[Resenha] Verity-Colleen Hoover-@galerarecord

29 de abril de 2020Michelle

Terminei minha leitura de Verity ontem as 23:45 da noite, ao longo do dia intercalei o livro com outras atividades mais no fundo sabia que se não concluísse a obra não poderia dormir, esse foi meu primeiro contato com a escrita de Colleen Hoover e confesso estar apreensiva devido a tantas opiniões sobre o quanto esse livro era diferente do que ela está acostumada a publicar, a obra entre tantas outras coisas foi perturbadora e ao mesmo tempo incrível, espero que gostem da resenha!

Sinopse: O amor é capaz de superar a pior das verdades? Verity Crawford é a autora best-seller por trás de uma série de sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história… E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série. Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal. Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity? Skoob

O que você vai ler as vezes terá um gosto tão ruim que terá vontade de cuspir. Mas vai engolir essas palavras a ponto de elas fazerem parte de você, das suas vísceras, a ponto de elas te machucarem.

Lowen estava a caminho de uma reunião importante naquela manhã, e dado as circunstâncias atuais de sua vida financeira ela estava depositando uma esperança significativa nesse possível novo contrato de trabalho, o que ela não tinha previsto era que iria presenciar um acidente terrível em seu trajeto, após ver um homem ser violentamente atropelado ela passou a caminhar na direção oposta, talvez pelo choque de estar coberta pelo sangue de um estranho ou simplesmente porque queria ficar invisível a tudo aquilo.

A jovem escritora que perdeu a mãe há pouco mais de duas semanas para um câncer só se deu conta do que estava acontecendo quando ouviu a pergunta, você está bem? E foi assim que Lowen conheceu Jeremy Crawford, um homem aparentemente gentil que passou por muitas coisas, entretanto a mais cruel delas foi a perda de sua filhas gêmeas, marido de uma escritora famosa, Jeremy estava também a caminho de uma reunião  de trabalho naquela manhã.

A pauta da reunião era uma proposta vinda por parte de Crawford e da agência de sua esposa, para que alguém terminasse os livros que a mesma estava escrevendo. Verity a esposa de Jeremy não poderia terminar os livros devido a um acidente que sofreu um tempo depois da morte da segunda filha. A pessoa escolhida por Jeremy para dar sequência nos livros de Verity foi Lowen, por obra do destino ou algo premeditado nunca iremos saber ambos se conheceram de forma muito singular horas antes da reunião.

Lowen acaba aceitando meio a contragosto a proposta absurda de Jeremy e também aceita ir até sua residência para colher informações no escritório de Verity afim de reunir tudo para iniciar a escrita dos próximos livros, o que ela não sabe é que tudo naquela casa está tomado por uma força muito sombria e Lowen irá começar a duvidar da própria sanidade enquanto estiver por ali, será que ela conseguirá concluir seu trabalho?

Sobre a obra

A leitura desse livro é muito marcante para o leitor o sentimento causado pela autora é de inquietação durante toda a leitura, nos vemos presos em uma rede de mentiras, uma teia de suspense que se forma em volta dos personagens criados por Collen Hoover, todos naquela casa tão fria e sombria são suspeitos em diversos sentidos que não conseguiria listar aqui para vocês, uma da coisas que mais me chamou atenção durante toda a leitura foi a capacidade de mudanças de caráter e atitude que os personagens tiveram, todos eles inclusive Crew o filho mais novo o único que sobreviveu se tornou meio obscuro na leitura isso me assustou e muito e foi o que mais gostei nesse meu primeiro contato com a autora, a forma como ela me surpreendeu foi sensacional. Até mesmo a enfermeira de Verity era intensa, fria e a descrição de suas atitudes me faziam acreditar diversas vezes que ela estava fazendo algo de ruim naquela casa.

Verity pode ser considerado um livro de suspense psicológico, mais também possui muito drama, romance, e umas pitadas bem detalhadas e quentes dos relacionamentos presentes na história, é claro que existiu passagens dessa leitura que não aprovei, muitas coisas escritas nessa obra poderiam ter sido feitas de outras maneiras, mais a magnitude de ideias que vieram para escrita de Colleen é o que torna a obra tão incrível e significativa, uma coisa é certo a autora sabe escrever uma boa história e sabe conquistar o leitor disso não tenho dúvidas.

Montar todo um quebra cabeça envolvendo duas escritoras e uma mente muito criativa não é para qualquer um, é preciso mergulhar em um universo paralelo e viver aquilo na pele para que você consiga alcançar o leitor como Verity me alcançou, foi uma experiência totalmente inusitada no meu caso enquanto leitora, fazia um bom tempo que não sentia a angústia que senti lendo esse livro.

Não quero me estender muito na resenha, mais preciso contar um pouco mais sobre a história, a ideia é que Lowen fique na casa do casal Crawford para colher informações no escritório de Verity e assim ela possa dar sequência na escrita dos últimos três livros que precisam ser publicados. A questão que em meio as suas leituras ela passa a conhecer melhor a rotina da casa, a história de Verity e de seu acidente que a impossibilitou de escrever e para ajudar encontra um manuscrito, através dele Lowen terá acesso a uma história desconcertante que colocará sua sanidade a toda prova.

Leiam o livro!!!

