Destaques

Newsletter Novidades Do Blog

17 de outubro de 2018

Resenha A Lista Negra Jennifer Brown




Título Original: Hate List
Autor (a): Jennifer Brown
Nota: 5/5
Editora: Gutenberg
Gênero: Ficção Juvenil
Páginas: 272
Publicação: 03/2012
Edição: 4
Comprar: Amazon, Submarino, Saraiva
Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A Lista Negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.
"A lista negra" é uma das leituras mais marcantes que ja realizei, é com essa história que resolvi iniciar o blog, uma ficção que vale a pena ser contada por estar muito relacionada com a realidade e atualidade,  a escrita de Jennifer é intencionalmente direcionada ao publico jovem o que me agradou muito, pois no momento que estamos vivendo é fundamental termos escritores para esse público.

Valerie e Nick são namorados e estudam no mesmo colégio, ambos sofrem diariamente com o preconceito e a intolerância em seu ambiente escolar, por conta desse bullying eles decidem criar uma lista com os nomes das pessoas que praticam essa agressões, nesta lista os jovens mencionam qual punição cada aluno merece ter.


Em uma manhã como muitas outras, Nick entra na escola armado e dispara contra diversas pessoas, inclusive Valerie acaba levando um dos tiros, Nick parecia ter alvos específicos, os mesmos nomes da lista, acertar Valerie foi um acidente, e a jovem não sabia de fato o que estava acontecendo, ela nunca imaginou uma atitude assim de seu namorado. No final desse dia muitas pessoas estavam machucadas e Nick estava morto.

A jovem Valerie agora precisava lidar com diversas situações, o fato de que seu namorado estava morto era uma dor assombrosa para ela, para agravar ainda mais sua situação as pessoas estavam desconfiadas da jovem, sua família mesmo a desamparou no momento mais difícil de sua vida. Valerie não percebeu o sinais de revolta em Nick e durante muito tempo se culpou por isso, ela precisou de muita terapia e autocontrole. Infelizmente a protagonista não poderia voltar ao passado mais sim tentar um novo futuro.


— Tudo bem se alguém deixar você vencer de vez em quando (…) não precisamos ser sempre perdedores Valerie. Eles podem querer que a gente se sinta assim, mas nós não somos perdedores. Às vezes também ganhamos.❞


A leitura se torna extremamente envolvente conforme conhecemos mais sobre os personagens, a abordagem da autora foi uma das coisas mais importantes ao meu ver, escrever sobre assuntos tão delicados é um dom que já sabemos que Jennifer Brown possui, adorei a maneira como o livro foi construindo, e acredito que todos deveriam ler sobre esse tema.

A protagonista dessa história passou por muito sofrimento, muitas pessoas a deixaram de lado, a culparam, a isolaram pelos atos de Nick, achavam que ela tinha mandado ele executar tal ato e isso a atormentou a desmotivou, o fato principal para que Valerie superasse tudo isso foi se perdoar por tudo, foi uma longa caminhada mais ela enfim conseguiu.


O intrigante na narrativa de "A lista negra" é exatamente sabermos que o preconceito e bullying estão muito presentes em nossa vida, nos tornando a pior versão de nós mesmos, acredito que a obra é um alerta a sociedade, a todos que praticam ou que sofrem esse tipo situação, um alerta aos pais, e amigos de pessoas que passam por dificuldades como as dos personagens. 

O livro nos traz uma lição de coragem, amadurecimento e  principalmente de compreensão, foi um experiência incrível ler o trabalho da autora e recomendar a todos vocês é mais como um dever. Espero que tenham gostado da resenha e que possam tirar grandes lições dessa estória assim como eu.

Um grande beijo e até a próxima!


NOTA:
Jennifer Brown nasceu em Kansas, passou boa parte de sua vida no subúrbio, mas também morou em Nova Jersey, mesmo assim se considera totalmente uma garota do centro-oeste rural dos Estados Unidos. Ela diz que teve muitos amigos imaginários, o que pode ser bom, porque teve que se mudar muito e o conviver com amigos reais era difícil. Ela se formou em Psicologia e conseguiu alguns trabalhos de Recursos Humanos, mas não demorou muito para ela perceber que essa não seria sua profissão. O que é inusitado é que Jennifer apesar de ter escrito um livro tão intenso como A Lista Negra, na verdade ela escrevia colunas de humor para um jornal. Inclusive ganhou dois Erma Bombeck Global Humor Award (2005, 2006), mas deixou de ser colunista e agora se dedica em tempo integral para os livros jovem-adulto.

Comentários via Facebook

4 comentários ❤. Comente Também!:

  1. Olá Michelle, tudo bem? Eu acho ótimo como o tema bullying tem sido apresentado nos livros atualmente, os autores não estão banalizando o tema ao contrário, estão desenvolvendo histórias que poderiam acontecer em qualquer escola na vida real. Eu sofri muito bullying quando estudava e aprendi a me aceitar como sou e a resolver os problemas de frente mas, nem todas as minhas colegas de escola tiveram a mesma percepção que eu.

    Quando eu vi a capa desse livro pela primeira vez, pensei que era algo mais policial, com investigações e coisas do tipo mas, estou surpresa como a história foi bem escrita pela autora e curiosa para realizar a leitura do livro. Os jovens lidam com as agressões sofridas de maneiras diferentes e, agem de acordo com as emoções sempre e, parece que a autora conseguiu apresentar isso muito bem, agora estou empolgada para conhecer a história da Valerie e saber como ela conseguiu superar algo tão difícil principalmente, sem o apoio da família.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  2. Olá, tentei realizar essa leitura mas infelizmente nao fluiu comigo, achei-a extremamente arrastada, sabe? Acabei abandonando antes de chegar na metade, mas fico feliz que para você tenha sido uma leitura tão importante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Michelle, já tem um tempo que este livro está na minha meta de leitura. Acho o Bullying um tema muito importante e pesado de consequências catastróficas e que podem durar uma vida, sem falar quando o agredido se revolta e chega no local da agressão atirando em todo mundo, infelizmente, leio sobre isso mais do que gostaria. Tua resenha ficou muito boa. Com certeza só aumentou minha vontade de ler.
    Bjos
    Vivi

    ResponderExcluir
  4. Olá Michelle
    Olha eu tenho esse livro aqui em casa, comprei ele junto com Os 13 porques e até hoje não tive coragem de ler ele, porque o tema me deixou muito abalada. Mas espero um dia me preparar e poder conferir mais sobre a leitura, já que só escuto coisas boas sobre a escrita da Jennifer brown. Adorei a sua resenha!

    ResponderExcluir

Olá é muito importante sua opinião por aqui, fico muito feliz em interagir com vocês.

Publicidade

iunique studio criativo

@motivacaoliteraria

© MOTÍVAÇÃO LITERÁRIA – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in