Resenha-O Conto Da Aia-Margaret Atwood

19 de março de 2018Michelle
Um dos livros mais aguardados por mim como leitora foi o da resenha de hoje, tive a honra de conhecer o trabalho maravilhoso de Atwood e sua escrita que veio conquistando tantos corações em 2017, quando iniciei a leitura do “Conto Da Aia” estava em um período muito difícil e não consegui concluir a leitura antes da virada do ano, enfim venho contar para vocês minha experiência lendo esta obra, espero que gostem!

Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

“O Conto Da Aia” apresenta um ficção escrita de forma conquistadora onde após a guerra é criado uma nova sociedade em um lugar chamado Gilead conhecido como antigo Estados Unidos, nessa nova sociedade são impostas regras e leis de convívio altamente cumpridas pelos moradores do local, esses que por sua vez foram divididos, a mulheres foram classificadas como Esposas, essas são mulheres dos comandantes locais, temos as Marthas que ficaram responsáveis pela limpeza e organização das casas das Esposas, as Econoesposas que são esposas econômicas de homens sem patente que faziam todo o trabalho reservado a elas, conhecemos as Tias, mulheres severas que se responsabilizaram pelo treinamento e controle absoluto das Aias, as Aias eram mulheres que ainda tinham fertilidade e foram destinadas a reprodução local.
“Somos úteros de duas pernas, isso é tudo: receptáculos sagrados, cálices ambulantes”
Offred agora é uma aia destinada a servir em casas de família onde as mulheres não podem mais ter filhos, esse não é seu verdadeiro nome, as aias eram renomeadas, elas não tinham permissão de usar seus nomes verdadeiros, não tinha permissão de se cuidarem como mulheres, usavam um traje específico destinado a sua função e todos sabiam o que elas eram, um regime duro e cruel mais que deveria ser seguido caso ainda quisesse viver, nossa protagonista perdeu tudo que tinha sua família foi separada, tiraram lhe sua filha e afastaram seu único e verdadeiro amor.

“Um rato em um labirinto é livre para ir onde quiser, desde que permaneça nesse labirinto.”
Em Gilead as coisas tinham um jeito próprio de caminhar, as mulheres não tinham mais seus empregos, muito menos seus salários essas coisas foram as primeiras a serem tiradas, depois lhe roubaram a dignidade e liberdade de andar com cabeça erguida, de ter opinião, do livre arbítrio, elas não tinham o poder da escolha, muito menos da decisão, suas vidas foram destruídas e no lugar colocaram uma unica lei, elas agora pertenciam ao governo e seriam usadas da maneira como o Homem achasse necessário.

A leitura é extremamente delicada e te exige atenção extrema aos acontecimentos e passagens narrados pela protagonista, de forma muito detalhista a autora nos introduz no mundo de Offred e nos faz viver intensamente aquele regime, por horas fiquei refletindo sobre todos aspectos sociais que o livro abordou e a forma como tudo se desenrolou.

Toda a opressão vivida pelas mulheres da história de Margaret nos causa revolta e agonia, é angustiante ver as personagens aceitando de forma convicta sua nova condição de vida, imposta por uma sociedade machista e cruel. O livro te absorve aos poucos e quando você percebe acabou,  foi duro aceitar aquele final, não me conformei mais era a ideia da própria escritora então precisei lidar com isso.

Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!

Ficção| 368 Páginas Editora Rocco|Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 5/5| Skoob

Comments (13)

  • Diego França

    20 de março de 2018 at 01:24

    Olá, Michele!
    Menina que fofo seu blog, amei. Estou seguindo ele e as redes sociais (tudo muito fofo também).
    Eu quero muito ler esse livro há um tempo. Ele é antigo, mas passa todo um contexto que ridiculariza a mulher de alguma forma. Infelizmente nas entrelinhas há um fato passado que ainda fala de hoje também.

    EM breve irei ler.

