Resenha O Harém De Kadafi Annick Cojean

27 de janeiro de 2016Michelle
Existem leituras que nos provocam, nos estimulam a pensar, a raciocinar sobre ações, decisões o que é certo ou errado, o que a sociedade nos impõem, leituras que nos fazem refletir, nos impulsionam, nos motivam, no caso de “O Harém De Kadafi eu senti tudo isso e mais um pouco.Contém Spoiler!

Sinopse: Um relato chocante do reino de terror de Muamar Kadafi e uma análise sensível do destino das mulheres vítimas desse sistema. Soraya tinha apenas quinze anos quando Muamar Kadafi foi visitar a escola onde ela estudava. No momento em que ela lhe estendeu um buquê de flores, ele colocou a mão na cabeça da menina e acariciou seus cabelos. Era o gesto secreto que sinalizava a suas guarda-costas que ele a havia escolhido. Soraya foi raptada e viu sua infância chegar ao fim. Durante sete anos, foi estuprada, espancada, forçada a consumir álcool e cocaína e depois integrada às tropas das “amazonas” de Kadafi. Neste livro, a conceituada jornalista Annick Cojean dá voz a Soraya, desvelando um aspecto pouco conhecido da ditadura de Kadafi – o abuso de drogas que estimulava a megalomania sangrenta do ditador e o cruel abuso sexual de jovens líbias, escolhidas entre aquelas que lhe chamassem atenção. Inúmeras mulheres tiveram o mesmo destino de Soraya, centenas provavelmente. Talvez nunca se saiba ao certo, pois o assunto ainda é tabu na Líbia. Annick Cojean arriscou sua vida ao ir a Trípoli investigar essa história. Ali, encontrou uma sociedade hipócrita e decadente, dilacerada pela prostituição, pela corrupção, pelo terror, por estupros e assassinatos. Em O harém de Kadafi, Annick Cojean possibilita que as vítimas do ditador líbio contem sua história para o mundo, devolvendo um pouco de dignidade a mulheres cuja vida foi destruída por um monstro.

Soraya tinha apenas 15 anos quando recebeu o toque mágico, e isso mudou sua história de vida completamente, assim como a de muitas mulheres, em um dia na sua escola eles receberam a notícia de que o Guia iria visita-los, e a expectativa de receber o presidente Muamar Kadafi causou euforia a todos, inclusive em Soraya, que contou aos pais sua expectativa de receber o papai em sua escola, sua mãe ( que nunca gostou do mesmo e que sempre foi contra ao seu governo) não gostou muito da ideia e não via motivos para tanta alegria assim.

No dia seguinte o evento aconteceu, e um grupo de garotas incluindo Soraya foi selecionado para saldar Kadafi, ela achou aquilo tudo um tanto estranho foram direcionadas a um local para se trocarem e se maquiarem e recebeu a notícia de que ela faria a entrega do buque a ele, mais pensando bem ela imaginou ser importante estar bem apresentável para receber seu guia, Soraya foi entregar o buque a ele, e o mesmo a segurou firme no ombro e acariciou seus cabelos, mais tarde ela descobriu que aquele toque era uma maneira de selecionar suas escolhidas.

No dia seguinte Soraya foi procurada no salão de beleza onde a mãe e ela trabalhava pela guarda pessoal do Guia ( Guarda feminina conhecida em outros locais como Amazonas) elas requisitaram a visita de Soraya ao guia para salda-lo em sua casa em um evento novamente, porém a mãe de Soraya não achou que aquilo fosse uma boa ideia, a guarda pessoal conseguiu convence-la levando a filha, Soraya novamente se encheu de alegria e achando fascinante ser escolhida para saldar Muamar novamente, desde criança eles eram ensinados a adorarem o Guia como um Deus e sua imagem como algo divino a ser respeitado, eles estudavam o livro verde desde que o o Guia ou papai assumiu o poder, a 42 anos, aos poucos a menina foi percebendo que se afastavam muito de sua casa e de sua cidade por fim o medo se instalou e ela viu que tinha algo errado.

A partir desse momento toda a vida que jovem conhecia foi aos poucos se tornando cinzas, ela foi sequestrada, escravizada, humilhada, abusada, torturada entre outras coisas, a convivência com Kadafi era atormentadora e jovem passou de uma jovem ingênua que tinha um futuro brilhante para apenas mais uma vitima de um homem sem escrúpulos, maldoso, vingativo e acima de tudo doente.

Aos poucos Soraya foi conhecendo esse outro mundo conheceu outras garotas e garotos também, o guia não tinha princípios e ela descobriu que ele não passava de uma mentira, que a imagem que ele transmitia de um ser religioso que seguia o corão não passavam de puro teatro na verdade ele era um maniaco por sexo, perverso e manipulador, usufruiria de seu poder para obter o que quisesse para o seu próprio beneficio, a menina descobriu também que Kadafi usava o sangue dela e de outras tantas garotas que ele violentava para rituais de magia negra, por mais de três anos ela viveu no subsolo ( lugar onde o guia mantinha sua escravas sexuais em Bab-Al-Azizia), ela conseguiu ir visitar sua mãe uma ou duas vezes mais matinha o pensamento de que estava corrompida e que sua família a via como uma mundana não como uma vitima, seus irmão se sentiam desonrados porque lá tudo era voltado para sua religião e mulheres não se relacionavam com homens antes de se casarem, ninguém entendia que eram forçadas aquilo, preferiam fechar os olhos a verdade.

Muamar Kadafi massacrou Soraya a diminuiu a nada e comprometeu todo o seu futuro como mulher assim como fez com muitas e muitas outras, aos quais a autora relatou, existiram muitas outras histórias mencionadas pela autora, mais com certa sigilo pois elas ainda sofriam ameaças e poderiam ser pegas.

Soraya teve oportunidades de se livrar daquilo tudo mais não conseguiu era nova demais, não conhecia o mundo e colocou tudo a perder, era ameaçada constantemente e colocara a vida de sua família em risco, sofreu muito e mesmo depois da morte e Muamar Kadafi ainda sofria com o que ele fez a ela, no que sua vida havia se transformado, não teve estudo, não conseguiu se casar, não tinha onde morar e nem mais a família por perto para lhe ajudar, ele a destruiu.
A autora investigou outros pontos do guia como fato de ter as Amazonas como guarda particular, essas que por sua vez foram treinadas na academia militar feminina que Muamar orgulhosamente criou mais com outras intenções obviamente não era de colocar a mulher no topo, nem de mostrar ao mundo que mulheres poderiam servir a exércitos como os homens, não mesmo, era tudo uma fachada para seu puro deleite, Kadafi não se importava com nada disso sua ambição era ter para ele mulheres e mais mulheres, esposas e filhas de lideres e chefes de estado todos sobre opressão de ameças de traição tinham que ceder não poderiam ir contra ele uma verdadeira barbárie.O livro vai muito além de fatos mencionados aqui, recomendo muito a leitura do mesmo para mais detalhes de como foi a vida de Soraya e de muitas mulheres na Líbia e outros lugares onde Kadafi exercia seu poder, cinco estrelas para a autora que teve coragem e audácia de mostrar ao mundo as verdades dessa história.

Título: O Harém De Kadafi|Página: 238|Gênero: Não Ficção|Editora: Verus|
Minha Avaliação 4/5
 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Resenha Como Eu Era Antes De Você JoJo Moyes

22 de janeiro de 2016

Próximo Post

Resenha A Culpa é Das Estrelas John Green

8 de fevereiro de 2016
error: Content is protected !!