Sobre a escrita

Nem preciso dizer o quanto é envolvente a escrita da autora nessa leitura, o quanto nos prende, o que preciso dizer é o desconforto que a escrita nos causa, a sequência da narrativa da autora nos leva a um nó no cérebro, foi exatamente isso que me aconteceu, Collen Hoover deu um nó no meu cérebro que foi difícil de se desfazer, digo isso de maneira muito positiva, o que ela fez foi causar dúvidas tamanhas em seu leitor que no fim ele teria que voltar ao começo para que tudo fizesse sentido, achei essa maneira de escrever empolgante e necessária, já que acredito que era  esse o objetivo do livro.

Entretanto quero ressaltar que a leitura foi fluída, envolvente, a obra foi narrada do ponto de vista de Lowen, mais também tivemos acesso ao passado através do ponto de vista de Verity isso foi feito de uma maneira muito inteligente, a autora ainda nos proporcionou dois desfechos incríveis, não tenho outra palavra para descreve-los, isso deu a chance do leitor acreditar no que ele achava mais correto de acordo com toda a história, entretanto ambos os desfechos são muito surpreendentes.

“Encontre o que você ama e deixe-o te matar ” – Charles Bukowski

Finalizando

Por fim recomendo a leitura de Verity a todos os que apreciam o gênero escolhido pela autora, e também para as pessoas que assim como eu nunca leram nada dela, seria uma ótima maneira de começar, a obra realmente tem muito potencial, espero que tenham gostado da resenha!

Xoxo

Título Original: Verity|Páginas:319|Gênero:Suspense Psicológico|Editora: Galera Record|Minha Avaliação:4/5|Comprar: Amazon/Submarino

 

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! 🙂

Confira nossa penúltima resenha aqui do blog

Ho’Oponopono

 

Comments (7)

  • Ana Paula Lima

    4 de maio de 2020 at 16:11

    Olá, tudo bem?

    Eu tentei ler um livro da autora há alguns anos e tinha gostado da densidade de sua escrita, mas eu não me lembro o motivo pelo qual abandonei a obra. Não conhecia Verity e achei a capa linda e diferente. Gostei de saber que a história é densa e que te envolveu a ponto de vc TER QUE terminar o livro antes de dormir. Fiquei curiosa para entender como as coisas aconteceram durante o desenvolvimento da leitura. Ah outro ponto que me agrada em autoras como a Collen é alternar ponto de vista de leitura, sempre enriquece a obra!

    Vou deixar anotada a dica para a proxima vez que for comprar livros.

    As fotos do post estão lindas! Parabéns.

    Beijinhos,
    Ani.
    http://www.entrechocolatesemusicas.com.br

  • Larissa Dutra

    7 de maio de 2020 at 17:47

    Olá, tudo bem? Meniiina, a cada opinião desse livro que leio, fico ainda mais curiosa para lê-lo, haha. Que premissa mais instigante, fiquei louca para ler e descobrir todos os segredos da trama; parece que a Colleen se deu bem nesse novo gênero, ein?! Adorei a resenha.

    Beijos,
    Duas Livreiras

  • Alisson Gomes

    7 de maio de 2020 at 18:03

    Oi Michelle,

    já aceitei que preciso ler algo da Colleen Hover, eu tenho visto muitas opiniões positivas sobre Verity!! Ainda não sei quando vou ler algo da autora mas espero conseguir fazer isso logo!! Fico feliz que a leitura tenha sido boa para você! O que mais gosto sobre os livros da Colleen é que as pessoas falam que ele são impactantes, espero começar por um realmente bom dela!

    Beijos!
    Eita Já Li

  • Clayci Oliveira

    8 de maio de 2020 at 09:52

    Os livros dessa autora dividem opiniões, né? Ela tem um público fiel e fico admirada com o carinho deles.
    Eu só tentei ler um livro dela, escolhi o confesse, mas não gostei.Vi muitos elogios sobre esse lançamento e apesar de amar histórias com suspense psicológico, fico receosa hahaha. mas ainda assim quero ler e dar uma nova chance para a escrita dela.

  • PS Amo Leitura

    10 de maio de 2020 at 18:54

    Recentemente, estou lendo diversas opiniões sobre a obra e muitas causando diversos burburinhos. Ainda não tive a chance de conhecer, mas pude perceber que a mesma te proporcionou muita inquietação e muitas emoções também. De qualquer forma, pretendo conhecer em breve e tirar minha conclusão.

    Beijos,

  • CRIS

    11 de maio de 2020 at 13:52

    Oi!
    Em primeiro lugar adorei suas fotos, são perfeitas gostaria de ter uma criatividade assim.
    A CoHo tem uma marca na sua escrita que nos cativa e nos prende tanto que perdemos a noção do tempo, é uma das minhas escritoras favoritas. Esse livro ainda não li, é a primeira resenha que leio e adorei todo esse drama, mistério e suspense psicológico. Parabéns pela resenha fiquei curiosa par saber o desenrolar da história e a decisão de Lowen se conta para o marido dela ou não, obrigado pela dica, bjs!

  • Mara Santos

    11 de maio de 2020 at 19:40

    Eu já li outra coisas da CoHo e só em ler a sua resenha já vi que é realmente diferente de tudo que já li dela. Sua opinião me animou bastante, gosto dela e curto o gênero literário do livro, combinação excelente!!!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Anterior

[Resenha] Ho'Oponopono - Carole Berger @grupoeditorialpensamento

20 de abril de 2020

Próximo Post

[Resenha] O Método Fair Play Eve Rodsky @bestseller

8 de maio de 2020
error: Content is protected !!