[Resenha] Tempo de luz-Whitney Scharer-@intrínseca

11 de junho de 2019Michelle

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

Sinopse:Quando chega a Paris, Lee Miller está disposta a dar início à carreira como fotógrafa. Modelo de sucesso em Nova York, ela não queria mais ser o objeto de lentes alheias e se sentia pronta para mostrar o mundo sob a própria perspectiva. Eis que o ambiente boêmio da cidade propicia um inusitado encontro com Man Ray, dando início a uma história de amor, amadurecimento e descobertas que transformará a vida dos dois. Mais velha, morando em uma fazenda em Sussex, Lee entremeia suas memórias do tempo em que morou em Paris com as reminiscências dos anos sombrios, porém produtivos, em que atuou como correspondente fotográfica durante a Segunda Guerra Mundial. No livro, Whitney Scharer mostra também um lado desconhecido de Man Ray, como amante e mentor. Em um ambiente livre e artístico, porém sexista, ele e seu círculo de amigos famosos não levam o trabalho das mulheres a sério, fazendo com que Lee reflita sobre suas próprias questões e talentos. A ficionalização brilhante de Scharer de um casal icônico torna essa história surpreendente, mostrando as nuances e ambiguidades do processo artístico.

“Tempo de luz” é uma obra extensa com mais de 300 páginas que nos leva a cenários diferentes em momentos diversos da leitura, a escrita de Whitney nos transporta para o mundo de sua protagonista e te deixa curioso sobre o destino de Lee uma mulher forte, vivida e cheia de traumas. A obra aborda através da ficção além de Lee uma artista conhecida, também Man Ray outro nome famoso e respeitado no universo da arte.

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

A leitura tem inicio com uma pequena parte da vida de Lee já mais velha, as descrições de lugares e ações dos personagens foi o que mais me agradou durante a leitura, feito com requinte de detalhes temos um deslumbre da atual vida da protagonista e seus pequenos conflitos internos, traumas adquiridos em períodos muito complexos e difíceis que ela viveu.

No inicio Lee nos conta sobre seu passado e sobre o que a leva para episódios de crise nervosa, tudo isso graças a tudo que passou durante a guerra, e você deve estar se perguntando porque tudo isso tem alguma ligação com fotografia, assunto que abordei no inicio da resenha, passamos a entender melhor essa ligação quando através da obra a autora relata pela própria protagonista sua mudança de carreira, de modelo conhecida e admirada ela passa para uma espécie de correspondente de guerra e nessa fase muitas coisas ruins passam pelas lentes da câmera de Lee.

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

Lee era uma mulher linda, admirada, modelo, com o corpo lindo, sempre na moda, nesse tempo ela seguia exatamente o que a sociedade lhe impunha e isso a fazia ser quem era, porém não quer dizer que Lee era completa e feliz. Sua vida muda quando ela é decidi fazer outras atividades fora da carreira de modelo. Ela se muda para paris e lá enfrenta uma solidão assombrosa, sua missão ali é aprender sobre fotografia, mais sua trajetória é extremamente dolorosa, sem muito dinheiro para se manter e sem amigos Lee tenta se misturar da melhor forma possível durante sua morada da cidade da luz.

Lee sente que ergueu um cinzel contra o muro de paris e fez a primeira rachadura em sua superfície.

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

A jovem conhece um artista respeitado por muitos Man Ray e acaba tentando se tornar sua aprendiz, sem muito sucesso o máximo que ela consegue é ser sua assistente o que para a jovem está de bom tamanho dado as circunstâncias em que se encontra. O relacionamento dos dois irá passar por diversas fases até Lee iniciar de fato sua carreira como fotografa e conhecemos durante a leitura todo o trajeto que ela percorreu nesse período.

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

A leitura se torna extremamente envolvente, com ambientação, personagens, e características especificas que me deixaram de boca aberta, uma obra surpreendente em muitos quesitos que cativa o leitor.

Todas as fotos feitas no blog são autorais, exceto quando sinalizada de outra forma, não usem sem autorização!

Whitney Scharer entregou sua proposta com este livro de forma muito significativa adorei a forma como ela escreve e este meu primeiro contato com seu trabalho foi muito positivo, quero muito conhecer outras obras publicadas por ela caso tenha essa oportunidade.

Whitney Scharer obteve o mestrado em escrita criativa da Universidade de Washington em 2004. Seus contos foram publicados em diversos veículos, incluindo New Flash Fiction ReviewCimarron Review e Bellevue Literary Review. Nascida no Colorado, hoje ela mora nos arredores de Boston com a família. Tempo de luz é seu primeiro romance.

 

Título Original: The Age of Light Páginas:381 Gênero: Romance Americano Editora: Intrínseca Comprar: Amazon Minha Avaliação:5/5

Ps: Os links deste post são afiliados da Amazon, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

Comments (7)

  • Carol Nery

    16 de junho de 2019 at 16:41

    Olhando essa capa e o título, eu não fazia ideia de qual história a autora estaria propondo!
    Que legal que você conseguiu aproveitar a leitura, e até se interessou em outras obras da Whitney. É muito bom quando encontramos mais algum autor que nos agrada.
    Beijão

  • Debyh

    18 de junho de 2019 at 14:18

    Olá,
    Parece ser um bom livro seguindo o drama e coisas assim.
    Não é um tema que me atraia tanto mas os personagens parecem ser ótimos.

  • Alessandra Vieira

    20 de junho de 2019 at 10:43

    Não conhecia este livro ainda, mas fico contente por ter lido sua resenha e ter conseguido me aproximar um pouco da história.
    Acredito que é exatamente o tipo de história que eu estou precisando ler neste momento, então com certeza já vou providenciar o meu exemplar.

  • Ana Caroline Santos

    21 de junho de 2019 at 02:37

    Olá, tudo bem? Não conhecia o livro, na verdade só tinha visto a capa, porém sua resenha me deixou mega curiosa. Parece ser uma ótima história, e amo quando elas nos envolvem. Dica mais que anotada!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

  • Dayhara Ribeiro Martins

    23 de junho de 2019 at 18:28

    Oie, tudo bem? Não conhecia a obra e nem a autora mas só essa capa por si só me parece bastante significativa e fiquei bastante curiosa pra entender mais sobre o enredo!

  • Tânia Bueno

    24 de junho de 2019 at 23:03

    Amo as fotos que você faz para as publicações! A sua resenha me deixou bastante curiosa razão pela qual adicionei à minha lista de comprinhas.

    Bjo
    Tânia Bueno

  • Ana Luz

    26 de junho de 2019 at 02:09

    Olá, tudo bem?

    Confesso que, até o momento, não conhecia o livro, tão ouço a autora, mas sua resenha apresentou bem o universo da obra e, pela sua empolgação, deu para sentir o quanto o livro lhe conquistou. Fiquei curiosa, agora!

    Beijo.
    Ana.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Anterior

[Resenha] Sempre Teremos O Verão @intrínseca

28 de maio de 2019

Próximo Post

[Série] Três séries para descontrair- Netflix

13 de junho de 2019
error: Content is protected !!