[Resenha] As Três Partes De Grace-@galerarecord

18 de outubro de 2019

Receber um prova de um livro é algo muito significativo, você tem em mãos uma responsabilidade de avaliação sobre aquele conteúdo antes de qualquer outra pessoa, acho uma baita missão, e logo que iniciei a leitura de “As Três Partes De Grace” fiquei encantada com a história. Robin Benway nos preparou um drama familiar emocionante e bem desenvolvido, gostei muito do livro e de tudo que ele aborda.

Sinopse: Grace acabou de ter uma filha. E a entregou para adoção. Não foi uma decisão fácil, já que a própria Grace é adotada. Como escolher uma família para sua bebê? Como ter certeza de que ela terá bons pais? Era de esperar que tudo isso fosse emoção suficiente na vida de uma adolescente, mas ela também acabou de descobrir que tem dois irmãos. Maya é a única integrante de cabelos escuros naquela família de ruivos. As fotos pela casa mostram como ela é diferente de seus pais e de sua irmã Lauren, filha biológica do casal. Quando a família começa a passar por problemas e tudo parece prestes a desmoronar, Maya não consegue parar de se perguntar se aquele é o seu lugar. Quem é sua família biológica? Onde está seu lar? Joaquin é o irmão mais velho. Ele nunca foi adotado. Chegou muito perto por muitas vezes, mas algo sempre acabava dando errado. Agora ele vive com uma boa família acolhedora, cheia de amor e vontade de adotá-lo, mas o garoto, prestes a completar dezoito anos, não sabe se deve mesmo acreditar que o destino está lhe dando chances de ser filho de alguém. Criar laços afetivos não é fácil quando se passou a vida inteira sendo abandonado. Mas talvez suas irmãs possam lhe ajudar a vencer essa barreira. Em vista por amor familiar, companheirismo e, no fim das contas, por não se sentir sozinho no mundo, Grace, Maya e Joaquin vão contar uns com os outros na procura pela mãe biológica. E por si próprios.

Grace está vivendo um dos momentos mais difíceis e cruéis de sua vida,  descobriu recentemente que está grávida de seu namorado, e sendo muito jovem tomou uma atitude que assusta o leitor logo de inicio na leitura. Ela decidi que o melhor a ser feito é encontrar um lar e uma boa família para sua filha, que agora está do tamanho de um pêssego.

A trajetória de Grace nesse processo é muito intensa e dolorosa, pesseguinha já faz parte da jovem mãe e tudo que ela mais quer é que a filha fiquei bem, após uma gestação complicada, cheia de preconceito e pouco apoio das pessoas ao seu redor, Grace da a luz no dia do baile de formatura da sua escola, lugar onde ela pensa que deveria estar se tudo não tivesse virado de cabeça para baixo em sua vida.

Depois desse momento delicado e sofrido a jovem resolve falar com seus pais, muito triste por ter que entregar sua filha para adoção Grace comunica seus pais que deseja encontrar sua mãe biológica.
Maya se sente uma infiltrada em sua família, em meio aquela imensidão ruiva a jovem morena encontra refugio na namorada que tem por ela um carinho muito especial, os pais estão cada vez mais afastados e suas brigas se tornaram uma tortura para ela e para a irmã mais nova. Ambas não são muito próximas mais o sentimento de tristeza quando se trata dos pais é mutuo. Maya é uma jovem ousada e quando anunciou que era gay seus pais lhe deram total apoio o que para ela foi uma grande surpresa. Comunicativa, extrovertida e ansiosa essas são as característica dela e todas elas serão muito importantes quando Maya encontrar -se com sua irmã de sangue.

