino quisesse lhe pregar uma peça. Não é só uma história de amor nos brinda com a trama de duas mulheres e um segredo em que o passado da mãe se choca com o presente da filha. O romance de estreia de Mariana Sampaio intercala pontos de vista que, ainda que separados pelo tempo, mostrarão que mãe e filha não são tão diferentes assim. ‘Sempre que nosso coração manda, devemos abrir as asas e voar sem pensar nos riscos e no que deixamos para trás’. Bianca Briones, escritora.

Laura é jovem, tem um ótimo emprego e um amigo super divertido o Beto, juntos trabalham em uma emissora e Beto está muito perto de conseguir subir de cargo, muito feliz ele conta com a carona de Laura pra chegar no trabalho pois é seu grande dia, no trajeto a amiga distraída no telefone com a mãe acaba passando no sinal vermelho e bate o carro, o que Beto não sabe é que Laura se irritou com a conversa da mãe o que causou seu descuido. O dono do carro em que Laura bateu se chama Júnior e foi muito mal educado, logo de cara a bela jornalista não gostou dele, porém sentia-se muito atraída pelo rapaz.
Laura estava em uma nova fase e decidiu seguir seus instintos, pediu demissão e junto com Beto partiram rumo a Europa, lá ela conseguiu reconhecimento pelo trabalho que estava desenvolvendo, mais ainda teria muitas surpresas que de certo modo mudariam sua vida.
O livro foi dividido em duas partes o presente de Laura e o passada de sua mãe, achei interessante a proposta da autora e a leitura flui muito rápido, gostei muito da escrita leve e descontraída enfim, dei cinco estrelas para o livro. Espero que tenham gostado um grande beijo e até a próxima!
Romance | 208 Páginas | Skoob | Compare & Compre: •Amazon| Classificação: 5/5
29 jun, 2017

Resenha Dez Momentos

Não conhecia a escrita de Ana Sparz, essa é minha primeira leitura dela e posso dizer que gostei muito das características que ela utiliza para sua escrita, porém tem alguns fatores que precisam ser melhorados ao meu ver, então vamos a resenha espero que gostem!

Sinopse: Raquel volta ao Brasil após dez anos nos Estados Unidos, onde descobriu sua real vocação. O comércio não é valorizado pela sua família tradicional, mas habilidade e firmeza evitarão que o pai impositivo conduza todos os destinos. Ela tinha um projeto em mente e não pretendia se apaixonar, mas, numa mudança ocasional de caminho, conhece Pedro, que traz inéditas e grandes emoções, acompanhadas de problemas do mesmo quilate. Os dilemas inusitados fazem ansiar por saídas que, todavia, passarão longe do lugar comum. É possível vencer decepções vindas de onde menos se espera? No ciclo de sete anos enfocado, a família evoluirá para superar conflitos e aceitar as escolhas nada fáceis de Raquel, Roberta, Heloisa e da carismática funcionária Berenice, que tem um segredo oculto no passado. O apoio de uns aos outros será vital e emocionante. A súbita revelação do narrador, quando os rumos da história se definem, cativa os leitores, que se sentem parte da história, como se a testemunhassem. A narrativa contempla os efeitos do tempo e da fé abordando desejos velados, medos ocultos, coragem para superar perdas e perdoar ou não graves deslizes. Há pitadas de civilidade, bom humor, sabedoria milenar e reflexão. Um livro para pensar, rir, chorar e inspirar.

Dez Momentos nos conta sobre a Raquel que após o término de seu casamento, resolve voltar a casa de seus pais, ela deseja fazer uma surpresa e não conta a ninguém que está de volta ao Brasil, na volta já em seu país de origem ela conhece Pedro, um homem lindo que a ajudou, e a partir dai fará parte de sua vida por uma longo período. Eles se apaixonam um pelo outro, o que Raquel não sabe é que Pedro era casado e estava em fase de separação, quando descobre fica muito sentida, sem saber o que fazer ou dizer a sua família, seu pai era muito tradicional e rígido, não aceitaria sua relação com Pedro nessas situações.

Decidida a lutar pelo seu novo amor, e se dar uma nova chance de ser feliz Raquel mantém sua relação com a promessa de que pedro irá terminar de uma vez por todas seu antigo relacionamento, ele muito apaixonado agiliza seu processo de divórcio para ficar livre e junto de sua amada. Ambos não sabem mais terão que enfrentar muitos problemas juntos e separados, a força dos sentimentos que carregam um pelo outro será testada de todas as formas possíveis, será que essa amor resiste a tudo isso?
A leitura mostra uma relacionamento muito parecido com o real, essa foi uma das características que gostei na autora, outro fator é que  boa parte dos personagens já são mais velhos entre 30 a 45 anos e isso me chamou muito a atenção, a maturidade de todos os envolvidos me mostrou que quanto mais velhos ficamos mais sábios nos tornamos.Uma das coisas mais importantes a se mencionar sobre o livro de forma geral, é a questão dos detalhes que ao me ver foram excessivos tornando a leitura um pouco massante, em vários capítulos a autora poderia ter sido menos detalhistas com lugares, pessoas, cidades.

