new videos

[Resenha] O Homem Mais Feliz Do Mundo - Eddie Jaku @intrínseca

 Conhecer a história do meu novo amigo Eddie foi algo revelador, instrutivo, emocionante e repleto de reflexões incríveis sobre a vida. Sua proposta ao contar sua terrível experiência está para além de nos mostrar os horrores da guerra de Hitler. Nessa história Eddie quer nos mostrar o poder de enxergamos nossa existência com bons olhos, espero que gostem da resenha!

Sinopse:Em um inspirador livro de memórias, o sobrevivente do Holocausto Eddie Jaku reflete acerca de suas experiências e fala abertamente sobre o poder do amor, da gratidão e da solidariedade.Mais do que judeu, Eddie Jaku sempre se considerou alemão. Ele sentia orgulho do seu país natal. Mas, em novembro de 1938, tudo mudou: dez nazistas invadiram sua casa e o espancaram quase até a morte. Naquela noite, que ficou conhecida para sempre na história como a Noite dos Cristais, Eddie foi preso e levado a um campo de concentração.Dali em diante, por sete anos de sua vida, enfrentou diariamente horrores que só quem viveu o Holocausto é capaz de imaginar, nos campos de Buchenwald e Auschwitz e, por fim, na Marcha da Morte nazista. Perdeu familiares, amigos e, sobretudo, o amor que tinha por seu país.Mas Eddie sobreviveu. E depois das provações que sofreu, jurou sorrir todos os dias que ainda restavam da sua vida. Em uma linda homenagem àqueles que não resistiram, Eddie Jaku conta sua história, compartilha sua sabedoria e leva hoje a melhor vida possível, pois acredita ser “o homem mais feliz do mundo”.Publicada pouco depois do centenário de Eddie, esta obra poderosa e emocionante é uma lição de esperança que nos mostra que, mesmo após situações tenebrosas, ainda é possível ser feliz.

"O Homem Mais Feliz Do Mundo" é uma leitura sobre toda a experiência de vida e sobrevivência de Eddie Jaku, eles nos convida a conhecer sua história e suas lutas, seus medos e suas maiores perdas e através desse conhecimento Eddie quer nos ensinar que é possível sermos felizes basta estarmos dispostos a isso.

"Eis que aprendi a felicidade não cai do céu: está em suas mãos, a felicidade vem de dentro de você e das pessoas que você ama, e se você é saudável e feliz, é um milionário"

Ao iniciarmos a leitura conhecemos sua família, seus amigos, sua cidade, país e atente-se a isso, sua nacionalidade, Eddie era considerado tanto Judeu quanto Alemão, foi caçado, julgado e condenado pelas duas nacionalidade, algo terrivelmente incompreensível para ele e para nós enquanto leitores de sua história. Para seguir com seus estudos e se formar seu pai fez uma esforço terrível lhe arrumou uma segunda identidade quando a guerra de fato estourou e o mandou partir para longe dali. Eddie sofreu com seu isolamento familiar, sofreu por ter que fingir ser alguém diferente, ficou longe de sua família por pelo menos cinco anos durante sua formação, era inteligente, sua força de vontade em aprender e seguir a ordens do pai o salvaram inúmeras vezes no futuro caótico que teria pela frente.


Mas a tristez
a o cercava, o desanimava e o fazia sentir cada vez mais saudades de casa, foi quando resolveu voltar e fazer uma surpresa a sua família, era aniversário de casamento de seus pais e ele pensou ser uma ótima oportunidade para voltar e ver todos reunidos, mais tarde Eddie percebe que foi o maior erro que cometeu na vida. Ao voltar encontrou sua casa as escuras, abandonada, a casa onde cresceu onde ouviu que gerações de suas famílias tinha passado por ali, agora deserta, o desespero o pegou de jeito, não sabia onde seus pais e irmã estavam, se estavam bem, mas em casa naquele ambiente familiar e acolhedor nunca imaginou que poderia sofrer algum perigo, reencontrou sua cachorrinha e decidiu dormir em seu antigo quarto antes de ir atrás de sua família.


Eddie foi acordado pela guarda SS, foi espancado quase até a morte e obrigado a ver um dos guardas matar sua cachorrinha por tentar lhe defender, foi a primeira de outras três vezes que Eddie foi preso e designado para uma campo de concentração em 1938, mas antes disso ele ainda foi obrigado a assistir sua bela casa  queimar.


"O homem mais feliz do mundo"
não é sobre um sobrevivente da guerra de Hitler apenas, ou a história de mais um judeu que passou pelos campos, é muito mais que isso, é sobre superação, resistência, amor e amizade. A leitura tem um propósito grandioso na vida do leitor, o de mostrar que mesmo diante das adversidades que vier a enfrentar é possível encontrar a felicidade na pequenez de cada coisa.

"Este foi o meu maior aprendizado, a maior coisa que você fará é ser amado por outra pessoa"

Eddie prometeu que se sobrevivesse iria fazer diferente, iria ajudar as pessoas, iria ser um homem diferente e foi o que fez, encontrou no amor, na paternidade, na amizade com Kurt e nas oportunidade diárias a inspiração para trazer de dentro de si a felicidade tão almejada, nessa leitura nos ensinou diversas coisas, mas uma das mais belas foi a de persevera, nunca me esquecerei de suas palavra meu novo amigo! 

A escrita de Jaku é simples, afetuoso e emocionante ele se conecta com seu leitor de uma maneira inigualável, essa conexão aproxima o autor de quem está lendo sua história e cria uma laço lindo, acredito ter sido essa sua intenção e com maestria alcançou seu objetivo pelo menos comigo. Espero que tenham gostado a resenha!

Xoxo :)

 Título Original: The Happiest Man on Earth | Páginas: 223 |Gênero: não ficção| Editora: Intrínseca| Minha Avaliação: 5/5| Comprar: Amazon

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! :)

Comentários

  1. Que lindeza de post! <3
    Preciso dizer que as fotos estão maravilhosas! Parece ser um livro incrível e que merece ser conhecido. Livros com histórias como essa mexem muito com as certezas que pensamos ter sobre vida. É triste e ao mesmo tempo maravilhoso. Algum dia eu gostaria de ler, talvez, quando estiver com o emocional um pouquinho melhor. :)

    Beijos
    www,ventodoleste.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Michele!!

    Que post lindo!!! Eu gosto muito de livros de não ficcção e especialmente livros de memórias de sobreviventes desses grandes eventos traumáticos. Ler essas coisas vai muito além do horror de estudar isso na visão de um estudioso né, a narrativa se aprofunda ainda mais e tudo parece mil vezes mais dolorido e horrivel do que foi, as marcas que esses eventos deixam nas pessoas é surreal.

    Já coloquei esse livro na wishlist e preciso dele pra ontem AAAAAA Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Este ano dei uma chance para livros de biografias e autobiografias, então o achei interessante. Gostei de que apesar de ele ter passado por algo tão terrível ele tenha conseguido viver de algum modo feliz.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)