    – Bjux,
    Diego || Blog Vida & Letras ♥
    http://www.vidaeletras.com.br || @vidaeletras

  • Raíssa Zaneze

    21 de março de 2018 at 22:20

    Oi Michelle! Esse livro ta no TOP da minha Wish list. Depois que eu vi a série, cresceu em mim a necessidade de poder conhecer o livro. A série me abalou muito, tinha horas que eu precisava parar para respirar um pouco. Engraçado como um livro escrito tanto anos atrás, pode tratar de um assunto tão atual. Claro que conhecemos diversas distopias, mas nenhuma parece pulsar tanto na realidade como The Handmaid's Tale. Adorei sua resenha e suas fotos lindas! Parabéns, beijos.

    https://almde50tons.wordpress.com/

  • Cidália Maria Milani

    22 de março de 2018 at 00:53

    Já tinha lido outras resenhas sobre essa obra e o livro já está na minha lista de desejados. Li Vulgo Grace, da mesma autora, e gostei muito da escrita dela. Agora, conhecendo as suas impressões sobre a leitura, fiquei ainda mais curiosa e interessada!!

    Bjs,
    https://contosdacabana.blogspot.com.br/

  • Livros em Retalhos

    22 de março de 2018 at 11:55

    Olá, não conhecia esse livro, parece ser bem interessante, mas vou passar essa dica pois estou numa vibe de livros mais leves e divertidos. Adorei seu blog. Bjs

  • kênia Cândido

    22 de março de 2018 at 13:11

    Oi Michelle.

    Eu estou louca de vontade de ler este livro e sua resenha aumentou ainda mais essa vontade. Eu estou acompanhando a série e cada episódio eu fico espantada com o cenário. Fico imaginando como é na versão literária, deve surpreender bastante. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

  • Alice Martins

    22 de março de 2018 at 15:37

    Olá, tudo bem?

    Tenho muita vontade de ler esta obra, pois parece-me simplesmente espetacular, principalmente para mim que adoro distopias. Parece ser o tipo de livro que nos fisga e devoramos rapidamente. Depois da sua resenha fiquei bem mais curiosa, com certeza vai para a minha lista!

    Beijos!

  • Vanessa Rezende

    22 de março de 2018 at 20:45

    Olá, boa tarde.
    A resenha ficou maravilhosa, já vi excelentes comentários a respeito dessa obra. Mas até o momento não me interesso em lê-la!

  • Sávio França

    24 de março de 2018 at 15:18

    Olá!
    Já conhecia esse livro e, assim como muitos leitores, não vejo a hora de iniciar a leitura do mesmo. Pelo que leio nas resenhas, é uma história que tem muito a ensinar e conscientizar o leitor. Acho que é um livro que todos deveriam ler, ainda mais nos dias atuais.

    Abraço!

  • Leticia Golz

    24 de março de 2018 at 23:43

    Oi, tudo bem?
    Estou doida para ler esse livro e adorei ver suas impressões. Adoro um livro que aborda essa sociedade tão perto da nossa. Estou com medo desse final que não teve sua aceitação. Mas ao mesmo tempo gosto de finais mais realistas. Preciso ler logo.
    Resenha muito bem escrita! Parabéns!

  • Daniela Mattos

    26 de março de 2018 at 15:22

    Não conhecia o livro e fiquei muito interessada. Esse tema é muito interessante, quero ler mais. Dica anotada!

  • Impressões de Maria

    26 de março de 2018 at 23:22

    Oi Michelle.
    Cada vez que leio algo sobre este livro fico com mais vontade de lê-lo!
    Tenho muito interesse porque a forma como os homens conseguem oprimir e dominar as mulheres também me causa certa angústia e gostaria de entender isso.
    Abraços.

  • Raíssa – Livros Românticos

    27 de março de 2018 at 04:09

    Minha vontade de conhecer a escrita da autora com esse livro já anda meio abalada pelo fato de está muito no auge por conta da série. Saber que a autora é muito detalhista me desanimou um cadinho mais. Não ando com muita paciência para livros muito detalhistas. Fico feliz que tenha gostado.

    Raíssa Nantes

  • Um café e Um livro

    31 de março de 2018 at 00:59

    Oiii, tudo bem?
    Primeiro, adorei o blog, tão organizadinho. kkkk Segundo, amei a resenha, esse livro ta na lista a um tempinho, tenho que tirar um tempo para ler.

    Até breve.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Filme-A Forma Da Água-Guilherme Del Toro

18 de março de 2018

Próximo Post

Recebidos - Oito De Março

27 de março de 2018
error: Content is protected !!