[Resenha] Pequenos Incêndios Por Toda Parte-Celeste Ng @intrínseca

4 de junho de 2020Michelle

Comecei minha leitura desse livro tão curioso e confesso que estava muito ansiosa por isso. Desde de seu lançamento senti uma imensa vontade conhecer a história de Celeste Ng, esse meu primeiro contato com seu trabalho foi muito positivo e me mostrou um outro lado meu como leitora. A obra inicialmente faz com que o leitor acredite em um grande mistério, porém está muito além disso. Espero que gostem da resenha.

Sinopse: Um encontro entre duas famílias completamente diferentes vai afetar a vida de todos. Em Shaker Heights tudo é planejado: da localização das escolas à cor usada na pintura das casas. E ninguém se identifica mais com esse espírito organizado do que Elena Richardson. Mia Warren, uma artista solteira e enigmática, chega nessa bolha idílica com a filha adolescente e aluga uma casa que pertence aos Richardson. Em pouco tempo, as duas se tornam mais do que meras inquilinas: todos os quatro filhos da família Richardson se encantam com as novas moradoras de Shaker. Porém, Mia carrega um passado misterioso e um desprezo pelo status quo que ameaça desestruturar uma comunidade tão cuidadosamente ordenada. Eleito nos Estados Unidos um dos melhores livros de 2017 por veículos como Entertainment Weekly, The Guardian e The Washington Post, Pequenos Incêndios Por Toda Parte explora o peso dos segredos, a natureza da arte e o perigo de acreditar que simplesmente seguir as regras vai evitar todos os desastres. Skoob

Sobre o livro

“Pequenos Incêndios Por Toda Parte” conta a história de duas famílias que se cruzam em lugar chamado Sharker Heights, quando Mia resolve se mudar para essa cidade com sua filha Pearl ela buscava paz e tranquilidade para desenvolver seu próximo trabalho, que exigia certa determinação e comprometimento com o que via. Mia é fotografa e trabalha suas fotos de uma forma única e peculiar, sua arte como chamava era pegar algo comum e torna-lo único mostrando de forma diferente  para as pessoas. A vida dela e de sua filha era mudar de cidade em cidade e isso se tornou um hábito, uma rotina a cada seis meses Mia entregava um trabalho novo e partia para  o próximo em um  lugar diferente.

“Os bombeiros disseram que havia pequenos incêndios por toda parte-afirmou Lexie-Vários pontos de origem.”

Pearl era nova, uma adolescente e a única vida que conhece é essa de viagem em viagem, cidade em cidade ela segue sua sua mãe por onde for. Nunca se apegou aos lugares que viveu, e nem se importou em firmar laços na escola por exemplo porque sabia que era passageiro, sempre era!

Não que isso tudo a deixasse chateada, mais ela mais do que ninguém compreendia como as mudanças infinitas eram importantes para o trabalho de sua mãe, e para a sobrevivência de ambas. Quando decidiram se mudar para Sharker Heights, Mia lhe prometeu que dessa vez ficaria, que elas teriam a chance de permanecer e fincar raízes pela primeiras vez. E foi a primeira vez também que Pearl teve uma casa de verdade, um quarto só dela, cozinha e etc.

Sharker Heights é cidade totalmente planejada para ser perfeita, desde sua base, sua estrutura e construções, suas regras até seus moradores, ali não se admitia viver fora dos padrões, excelência ela o lema local, nada de grandioso acontecia na cidade, todos tinha vidas perfeitas, família e empregos dos sonhos, planejamento impecável. Tudo que pudesse trazer  desconforto ou algum tipo de conflito nessa comunidade perfeita era vista com algo extremamente arriscado e perigoso.

A família Richardson era exemplo dessa perfeição, os pais o Sr.Richardson e a Sra.Richardson mais conhecida como Elena, tinham quatro filhos que cresceram nesse lugar, Lexie, Trip, Moody e Izzy. Acostumados com uma vida de luxo e nada fora do padrão daquela cidade todos eles tinham suas convicções sobre os recentes acontecimentos bombásticos que tornou a rotina de cada um muito mais intensa.

O relacionamento da família de Mia e de Elena se deu através do aluguel da casa onde Mia iria viver a partir de agora, Elena uma mulher distinta responsável pelo jornal local tinha na casa um apego emocional, não que precisasse do aluguel que vinha dela, entendia que alugando o imóvel era uma forma de” ajudar as pessoas”. Mia foi sua próxima inquilina, e ao que tudo indica seria a última.

Os filhos da Sra. Richardson acabaram que por fazer amizade com Pearl o primeiro deles foi Moody, e logo depois os outros Izzy foi a ultima a se envolver com a nova moradora local. Ela era a mais excêntrica de todos os filhos de Elena, mais ao longo da leitura descobrimos seus motivos para ser tão distante. Com a recente chegada desses novos membros na cidade muitas coisas começam a acontecer e tudo que um dia foi estável e regrado em Sharker Heights acaba se tornando vários episódios de confusão, distúrbio e conflito.

Minha Opinião

Como mencionei no inicio dessa resenha, eu imaginei algo diferente para essa leitura, desde do começo do livro sentia um clima de tensão e mistério que pudesse a qualquer momento ser revelado e isso me deixou empolgada para seguir com a obra. Entretanto ao longo dos capítulos o que percebi foi que o trabalho de Celeste Ng era diferente, ele foi moldado em pequenas e finas camadas sobre a vida de cada um dos personagens, esse tipo de escrita proporciona ao leitor uma visão ampla de todos os cenários criados durante a história.