Joaquim está feliz com seu novo skate, com o trabalho e com sua nova casa, mais o medo de perde-lá o assombra todos os dias, não saber seu destino é o que torna sua vida cada dia mais triste, passar por tudo que ele passou o tornou forte e precavido, nunca toma uma atitude por impulso por isso não quis responder de cara sobre o fato de seus acolhedores quererem lhe adotar de verdade, ele prefere não criar esse tipo de laço pois sabe o quanto dói a rejeição, e se mudarem de ideia ele teria que ir para outro lar acolhedor como fez durante toda a sua vida até então. O que o confortava era saber que não tinha família, nem irmãos ou algo do tipo porque esse tipo de vínculo se quebrado o destruiria, cansou de ver irmãos sendo separados durante processos de adoção e se sentia muito triste por eles.
Esses três jovens peculiares estão conectados por sangue, algo tão importante e ao mesmo não, eles são irmãos abandonados por sua mãe enquanto  crianças, cada qual vive sua realidade que mesmo não sendo perfeita foi o que o destino preparou. Agora suas vidas irão se cruzar e então vamos acompanhar a jornada dos três numa história emocionante.

As Três Partes De Grace é um livro incrível, escrito de forma cativante que nos prende do início ao fim, nele a autora nos proporcionou um bom drama familiar cheio de perdas e ganhos, de superação e o mais importante repleto de amor. Acompanhar a trajetória dos personagens foi algo muito significativo.

O livro aborda situações muito intensas, experiências de vidas completamente diferentes, fala sobre o preconceito e a forma como a sociedade encara jovens grávidas e adolescentes órfãs, foi muito triste saber sobre a trajetória de Grace tudo que ela teve que viver, mais ao mesmo tempo foi inspirador ver que ela não desistiu e que sua dor teve um sentindo de recompensa no fim de tudo, me senti extremamente solidária com Joaquim e sua história de vida, saber que ele aprendeu a confiar novamente nas pessoas foi reconfortante.

Quanto a Maya, preciso confessar ela me fez rir no começo da leitura com toda aquela agitação e conversa sem fim me enxerguei demais na personagem, super ansiosa e comunicativa uma jovem curiosa e buscando ser compreendida no mundo.

A leitura nos transporta para a vida desse jovens e nos tornamos empáticos ao longo do livro em relação as escolhas que os três fazem, a obra também é bem direcionada para a questão do julgamento, como somos capazes de jugar certas coisas sem ao menos sabermos o que as pessoas viverão, foi algo muito nítido presente na escrita de Robin.
Espero que o livro ganhe o coração de todos os leitores assim como me ganhou, pois a história é fantástica, dramática sim porém cheia de ensinamentos, e com lições que podemos carregar para toda a vida. Foi muito bom ter a oportunidade de ler a prova antecipada, publicada em uma edição inicial simples mais muito bonita, adorei os detalhes do livros, as flores, fonte e título utilizado.
A obra foi premiada e vencedora do National Books Award, e agora sei que a busca pela verdade pode sem dúvida mudar á vida de uma família.
Espero muito que tenham gostado, e que queiram ler o livro também!
Xoxo!
Título Original: Far from the tree| Páginas: 321 |Gênero: Drama|Editora: Galera |Minha Avaliação:4/5 
Previous Post Next Post

Você também pode gostar

2 Comments

  • Kênia Cândido

    Oi Michelle.

    Eu tinha visto a capa deste livro, porém resenha , a sua é a primeira que leio. Pela sua opinião o livro parece ser bem cativante, com um drama bem envolvente. Já estou adicionando na lista de desejados. Fiquei bem empolgada com a história. Parabéns pela resenha.

    Bjos

    19 de outubro de 2019 at 13:11 Reply
  • Cris

    Oi Michelle!
    Não conhecia esse livro ainda, mais gostei bastante da proposta do enredo, adoro livros que nos deixa uma lição ou nos deixa uma reflexão, principalmente quando mexemos com sentimentos envolvendo a família ou estrutura familiar. Parabéns pela resenha ficou perfeita e fiquei bem curiosa em conhecer a história desses irmãos, obrigado pela dica, bjs!

    19 de outubro de 2019 at 20:44 Reply
  • Leave a Reply