[Resenha] O Príncipe Cruel – Holly Black @editoragalera

4 de agosto de 2020Michelle

Quando iniciei essa leitura eu achei particularmente difícil como leitora devido a quantidade de tempo que estava afastada de gênero, eu sempre amei ler fantasias,  só que há algum tempo não lia nada semelhante, a quantidade de personagens, nomes, lugares e situações me deixou meio confusa, ao longo da obra fui me adaptando e o resultado é que estou completamente apaixonada pela história e pela escrita da autora que só conheci agora! Espero que gostem da resenha!

Sinopse: Primeiro livro da mais nova série de Holly Black. Conheça a impressionante história de uma garota mortal que se vê presa em uma teia de intrigas reais. Jude tinha 7 anos quando seus pais foram assassinados e foi forçada a viver no Reino das Fadas. Dez anos depois, tudo o que ela quer é ser como eles – lindos e imortais – e realmente pertencer ao Reino das Fadas, apesar de sua mortalidade. Mas muitos do povo das Fadas desprezam os humanos.Especialmente o Príncipe Cardan, o filho mais jovem, mais bonito e mais cruel do Grande Rei. Para ganhar um lugar na Alta Corte, ela deve desafiá-lo… e enfrentar as consequências. Envolvida em intrigas e traições do palácio, Jude descobre sua própria capacidade para truques e derramamento de sangue. Mas, com a ameaça de uma guerra civil e o Reino das Fadas por um fio, Jude precisará arriscar sua vida em uma perigosa aliança para salvar suas irmãs, e o próprio Reino. Com personagens únicos, reviravoltas inesperadas, e uma traição de tirar o fôlego, este livro vai deixar o leitor pedindo bis – querendo mergulhar de cabeça na continuação deste universo.

O Príncipe Cruel nos conta a história de Jude e suas irmãs que desde muito novas aprenderam sobre perda, dor, solidão e vingança. Tiradas de sua família que foi assassinada por um ser sobrenatural motivado pela vingança, as meninas foram levadas do mundo mortal para um lugar místico e repleto de perigos.

“Tem algo de curioso nessa questão da ambição: você pode pegá-la como febre, mas não é tão fácil se livrar delas. Pág 259”

O reino das fadas seria o novo lar dessas irmãs que cresceram sobre a proteção de um general chamado Madoc responsável pelo assassinato do pai e da mãe de Jude, Vivi e Taryn das três apenas uma era filha legítima de Madoc, a menos interessada nele, a única que inicialmente não cedeu a vida no reino das fadas, Vivi tem suas próprias ambições, ela deseja um dia fugir para o mundo mortal e nunca mais voltar, se puder fazer isso junto de suas irmãs seria perfeito.

Jude e Taryn como não são filhas de sangue de Madoc precisaram se esforçar muito mais para sobreviver em seu novo lar, mesmo forçadas e marcadas pela chama da raiva por seu suposto pai de criação elas fizeram tudo que lhes foi solicitado com intuito de um dia serem de fato aceitas no reino da fadas. Madoc sempre zelou pela segurança de todas elas incluindo sua atual esposa Orianna e seu filho Oak. Ele tinha um compromisso de protegê-las por serem filhas de sua ex-esposa e irmãs de sua primogênita e não tinha a intenção de não honrar com tal compromisso.

No reino das fadas muitos perigoso rondavam os humanos que constantemente era escravizados e tomados pelos habitantes de lá, enfeitiçados e obrigados a fazerem o que seus mestres ordenassem. Para Jude e Taryn as coisas eram menos complicadas devido a ambas pertencerem a parte nobre dos habitantes locais. Sendo filhas de Madoc elas cresceram com a proteção dele mais já na fase adulta essa proteção acabou sendo ignorada pelos príncipes e habitantes do reino. Em muitos momentos as irmãs passaram por situações horríveis onde suas vidas eram colocadas em risco o tempo todo simplesmente por serem humanas, os nobres desprezavam a raça humana e usufruíam da melhor forma que conseguiam dos mesmos.

Muitas coisas começam a mudar devido a coroação de um novo grande rei, esse momento é aguardado por todos e muita água irá correr nesse rio até esse dia chegar, Jude se tornará uma versão muito mais fria e sanguinária de si mesma e em muitos momentos até ela irá se surpreender. Já Taryn se tornará muito mais corajosa, porém sua coragem irá despertar a fúria de pessoas que ela ama muito e isso tudo terá um preço. Jude será a primeira afetada pela suposta coragem e traição da irmã. Mais sua transformação nessa história irá marcar o leitor tanto que Taryn se torna uma peça secundária na leitura.

No reino das fadas existe alguns nobres muito importantes e respeitados, o primeiro deles e o mais horrendo de todos tirando Madoc, é o príncipe Cardan, rodeado por seus amigos tão malignos quanto ele, Cardan tem seus caprichos todos realizados apenas por ser quem é, uma das coisas mais marcantes em suas características é o desprezo pela raça humana ou melhor por Jude! Ele irá usar toda sua energia para tornar a vida de Jude um verdadeiro inferno, isso tudo irá gerar um retorno muito pior do que qualquer coisa que ele poderia imaginar.