Todos os acontecimentos envolvendo os personagens da obra foram se interligando de forma natural, Mia acaba se tornando alvo de Elena, por uma atitude que achou ser a mais correta, Elena por sua vez possui diversos recursos e isso torna as coisas muito mais fáceis para ela, conhecemos a história de ambas em detalhes apenas por esse pequeno conflito existente, ou incêndio número um. Em paralelo temos o envolvimento de Pearl filha de Mia com os filhos de Elena, muitas sucessões de acontecimentos entre esses jovens, incêndio número dois. E por ai vai.

Todos os personagens possuem segredos reveladores, cada um carrega sua história, entretanto Mia foi a que me marcou de fato, atraída pela fotografia desde jovem sua história me emocionou muito, o que ela precisou viver para ficar bem foi algo inspirador, apesar de muitas atitudes errôneas eu meio que compreendi que todos nós cometemos erros e que no fim o que importa é reconhecê-los, melhorar e seguir em frente!

“Para o pai ou mãe, um filho não é só uma pessoa: um filho é uma lugar tipo nárnia, um vasto e eterno local onde o presente que se está vivendo, o passado de que se lembra e o futuro pelo qual se anseia coexiste”.

A obra já começa de trás para frente e adorei a criatividade, o suspense se instala a partir dai queremos saber cada vez mais sobre a vida dessas pessoas e o porque tudo acontece. Pequenos incêndios por toda parte é uma obra completa, com drama familiar, relacionamentos e os problemas que vem com eles, romance, tragédias, superação, esperança de continuar, e o mais interessante o relato de vidas compatíveis como nossa realidade, aos poucos a história vai se revelando para o leitor que já adianto precisa ser paciente e atencioso com a leitura para aproveitar cada página dela.

Confesso a vocês que nunca tinha lido nada parecido, achei muito estranho no começo, no meio também para falar a mais pura verdade, a questão é que gostei da maneira como a autora trabalhou sua obra, as vezes ficava cansativa confesso mais mesmo assim algo na escrita de Ng te prende de forma inusitada e isso torna a leitura cada vez atraente para o leitor. Esse meu primeiro contato com sua escrita foi uma experiência no minimo única, espero que possa conhecer outros trabalhos da autora no futuro.

Espero muito que tenham gostado da resenha!

Xoxo

Confira a série disponível no prime vídeo

Título Original: Little Fires Everywhere|Páginas: 414|Gênero: Romance|Editora: Intrínseca|Minha Avaliação:4/5|Comprar: Amazon/Submarino

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

Comments (5)

  • Thainá Christine

    9 de junho de 2020 at 11:57

    Olá, Michelle!
    Eu ainda não li esse livro, mas lembro do “boom” que deu quando foi o seu lançamento e todas as críticas positivas que o livro recebeu. Lembro também de ter ficado curiosa, mas não o bastante para lê-lo imediatamente. Inclusive não sei se realmente o coloquei na lista de desejados ou não, mas a sua resenha me despertou um tipo de curiosidade diferente, ainda mais quando você citou ter sido uma leitura única. Quero muito ver a série, então não sei qual dos dois terei contato primeiro, mas espero ao menos conhecer a história de alguma forma.

    http://www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

  • Ivy Lacerda Montiel

    9 de junho de 2020 at 13:23

    Oiii Michelle

    Eu só li um livro que começava de trás pra frente – Todas as meninas desaparecidas, da Megan Miranda – e realmente, é diferente, traz um panorama incomum pra quem lê.
    Eu tenho muita curiosidade em ler Pequenos incêncios, tenho certeza que é um livro que vou gostar e vai me prender não só por esse climão tenso mas por esse trabalho incrível que a Celeste Ng desenvolveu como vc comentou. Dica anotada.

    Beijos, Ivy

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • Carol Nery

    10 de junho de 2020 at 21:46

    Eu sempre gostei muito desse título, quando vi o livro por aí… Mas, nunca parei para entender o assunto, ou sobre o que se tratava a obra em si. Agora que tá todo mundo assistindo a série, eu tenho tido a oportunidade de saber o que de fato se tratava a obra.
    Sua resenha está excelente e já fez com que eu coloque o livro na minha TBR de 2020. Já que estou um pouco bloqueada com assistir séries, vou conhecer o livro primeiro. Até lá, quem sabe role a adaptação que está muito bem falada!!!
    Grande abraço

  • Carol Nery

    10 de junho de 2020 at 21:52

    Eu sempre gostei muito desse título, quando vi o livro por aí… Mas, nunca parei para entender o assunto, ou sobre o que se tratava a obra em si. Agora que tá todo mundo assistindo a série, eu tenho tido a oportunidade de saber o que de fato se tratava a obra.
    Sua resenha está excelente e já fez com que eu coloque o livro na minha TBR de 2020. Já que estou um pouco bloqueada com assistir séries, vou conhecer o livro primeiro. Até lá, quem sabe role a adaptação que está muito bem falada!!!
    Ah, quase me esqueci de comentar em como amei suas fotos! Ficou perfeita sua montagem. E acho tão especial quando a editora faz apenas jacket da adaptação. Ponto super positivo!!!

    Grande abraço

  • Renata Cezimbra (Lady Trotsky)

    15 de junho de 2020 at 01:40

    Oi Michelle, tudo bem?
    Eu lembro de quando me deparei com esse livro pela primeira vez. O título me deixou muito curiosa porque eu nunca tinha visto nada parecido, mas como na época eu estava em outra vibe, acabei não me interessando pela leitura. Mas a tua resenha me deixou com a curiosidade bem desperta e confesso que agora estou querendo saber o que está por trás desses pequenos incêndios por toda a parte.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Anterior

[Resenha] Uma Luz No Outono Carrie Elks @veruseditora

22 de maio de 2020

Próximo Post

[Resenha] Os Quatro Segredos Sagrados-Preethaji&Krishnaji @bestseller

6 de junho de 2020
error: Content is protected !!