[Resenha] O Método Fair Play Eve Rodsky @bestseller

8 de maio de 2020Michelle

Quando vi esse lançamento fiquei super curiosa pela leitura, porque sempre presenciei muitas discussões sobre divisão de tarefas em casa, principalmente entre homens e mulheres, quando era mais nova em uma família de cinco pessoas eu era a única que se dedicava de fato aos cuidados com a casa, minha mãe trabalhando fora o dia todo e a noite também, meu pai cuidando de nós, eu e minhas irmãs. Ele fazia o almoço, o jantar e cuidava das compras, contas a pagar e etc. Meu pai também levava e buscava minha mãe do trabalho sem isso ela não aguentaria o tranco de trabalhar tanto. Acho que nunca contei isso a ninguém mais ele era o alicerce da minha família.

Minhas irmãs nunca foram muito de limpar e cuidar da casa, mais eu adorava gostava de limpar, lavar e tirar pó, nasci com esse gosto por limpeza e organização talvez tenha um pouco a ver com meu signo. Como puderam notar minha família é um tanto diferente das tradicionais, geralmente  o homem que trabalhava fora e a mulher cuidava da casa, antigamente era assim hoje as coisas são bem diferentes e graças a Deus por isso!

Quando sai de casa há seis anos atrás muitas coisas mudaram na minha vida, entretanto a única que não mudou foi o prazer em cuidar da casa, mais então você está se perguntando porque escolheu ler  “O método fair play” já que para você não faz diferença cuidar de tudo em casa? A questão é que mesmo gostando muitas vezes nos sentimos pressionados e obrigados a fazer as coisas das quais poderíamos dividir e isso me atraiu para leitura.

Na minha casa mora apenas eu e meu marido, ele trabalha fora o dia todo então a divisão é feita da seguinte forma, durante a semana como eu trabalho de casa, cuido de tudo por aqui, roupa, comida, limpeza, compras etc. Já nos finais de semana em que preciso da ajuda dele, ele gentilmente me apoia e me ajuda. Acreditam que isso é o suficiente? Eu acreditei por muito tempo que sim e adivinha só, após a leitura minhas convicções caíram por terra.

Sinopse:Eve Rodsky apresenta um método inovador de gerenciamento do lar que oferece aos casais uma maneira completamente nova de equilibrar responsabilidades domésticas. Cansada de ser sempre a pessoa que precisava lembrar de comprar papel higiênico, marcar as consultas médicas da família e comprar presentes de aniversário – tudo isso enquanto trabalhava em período integral, Eve Rodsky decidiu fazer o que faz todos os dias como consultora de gerenciamento organizacional: organizar. A partir de uma pesquisa com mais de quinhentos casais, a fim de mapear todo o trabalho invisível em uma família e descobrir como realizá-lo de forma eficaz, ela elaborou o método Fair Play para divisão de tarefas e está mudando relacionamentos e lares ao redor do mundo. Skoob

Conheçam O Método Fair Play…

Eve Rodski escreveu esse livro com intuito de expor toda sua crise conjugal e como fez para solucionar esse problema antes que seu casamento fosse para o ralo. Assim como o de muitas de suas amigas, o relacionamento com seu marido estava se tornando insustentável até que uma fruta foi o que etornou o caldo de tudo. Ela simplesmente teve um surto de consciência  e começou a analisar porque seu marido acreditava que o tempo dele era mais precioso que o dela.

Foi assim que a autora começou seus primeiro passos para a criação do que hoje é conhecido como um jogo que salvou milhares de casais do divórcio. A obra é entre muitas coisas uma forma inteligente de mostrar como pode ser feita a divisão de trabalhos e afazeres domésticos sem sobrecarregar seu parceiro.

Segundo a autora deve haver um equilíbrio entre os membros de uma família, isso traz benefícios para todos, e as vidas dos envolvidos se tornam mais dinâmicas, sobrando tempo para todos, de forma individual e coletiva. Para escrever o “Método fair play” a autora precisou reunir muito estudos e aguçar seus olhos e ouvidos para fora de seu casamento, ela queria conhecer a história de outros casais com filhos ou sem eles. Isso tudo porque seu objetivo ao escrever esse livro era trazer algo as pessoas que pudessem ajuda-las e de certa forma corrigir erros que estavam levando suas relações ao declínio. Assim como ajudar seu próprio relacionamento e salva-lo!

Escrita

Eve escreveu seu livro de uma forma muito leve e fluída, no inicio da leitura o leitor é apresentado a autora, ela conta pequenas histórias e casos que a levaram a fazer o que fez. Relata sua intimidade e as diferenças que aprendeu a enxergar entre ela e seu marido, nessa introdução a autora trabalha na explicação do que o método é capaz de fazer e o que ele se torna ao ser colocado em prática, um jogo leve e de muitas formas até divertido que pode ser usado para ajudar diversas famílias. A escrita dela é envolvente e conforme você inicia o jogo começa a perceber as mudanças no seu cotidiano mesmo que de uma forma bem sutil.