Jude atormentada pelas investidas violentas de Cardan que deixa seus amigos a enfeitiçarem e a humilharem fica cada vez mais focada em vencê-lo, uma coisa importante a se saber a respeito dessa jovem é que desde sempre sua vida foi dedicada a ser aceita no reino das fadas, há muitos anos ela nutre um desejo não compartilhado de se tornar um deles, de ser como eles, Jude os idolatra acham que o feéricos são seres divinos e perfeitos e deseja tudo isso para si.

Esse desejo a leva às últimas consequências, esse desejo gera ainda mais revolta e sede de vingança que gera violência e dedicação por parte dela, quando ela alcança sua vingança uma nova onda de sentimento percorre suas veias a ambição, por poder. Essa ambição é o que a torna tudo que um dia ela odiou, ser treinada por Madoc lhe dava o privilégio de saber como ele era frio e sanguinário, ela sabia que a pior que poderia lhe acontecer seria ficar como ele.

“Cardan é ainda mais bonito que o restante. Eu o odeio mais do que a todos os outros. Eu o odeio tanto que ás vezes, quando olho para ele mal consigo respirar”

 A escrita de Holly Black me pegou de jeito durante minha leitura, a autora trabalha sua história de forma envolvente e com um ar de mistério que nos chama atenção para os acontecimentos nos deixando extremamente curiosos para saber mais. Os personagens são trabalhos de forma separada e em conjunto com requinte de detalhes Black consegue captar a essências dos mesmo e mostrar cada uma delas a seu leitor, uma característica marcante em seu trabalho.

“O príncipe cruel” não é só mais uma fantasia de seres mágicos e afins, pelo contrário o leitor tem privilégio de ver durante todo o livro questões fortes e abrangentes serem levantadas na história. Holly nos apresenta um universo composto de personagens sólidos, assuntos como política, guerra por poder, traição, divisão de classes, preconceito, etnias, divisão de gênero entre muitas outras questões estão presente de forma muito viva em sua obra.

O romance na história de Black é diferente dos tradicionais abordado de maneira muito simples e secundária eu diria todos os relacionamentos não foram aprofundados nem levados muito adiante nesse primeiro volume acredito que nos próximos livros a autora tem o intuito de trabalhar a questão de envolvimento emocionais românticos mais a fundo, entretanto isso não tira a beleza da leitura em nenhum momento. A ação e conspiração presente na história dão conta do recado isso eu lhes garanto.

Finalizando

O livro é um trabalho muito completo trabalhado com requinte de detalhes, a história nos envolve nos faz questionar diversas situações, coloca o leitor para pensar o mais significativo para o leitor nos traz diversos sentimentos e reflexões.

Preciso salientar que não aconselho menores de 16 anos lerem o livro, devido a quantidade de passagens violentas e detalhadas demais para que uma criança pudesse ler sem sentir afetada de alguma forma mais profunda. Porém recomendo a leitura a todos que apreciam o gênero que já leram outras coisas da autora e gostaram e para quem busca um bom livro com uma história de tirar o fôlego e cheia de reviravoltas!

Espero muito que tenham gostado da resenha!

Xoxo

Título Original: The Crue Prince|Páginas: 321|Gênero: Fantasia|Editora: Galera|Comprar: Amazon / Submarino|Minha Avaliação:4/5

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

 346 total views,  2 views today

Comments (16)

  • Juliana Garcez

    7 de agosto de 2020 at 13:35

    Oie! Tudo bem?

    Nossa, suas fotos são lindas! Amei. Nunca li nada dessa autora, mas sou muito fã de fantasia. Confesso que até prefiro quando os envolvimentos românticos ficam em segundo plano, pois prefiro a ação característica desse gênero literário. E como você disse que isso tem de sobra, já coloquei o título na minha TBR!

    Obrigada pela indicação.

    Beijos.

  • Dayhara Ribeiro Martins

    8 de agosto de 2020 at 20:46

    Olá, essa série vem fazendo um sucesso danado, né? Fico impressionada com isso! Nunca li nada da autora mas reconheço que ela conquista todos os leitores por aí, isso acaba me instigando mais ainda, espero ter tempo para ler assim que possível.

  • Viviane Almeida

    9 de agosto de 2020 at 21:29

    Oi! Eu nunca li nada dessa autora mas, tenho percebido que os livros dela estão muito na mídia esse ano, muitos leitores estão comentando a coerência nas histórias dela. Eu gosto de livros fantásticos mas, não gosto quando a parte romântica da história se sobressai a parte fantástica, e que realmente me interessa.

    Viviane Almeida
    Resenhas da Viviane

  • Aline Coelho

    10 de agosto de 2020 at 22:23

    Não costumo ler fantasia, mas as que li até agora gostei e apesar de não decorar todos os detalhes sempre lembro de algo importante. Gostei da fica, quem sabe um dia. Parabéns pela leitura e resenha.

