[Resenha] 1793 Niklas Natt Och Dag @intrínseca

13 de junho de 2020Michelle

Comecei minha leitura de 1793 sem nenhuma pretensão, já tinha um bom tempo que não realizava uma leitura desse gênero e fiquei muito envolvida com toda a obra, meu contanto inicial com autor que trás o livro como seu romance de estréia foi muito positivo, espero que gostem da resenha!

Sinopse: Em seu romance de estreia, o sueco Niklas Natt och Dag cria um retrato vívido da sombria Estocolmo do final do século XVIII. Estamos no outono de 1793. Logo pela manhã, ainda de ressaca, o sentinela Mickel Cardell é alertado sobre um corpo que foi encontrado flutuando nas águas fétidas do lago da Ucharia. Os esforços para identificar o cadáver totalmente mutilado são confiados ao incorruptível advogado Cecil Winge, que pede a ajuda de Cardell para resolver o caso. O tempo, no entanto, é curto: a saúde de Winge é frágil, a situação política do país, instável e, pelas esquinas, proliferam paranoia, violência e conspirações. Winge e Cardell mergulham nas sarjetas de um mundo brutal de ladrões, mercenários e aristocratas corrompidos. De um filho de fazendeiro percorrendo um caminho traiçoeiro ao procurar fortuna na capital a uma jovem órfã enviada para uma casa de correção por um pároco impiedoso, a complexa investigação passará pelas muitas camadas de uma sociedade corrupta. Ricos e pobres, bons e maus, vivos e mortos: o cadáver retirado do lago pode comprometer e fundir todos esses mundos. Ousado e brilhante, 1793 é um noir histórico eletrizante que, a cada página, torna-se ainda mais perturbador.

“1793” Nos trás algumas histórias inicialmente separadas, e escritas de forma muito envolvente, conhecemos Mickel Cardell um homem que vive sua vida de forma jogada sem objetivos graças a toda a desordem que a guerra lhe proporcionou, a perda de uma braço e lembranças muito amargas lhe tornaram um homem estranhamente perturbado e alcoólatra. Mickel é sentinela passa suas noites embriagado por isso quando duas jovens almas o acorda dizendo que existem um corpo na água ele desconfia ser apenas restos de algum açougueiro. Nesses primeiros capítulo também somos introduzidos na vida de Cecil Winge, este que por sua vez está longe da esposa grávida o motivo fica no ar inicialmente para o leitor. Cecil também ajuda a policia como investigador , e através dessa ajuda que conhece Mickel.

“Ele fecha os olhos para gravar dentro de si a beleza e entra no lago. Perna direita primeiro”.

A obra segue sua narrativa e após conhecermos esses personagens e micro histórias por trás deles o livro vem escrito de uma outra maneira, no formato de cartas somos levados ao que aconteceu com o homem morto encontrado por Mickel e o porque tudo aconteceu, a leitura fica cada vez mais interessante. Nesse momento do livro conhecemos outros personagens e suas marcantes histórias de vida. Aqui acredito ser uma parte da leitura que marca extremamente o leitor.

“Omnia mutantur, nihil inherit. Tudo muda, mas nada nunca se perde de fato. Ali ele encontra o consolo que procura”.

Todas as histórias contadas na obras prendem o leitor de um jeito muito intenso, essas histórias aos poucos tomam forma e se conectam no término do livro mostrando ao leitor o que o autor queria revelar, finalmente temos uma visão ampla de tudo que aconteceu e os motivos, o livro possui um final incrível!

A escrita de 1793 não é nada convencional, voltada para época do livro a narrativa é surpreendentemente  fluída adorei isso durante a leitura, Niklas possui o dom de manter seu leitor preso a sua história, sendo um romance histórico muitas informações podem ser tiradas da obra como, através de breves pesquisas podemos ter um deslumbre em que o autor se baseou na hora de escrever, conhecemos um pouco sobre a vida do rei Gustav, e acontecimentos que marcaram aquela época, foi uma experiência muito bacana.

A obra em sí traz diversos pensamentos e sentimentos ao leitor, vamos do nojo  a raiva e dela a compaixão, os personagens possuem características marcantes e condizentes com o mundo real, complexos, culpados, arrependidos entre outras coisas. Gostei muito da leitura, espero ter a chance de ler mais trabalhos do autor.

Espero muito que tenham gostado da resenha!

Xoxo

Título Original: 1793|Páginas: 432|Gênero: Romance Histórico|Editora: Intrínseca|Minha Avaliação:5/5|Comprar: Submarino Amazon

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

 

Comments (14)

  • Vinícius Teodósio

    16 de junho de 2020 at 11:37

    Oi Michelle, tudo bem?

    Que fotos lindas são essas, hein? Adorei haha

    Até então eu não conhecia o livro e afirmo que fiquei bem curioso quanto a história, eu adoro livros com essa pegada histórica, mas não sei se me daria bem com a escrita em forma de cartas, mesmo achando que esse modelo de contar a história de forma epistolar ajude a fluir bem mais a leitura, acho que vou dar uma chance e descobrir.

    Anotei aqui a indicação, parabéns pela resenha!!

