[Resenha] Coragem Raina Telgemeier @intrínseca

21 de junho de 2020Michelle

Minha experiência com leituras de HQS são bem limitadas, mais já li uma coisinha ou outra e sempre aprecio muito os livros que leio nesse formato. Coragem é uma obra escrita nesse estilo, publicada pela editora intrínseca a leitura traz uma abordagem interessante sobre assuntos diretamente ligados a superação entre outras coisas. Espero muito que gostem da resenha!

Sinopse: Fenômeno da literatura jovem atual, a cartunista Raina Telgemeier recria com sensibilidade e humor as ansiedades de sua infância A jovem Raina está com um probleminha. Ela acordou com uma dor estranha na barriga. Sua mãe também, então talvez seja só uma virose. Até aí tudo bem, acontece. É só descansar. No entanto, quando Raina volta para a escola, surgem mais problemas. A tal dor causa um enjoo que não passa, e agora ela está cheia de preocupações: medo de comer, de perder as amigas, dos trabalhos da escola e de uma palavrinha em especial, um terror que começa com a letra “v”. Para completar, ela tem que lidar com a família caótica e com uma menina que vive implicando com ela, além dos colegas de turma, que só querem saber de nojeiras.Cada dia traz um novo receio para Raina. Ela só tem 10 anos, e talvez seja um pouco complicado lidar com tudo isso sozinha. Felizmente sua família percebe que há algo avassalador e paralisante tomando conta dela: a ansiedade. Então, com a ajuda dos pais e da terapeuta, Raina vai descobrir que uma dorzinha pode esconder nossos maiores medos, e que é preciso coragem para dominá-los.Em Coragem, a premiada cartunista Raina Telgemeier traça, com base em suas experiências, os desafios de crescer. Em uma edição belamente ilustrada e colorida, o livro explora todo o desconforto do amadurecimento e mostra como o medo e a ansiedade afetaram a infância da autora. Skoob

“Coragem” foi a maneira que autora e cartunista Raina Telgemeier encontrou de nos contar um pouco de como foi sua infância e as dificuldades que encontro no caminho, Raina era uma criança como todas as outras possuía muitos medos e inseguranças estava passando pela fase do desconhecido, todos nós já vivenciamos algo parecido cada um a seu modo.

A questão é que esse medo acaba se tornando uma coisa maior para ela, e atrapalha seu desenvolvimento e crescimento ao ponto em que a mãe de Raina precisa buscar orientação e ajuda profissional para sua filha. Tudo que a jovem está vivendo acaba ligado a sua alimentação o medo de Raina é tão grande e tão real que se transforma em dor física.

As coisas começam a melhorar e entrar nos eixos quando a jovem entende o que causa essa dor e todo o medo que sente, e isso só foi possível porque ao longo dessa jornada ela teve apoio e percebeu que seus colegas passavam por problemas similares aos seus inclusive alguns deles também faziam terapia para melhorarem.

A leitura é uma abordagem sensível da história de Telgemeier, com uma infância meio turbulenta a família da jovem não é nada tradicional, a casa onde vivem é pequena para todos eles, na escola Raina tem que enfrentar outras crianças que nem sempre são legais com ela, tudo isso acarreta crises de ansiedade que geram medo e dor principalmente na barriga.

O livro se torna um simples relato da autora mais com muitas lições para o leitor, em muitos momentos percebe-se até um bom humor em contar a história através dos desenhos e traços da mesma. Acabei refletindo sobre as coisas que me provocam medo mesmo depois de mais velha e o que pode causar esse medo todo, ou seja, a leitura da HQ é uma ótima forma de auto análise. A escrita também feita para o público mais novo contribui muito para o desenvolvimento da leitura que acontece de forma fluída e leve.

Recomendo “Coragem” a todos que estão buscando uma leitura mais leve porém com abordagem sensível e com boas lições de comportamento tanto para adultos quanto para jovens. Espero muito que tenham gostado da resenha!

Xoxo.

Título Original: Guts|Páginas: 220|Gênero: História em quadrinhos|Editora: Intrínseca|Minha Avaliação:5/5|Comprar: Submarino Amazon

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

 

 40 total views,  1 views today

Comments (11)

  • PRISCILA

    22 de junho de 2020 at 19:04

    Nossa, eu também não sou nenhuma habituada com quadrinhos, só da Mônica, mas faz um tempo tive vontade de ler os clássicos em quadrinhos.
    Adorei a premissa da história, ainda sendo algo que a autora viveu, pareceu introspectivo, mesmo que leve.
    E amei as suas fotos, vc arrasou, mana!
    Bjos no coração

  • Ana Paula Lima

    23 de junho de 2020 at 18:58

    Oii!!