  • Bianca Ribeiro

    11 de agosto de 2020 at 09:47

    Eu tenho muita dificuldade em ler fantasia justamente por causa que a maioria deles tem muito personagem e as vezes com nomes dificeis e muitos lugares, é sempre um parto pra mim começar fantasias HAHAHHA
    Eu vejo tanta gente falanso desses livros e acabei de ler a sua resenha do segundo livro e tô mais curiosa ainda. Eu tenho o e-book do primeiro livro e eu tô morrendo de vontade de fazer ele furar a fila HAHAHAHA
    Adorei essa resenha, tentada a ler agora mesmo!!

  • Mara Santos

    11 de agosto de 2020 at 10:00

    Eu nunca li nada da Hooly, mas tenho visto muito elogios aos seus livros, sua resenha me mostrou que esse é um livro que provavelmente ia gostar e muito de ler.

    Gosto de livros com detalhes que não se perdem, que nos faz refletir, mesmo que tenha cenas pesadas e difíceis de serem digeridas,

  • Thainá Christine

    11 de agosto de 2020 at 14:05

    Olá.
    Estou vendo muitas pessoas amando essa trilogia, e isso me deixou curiosa para saber o que de tão especial há nessa história. Faz um tempo que também não leio fantasia, mesmo gostando do gênero, então acredito que também seria uma leitura confusa para mim, ainda mais por eu ter esse problema com muitos nomes e muitas descrições, mas, mesmo assim, estou ficando com vontade de dar uma chance ao livro.

  • Pollyanna Campos

    11 de agosto de 2020 at 16:36

    Olá, tudo bom?
    Confesso que não curto muito fantasias, então este não seria um livro para mim. No entanto, curti muito saber que a autora tem uma escrita que te fisgou e que ela escreve com um ar de mistério, que sempre te deixa curiosa pelos próximos acontecimentos. Curti saber também que mesmo sendo uma fantasia, a autora tratou de temas sérios e abrangentes que precisam ser discutidos.
    Uma ótima opção de leitura para quem curte o gênero,
    Ótima resenha! ♥
    Beijos!

    1. Kênia Cândido

      12 de agosto de 2020 at 15:41

      Oi Michelle.

      Também estou afastada deste gênero há um bom tempo. Por isso ainda não tive a chance de ler conhecer esse livro melhor. Mas gostei bastante das informações que você deixou sobre ele. Vou adicionar na lista de desejados juntamente com saber que contém assuntos importantes na história. Obrigada pela dica.

      Bjos

  • CRIS

    11 de agosto de 2020 at 18:08

    Oi MIchelle!
    Sou doida para ler esses livros, mas a oportunidade ainda não surgiu, lendo sua resenha fiquei de boca aberta em saber sobre o enredo ser tão rico em detalhes e as ações e emoções envolventes, estou muito curiosa para saber sobre os personagens e como eles se destacam na leitura. E por último mais importante são suas fotos são divinas, parabéns. Bjs!

  • Kelly

    12 de agosto de 2020 at 22:17

    Oi Mi!
    Esse livro é maravilhoso!! E o segundo supera kkkkkk não vejo a hora de ler o terceiro, amei as suas fotos

  • Ana Caroline Santos

    14 de agosto de 2020 at 13:33

    Olá, tudo bem? Sou suspeita para falar desse livro porque amo demais o enredo. Holly me surpreendeu muito com essa leitura ano passado, e com isso tenho acompanhado a série com expectativas. Espero que possa gostar do segundo volume. Adorei as fotos e a percepção do enredo.
    Beijos

  • Lilian Farias

    15 de agosto de 2020 at 11:32

    É impossível comentar qualquer coisa, sem antes falar das fotos que ficaram impecáveis. O livro já tinha visto divulgações e algumas resenhas e confesso que fiquei interessada apesar de não colocar como prioridade. Assim como você relata, acho que vou ficar um pouco perdida no começo porque faz um tempinho que não leio fantasia…

  • Lucy

    15 de agosto de 2020 at 22:48

    Olá!
    Eu gostei bastante da leitura desse livro, apesar de ter demorado um pouco para engrenar. Adquiri o segundo recentemente e espero ler logo também! O começo é diferente, eu acho que confunde um pouco porque é um universo diferente, mas aos poucos a gente se acostuma.
    Bjs
    Lucy – Por essas páginas

  • Beatriz Andrade

    1 de setembro de 2020 at 22:50

    Eu estou muito curiosa com esse livro, Mi! Não é um gênero que eu leia com frequência, mas eu gosto e até hoje só tive boas experiências. Espero poder ler em breve e gostar também

  • Mari Barros

    6 de setembro de 2020 at 20:38

    Nossa, eu quero demais ler esse livro!
    Primeiro, porque fantasia é meu gênero favorito e eu gosto demais da escrita da Holly. Ela sabe conduzir bem.
    Amei tuas fotos!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Anterior

[Resenha] A Livraria - Penélope FitzGerald @bertrandbrasil

29 de julho de 2020

Próximo Post

[Resenha] O Rei Perverso Livro dois - Holly Black @galera

7 de agosto de 2020
error: Content is protected !!