Raquel é uma mulher extremamente forte, enfrentara muitas coisas que o leitor jamais poderia imaginar, e passará por cima de tudo que a faz infeliz, ela foi o tipo de personagem que nos inspira tanto na educação e elegância, quanto na garra que possui pra vencer na vida.
Gostei muito da leitura de forma geral, se você está procurando um romance com acontecimentos marcantes recomendo muito que leia Dez Momentos.
Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!
Romance| 421 Páginas Editora Novo Século|Compare & Compre: Submarino • Saraiva •Amazon|  Classificação: 4/5| Skoob 
16 maio, 2017

Resenha Luna Lina a Menina Que Semeava Ecos

Olá pessoal hoje vamos conversar um puco sobre um livro nacional que tive a oportunidade de ler esse ano, graças ao trabalho como colunista, essa leitura foi muito diferente de todas as que já tinha realizado e gostei muito da escrita, espero que gostem também!

Sinopse: Dílio, um homem simples, pai e marido exemplar, descobre de maneira surpreendente que, em um passado muito distante, viveu um fazendeiro de coração nobre, que teve a preocupação de passar para sua descendente, Luna LIna, toda sua sabedoria e humildade. Através de ricos detahes, valorizando a conexão que há entre todos os elementos da natureza e também o respeito que deve existir entre as pessoas, independente de etnia ou classe social, nos ensina que não somos as únicas espécies inteligentes na face da terra. Dílio descobre, de forma jamais esperada, um segredo escondido que muda toda a sua vida. Com muita persistência, ele desvenda o enigma: “O presente está dentro de uma caixa pequena, guardado dentro de uma enorme caixa”.

Luna Lina foi uma jovem que viveu em 1898, e que passou por diversas situações pessoais e familiares, a jovem era apaixonada pela escrita e gostava muito registrar seus pensamentos em sua máquina de escrever, trabalhava com dedicação e gostava muito de fazer essas anotações em baixo de uma árvore muito antiga plantada na frente de sua casa em uma fazenda, onde seu pai a criou. Até que um terrível acidente lhe deixou em coma por um tempo longo a menina não podia mais fazer o que gostava tanto.
O livro foi dividido em dois tempos, o autor foi maravilhoso em sua escrita e a mensagem deixada por ele me marcou assim como irá marcar seus próximos leitores, cheio de ensinamentos e gratidão pela vida e pela natureza o autor conseguiu de forma muito sútil nos mostrar as coisas mais importantes que no dia a dia passam despercebidas.
A jovem Luna se recupera volta do coma deixando os pais e familiares aliviados, passa mais tempo na companhia da árvore antiga, e como se fosse mágica ela começa a escutar uma voz que a principio achou que estivesse imaginando, quando se deu conta estava conversando em plenos pulmões com a seringueira que lhe passava a impressão de um velho sábio, Todos os dias a menina queria mais e mais informações que a árvore pudesse lhe dar e mesmo assustada com o fato de estar falando com algo que aos olhos de muitos não tem vida nem o poder da fala deixou sua curiosidade falar mais alto.
Como disse o livro foi contado em dois tempos, o de Luna e do Datilografo Dílio, pai de família trabalhador, que amava esposa e filha e se dedicava em suas tarefas. Dílio estava com sua filha pequena em uma praça na cidade onde moravam quando embaixo de uma velha árvore encontrou uma caixa metálica enterrada que lhe chamou muito atenção, junto da filha levaram a tal caixa misteriosa para casa pois foi difícil abri-la, curiosa como toda criança deve ser Emília a filha de Dilio não via a hora do pai abrir e lhe mostrar o conteúdo achado, ele vencido pela ansiedade da filha e pela própria enfim conseguiu ver o que continha lá dentro, um pequeno bloquinho de folhas muito pequenas e uma semente embrulhada, sua filha decepcionada logo deixou o pai com aqueles objetos sem sentindo, mais Dílio notou que no bloquinho miúdo havia relevo como se fosse pequenos furinhos, resolveu ir mais afundo e identificar o que era aquilo, descobriu que se tratava de um bloquinho com escritas, isso mesmo letras, formando um texto ou mais, curioso buscou ajuda para tentar entender o que aquelas palavras diziam.
A leitura flui naturalmente deixando o leitor muito curioso conforme o protagonista vai desvendando o pequeno diário encontrado na caixa, e o porque ele esta reduzido a minusculas palavras, com intuito de conscientizar as pessoas o autor nos mostra a importância da mãe natureza, de coisas que se tornaram parte da nossa rotina que não damos o real valor, percebemos através desse livro ensinamentos como preservação, tradições e como somos abençoados por termos tudo a nosso dispor nessa terra, como tudo foi pensado e planejado para vivermos bem.
Espero que tenham gostado, um beijos e até a próxima!
Ficção | 246 Páginas | Skoob | Compare & Compre: Submarino • Saraiva •Amazon
| Classificação: 5
07 maio, 2017