    Beijos.
    http://www.marcasliterarias.blogspot.com

    1. Aline Coelho

      21 de junho de 2020 at 18:31

      Já tinha visto esse livro pelas redes sociais mas ainda não tinha prestado atenção. Apesar de não ser muito o estilo que costumo ler, achei interessante os pontos destacados nas suas impressões. Parabéns pela leitura, pelas lindas fotos e obrigada pela dica.

  • Alisson Gomes

    16 de junho de 2020 at 16:19

    Oi Michelle!

    Menina eu não conhecia esse lançamento da Intrínseca, mas, preciso ressaltar o quanto esse livro é lindo, sinceramente seria uma daqueles que teria só para embelezar a estante kkkkkkk. Mas, claro que ele também tem uma história interessante que é para tornar ele ainda mais desejável não mesmo? Eu pessoalmente não sou um grande leitor de romances históricos, mas, esse sem dúvidas eu leria de bom grado!

    Beijos!
    Eita Já Li

  • Ana Paula Lima

    16 de junho de 2020 at 18:27

    Oii!

    Eu não conhecia o livro e achei muito interessante o enredo de forma geral. Não sei se é bem o que eu procuro no momento. Mas com certeza é uma obra que eu leria mais para frente. Acho interessante quando o enredo tras cartas e outras formas de narrativas para prender o leitor.
    Por mais ruim que seja, acho bacana quando o autor consegue tirar esses sentimentos de raiva e nojo dos leitores heheh.

    As fotos estão lindas!

    Beijinhos,
    Ani
    http://www.entrechocolatesemusicas.com.br

  • Thayza Fonseca

    16 de junho de 2020 at 23:55

    Olá!

    Primeiro preciso dizer que amei suas fotos, achei de uma qualidade maravilhosa. O livro em si não faz muito meu estilo, mesmo que sua resenha tenha me chamado muito a atenção não acredito que a leitura me prenderia, mas vou aproveitar e repassar a dica para amigos que curtem o gênero e podem se beneficiar da sua opinião.

    Muito sucesso.

    Beijos
    Leitura Terapia

  • Viviane Almeida

    17 de junho de 2020 at 20:27

    Olá, tudo bem? Preciso de um tempo para admirar a qualidade das suas fotos, parabéns menina, parabéns!
    Michelle, eu nunca tinha escutado falar desse livro ou desse autor mas, o mundo tem tantos talentos que será dificil conseguirmos ler todos que queremos néh? Eu acho maravilhoso quando começo uma leitura não dando nada pela história e quando termino o livro me encantou, essa parece ser uma história que me prenderia do inici ao fim.

    Viviane Almeida
    Resenhas da Viviane

  • Clayci Oliveira

    18 de junho de 2020 at 08:55

    Eu fiquei atraída por essa premissa logo de cara.
    Acredito que demoraria para ler, pois ficaria angustiada em algumas cenas, mas ainda quero ler.
    As fotos da publicação estão maravilhosas

  • Ana Gonçalves

    19 de junho de 2020 at 00:42

    Esse livro!
    Eu to vendo tantas coisas faladas sobre esse lançamento.
    Coisas boas, inclusive
    Estou animada para ler um dia. Me parece mega interessante.

    Bjos e Cheiros
    BLOG Livreando

  • CRIS

    20 de junho de 2020 at 16:42

    Oi Michelle!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei empolgada por se tratar de várias histórias que se conectam em algum momento na trama. Gosto muito de desvendar e acima de tudo de uma boa história contada, parece que temos tudo isso aí. Parabéns pela resenha, fiquei curiosa com o desvendar de tudo relacionado e mais saber como o autor intercala no final, obrigado pela dica, bjs!

  • Lilian Farias

    22 de junho de 2020 at 18:14

    As fotos que você fez do livro ficaram lindas.Não conhecia a obra e a história me parece marcante, o título é instigante e a capa linda, ou seja, um combo perfeito para que eu sinta interesse na leitura.

  • Maria Luíza Lelis

    22 de junho de 2020 at 22:53

    Oi, tudo bem?
    Eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro, a maioria positivos. Porém, não é uma leitura que me atraia. Eu ando fugindo de livros mais pesados e esse me pareceu muito perturbador. Mas que bom que curtiu tanto a leitura. Parece que o autor soube construir bem a trama e envolver o leitor.
    Vou passar a dica por não ser meu estilo de leitura, mas amei sua resenha e as fotos estão lindíssimas.
    Beijos!

  • PS Amo Leitura

    29 de junho de 2020 at 10:29

    Ainda não conhecia essa obra, mas sua resenha me chamou atenção, principalmente em saber que as histórias prendem a atenção e que, no final, se conectam. Acho que isso é o que proporciona uma ótima leitura. Fiquei curiosa para conhecer – apesar de não ser muito meu gênero – e vou deixar a dica anotada.

  • Mara Santos

    29 de junho de 2020 at 17:34

    Oi, Mi!

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei bem curiosa pela história depois da tua resenha.

    Obrigada pela dica…. Tô apaixonada por tua fotos!! <3

  • Leticia Rodrigues

    8 de julho de 2020 at 16:53

    como sempre amei suas fotos *-*
    quanto a obra eu tenho curiosidade em ler, sei que ia sentir um medinho mas minha curiosidade domina kkk.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

[Resenha] Os Quatro Segredos Sagrados-Preethaji&Krishnaji @bestseller

6 de junho de 2020

Próximo Post

I share with you (Junho 2020)

16 de junho de 2020
error: Content is protected !!