    Essa é a segunda resenha que leio para a obra, eu confesso que a cada vez eu fico mais animada para efetuar a leitura… Eu acho que o fato de ser quadrinho trás uma leveza para o enredo. O que mais me instiga nessa obra é que a gente consegue se enxergar em alguns momentos e fazer uma auto analise. Muito legal
    AMEI suas fotos <3 ficaram lindas demais. Parabéns.

    Beijinhos,
    Ani
    http://www.entrechocolatesemusicas.com.br

  • CLAYCIELE DE MELO OLIVEIRA

    24 de junho de 2020 at 10:04

    Tenho investido em mais quadrinhos esse ano e estou gostando bastante da experiência.
    Não tenho consigo focar, por conta do que está acontecendo no mundo, e meu ritmo de leitura caiu. Então são os quadrinhos que tem me ajudado a distrair a cabeça. Achei a premissa desse muito fofa e necessária <3 adicionei na lista de desejados.

  • Bianca Ribeiro

    24 de junho de 2020 at 14:16

    Eu também li bem poucas GNs ao longo da vida, mas todas as que eu li, eu gostei bastante! Inclusive é um hábito que eu gostaria de aumentar, acho muito bacana esse tipo de história!
    Eu vi bastante gente elogiando muito essa GN e tô bem curiosa com ela, essa capa me deixou inquieta, não me pergunte porque. Gostei muito da premissa da história, muito necessária sem sombra de duvida!
    Suas fotos ficaram muito bonitas, adorei!

  • Ivy Montiel

    26 de junho de 2020 at 10:38

    Oiii Michelle

    que livro bacana, me identifico com questões assim, eu não sou hoje em dia ansiosa, mas sofri muito na infância, na época da escola (houve uma época no 5 ano onde alguns colegas eram bem cruéis) e eu me enxergo a minha eu do passado em algo da HQ da autora. Com certeza leria esse livro, nem conhecia ainda.

    Beijos, Ivy

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • Viviane Almeida

    26 de junho de 2020 at 22:45

    Oi Michelle, como vai? Primeiro tenho que parabenizá-la pelas fotos incríveis que você faz, realmente dão vontade de conehcer mais sobre a história do livro, só olhando suas fotos! Assim como você eu não tenho o costume de ler HQs e Histórias em quadrinhos, sempre fico pensando se estou lendo da maneira correta..rs! Mas, todos os que li por indicação de alguém foram incríveis para mim, espero ter a chance de ler “Coragem” ainda esse ano, essa história parece ser muito interessante para o público juvenil.

    Viviane Almeida
    Resenhas da Viviane

  • Kênia Cândido

    26 de junho de 2020 at 23:26

    Oi Michelle.
    Assim como você eu tenho pouco hábito de ler HQs, mas o pouco que li foram leituras ótimas. Adorei conhecer este livro através da sua opinião e espero ter uma oportunidade de lê-lo. Obrigada pela dica e parabéns pelas fotos.

    Bjos

  • Alisson Gomes

    27 de junho de 2020 at 14:49

    Oi Michelle!!

    Eu vi o lançamento desse livro, mas, não dei muita atenção a ele e olha gostei de descobrir sobre o que ele se trata!! Eu também não costumava ler muitas HQs, mas, comecei a mudar isso esse mês mesmo, já três e foram boas experiencias, principalmente tendo em conta que todas elas foram em inglês!! Valeu pela dica!!

    Beijos!
    Eita Já Li

  • Aline Coelho

    28 de junho de 2020 at 18:13

    Não costumo ler HQ mas a cada dia fico mais empolgada. Cada trabalho lindo e com conteúdo de qualidade está disponível no mercado. Valeu por essa ótima dica. Parabéns pela leitura, resenha e fotografias.

  • Dayhara Ribeiro Martins

    30 de junho de 2020 at 21:15

    Olá, tudo bem? Eu não fazia ideia de que esse era um quadrinho, de verdade, pela sua resenha dá pra ver como a obra tem uma premissa bastante gostosinha e que a leitura vale a pena, com certeza vou tentar encaixar entre uma leitura mais densa e outra, obrigada pela dica!

  • Maria Luíza Lelis

    2 de julho de 2020 at 22:35

    Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse quadrinho, mas achei a premissa bem legal. Confesso que não é meu estilo de leitura, até porque eu não gosto muito de HQs. Porém, achei legal os temas que são abordados e as reflexões que a leitura desperta. Me pareceu uma ótima leitura para o público mais jovem, mas também para os adultos que buscam uma leitura mais leve e gostam de quadrinhos.
    Amei a resenha e as fotos estão simplesmente maravilhosos.
    Beijos!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

[Resenha] A Deliciosa História Da França Stéphane Hénaut e Jeni Mitchell @seoman

21 de junho de 2020

Próximo Post

[Resenha] O Assassinato No Trem-Jessica Fellowes @record

25 de junho de 2020
error: Content is protected !!