Resenha A Importância Do Ato De Ler

Olá pessoal, nessa pequena resenha trago a vocês minha primeira leitura acadêmica se assim posso dizer, realizei a leitura deste pequeno livro como indicação dos professores, ainda não fiz um post sobre isso mais comecei minha graduação em letras e existem algumas leituras a serem realizadas ao longo do curso, então vamos conferir!

Sinopse:Em sociedade que exclui dois terços de sua população e que impõe ainda profundas injustiças à grande parte do terço para o qual funciona, é urgente que a questão da leitura e da escrita seja vista enfaticamente sob o ângulo da luta política a que a compreensão científica do problema traz sua colaboração. É um absurdo que estejamos chegando ao fim do século, fim de milênio, ostentando os índices de analfabetismo, os índices dos que e das que, mal alfabetizadas, estão igualmente proibidos de ler e de escrever, o número alarmante de crianças interditadas de ter escolarização e que com isso tudo convivamos quase como se estivéssemos anestesiados.

Na leitura realizada podemos identificar questões importantes abordadas pelo autor como a releitura da visão de mundo de cada ser humano, antes da leitura de qualquer outra coisa, essa releitura envolve analisar fatores da infância, da juventude e até mesmo da fase adulta, que determina a maneira como iremos interpretar nossas próximas leituras.
O ator nos mostra que a leitura do mundo é fundamental para compreensão da importância ato de ler, de escrever ou reescrever essa visão através de uma prática consciente. O ato de ler implica na maneira como se interpreta algo, na interpretação critica do que se está lendo, Paulo Freire fala ainda através desse pequeno livro sobre a alfabetização de adultos e de bibliotecas populares, para ele falar sobre esses assuntos determinados é entre muitas outras coisas rever o problema de leitura e escrita, e tomar partido da situação em si. Ele menciona que devemos tornar a prática da educação em algo crítico em oposição ao que é comum.
“Do ponto de vista crítico é tão impossível negar a natureza política do processo educativo quanto negar o caráter educativo do ato político.”
Devemos entender que como educadores precisamos ser coerentes, para que possamos de forma correta transferir nossos conhecimentos ao próximo, Só educadoras e educadores autoritários negam a solidariedade entre o ato de educar e o ato de ser educado pelos educandos. É na intimidade das consciências, movida pela bondade dos corações, que o mundo se refaz, e, já que a educação modela as almas e recriam corações ela é a alavanca das mudanças sociais.
A realização da leitura dessa obra de Freire nos faz entender que a educação está diretamente ligada ao ato político e devemos desenvolver junto aos educandos uma leitura crítica, temos que realizar esse processo juntos, pois se não estamos exercendo uma função autoritária perante o aluno, a construção da sociedade se faz em conjunto, não podemos apenas entender que sabemos tudo quando na verdade ainda temos muito a aprender, quanto mais unidos formos nessa leitura e releitura de mundo mais fácil vamos enfrentar as dificuldades que cruzarem nosso caminho como o econômico, o social e o cultural e então só ai teremos sucesso
 
Educacional | 60 Páginas | Skoob | Compare & Compre: Submarino • Saraiva •Amazon| Classificação: 4
26 fev, 2017

Filme Em Nome Da Lei/Nacional

Olá amores, hoje trago uma dica de filme brasileiro que gostei bastante, um dos poucos filmes brasileiros que gostei de ver até hoje, espero que gostem! Em nome da lei é um filme de ação, muito bem produzido e interpretado, inspirado em uma história real de um juiz de campo grande.
História: Um juiz federal é realocado para uma cidade na região da fronteira com o Paraguai para combater o crime organizado. Essa é a sinopse do filme “Em Nome da Lei”, mas também um breve resumo da vida de Odilon de Oliveira, responsável pela condenação de 200 traficantes e pelo confisco de mais de R$ 2 bilhões em dinheiro sujo. Além de ter atuado como consultor durante a produção do mais novo trabalho de Sergio Rezende, ele também inspirou a criação de Vitor, personagem interpretado por Mateus Solano.
Adorei o fato do filme mostrar a realidade da fronteira, o combate ao crime organizado e a corrupção que torna o trabalho de policias honestos cada dia mais difícil, o fato de ter muitas cenas envolvendo tiroteio e combate direto ao crime torna o filme emocionante e intenso, uma obra que vale a pena assistir, recomendo muito.