Minha experiência

Preciso confessar queria ler o livro para saber mais a respeito do assunto, realmente achei que na minha realidade não conseguiria aplicar tão bem os ensinamentos da autora, entretanto percebi o quanto estava errando em diversos sentidos, porém o principal deles foi na valorização do meu tempo. No meu caso a leitura e implementação do método serviu para colocar em pratos limpos que meu tempo é tão importante quanto o do meu marido, e que mesmo sem filhos e com auxilio nos finais de semana ele poderia dividir de outras formas nossas tarefas doméstica de forma justa e que ficasse bom para ambos.

Foi assim que consegui mais tempo para fazer minhas coisas e concluir pendências que há algum tempo estava paradas, entramos em comum acordo com louça, roupa e até mesmo colocar comida para nossa gatinha, parece bobo mais todas essas coisas tomam um tempo no qual eu não estava marcando e por isso não usava da forma certa.

Finalizando

Não sei dizer a vocês com precisão se o método de Eve funcionaria para todos, porque somos únicos, e por esse motivo pensamos diferente, se a leitura e prática da obra colocar sua felicidade e bem estar a prova eu não recomendaria a obra, agora se você acredita que seria importante mudar algumas coisas na sua família, principalmente se você tiver filhos, então recomendo muito a leitura desse livro, e ai você também quer jogar?

Espero que tenham gostado da resenha!

Xoxo

Título Original: Fair Play|Páginas:349|Gênero:AutoAjuda|Editora: BestSeller|Minha Avaliação:4/5|Comprar: Amazon/Submarino

 

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

Confira nossa penúltima resenha aqui do blog

Ho’Oponopono

Comments (7)

  • Lucy

    11 de maio de 2020 at 23:58

    Olá!
    Um livro curioso. Às vezes nos motivamos com livros de auto-ajuda, mas esse livro em questão parece mais complexo, exige mais ainda do leitor. Acho que é uma boa dica, mas realmente não sei se todos conseguiriam colocar em prática esse método.
    bjos
    Lucy – Por essas páginas

  • Larissa Dutra

    12 de maio de 2020 at 15:06

    Olá, tudo bem? Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas parece ser uma leitura bem interessante e útil. A ideia da autora e as formas como ela as expõem parece ser bem diferenciada e bacana. Adorei a resenha e dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Bianca Ribeiro

    13 de maio de 2020 at 10:16

    Acho que eu preciso desse livro!!
    Quando eu morava com meus pais era eu que cuidava de tudo em relação a limpeza, mas quando eu sai de casa, eu fiquei muito relaxada porque eu trabalhava o dia todo e de noite também pra me sustentar e nas folgas eu não tinha disposição pra nada, mas depois que eu casei, eu e a minha esposa dividimos as tarefas, mas eu ainda sou a responsavel pela mantenunção do bem estar kkkkk
    Já quero esse livro na miha vida, vou procurar ele, amei a dica e as fotos ficaram lindissimas!!!

  • Ana Caroline Santos

    16 de maio de 2020 at 20:48

    Olá, tudo bem? Nossa que interessante! Realmente às vezes por estarmos confortáveis com uma rotina, não vemos que não existe um equilíbrio. Adorei as suas medidas adotadas em casa, e admito que não sei se isso funcionaria comigo, mas não custa tentar né?! Ótima resenha!
    Beijos

  • Ana Karoline

    17 de maio de 2020 at 02:52

    Oi Michelle.
    Olha, esse negócio de casa não é pra mim não, mas faço minhas tarefas por respeito ao lar e a quem nele habita. Mas a minha casa ainda funciona naquela de que mulheres fazem as coisas e isso me deixa muito bolada, sério. Aff. Ainda bem que meu namorado penas muito diferente pq eu realmente não ia querer viver num casamento assim.
    Fiquei curiosa pela leitura

    Bjos e Cheiros
    BLOG livreando

  • Lilian de Souza Farias

    22 de maio de 2020 at 16:31

    Assim como suas irmãs, também não gostava de nada que fosse relacionado à casa, só me interessava por uma vida acadêmica, mas de uns tempos para cá, as coisas mudaram, sinto necessidade de cuidar mais, lógico levando em consideração meu estilo de vida crudivegano, outro ponto, aqui em casa, construímos nossos móveis, não desisti da vida acadêmica por isso, mas está muito mais equilibrado para mim e meu companheiro.

  • PS Amo Leitura

    26 de maio de 2020 at 09:59

    É a primeira resenha que leio desse livro e gostei bastante, principalmente quando você começa essa resenha contando um pouquinho mais sobre você. A gente sempre acha que está acertando em algo, mas às vezes, não estamos. Organizar o tempo é uma tarefa difícil mesmo. Venho tentando trabalhar nisso diariamente. Vou deixar essa dica anotada, pois realmente fiquei curiosa.

    Beijos,

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Anterior

[Resenha] Verity-Colleen Hoover-@galerarecord

29 de abril de 2020

Próximo Post

[Resenha] Como O Cérebro Cria - David Eagleman e Anthony Brandt @intrínseca

11 de maio de 2020
error: Content is protected !!