new videos

[Resenha] Susan Não Quer Saber Do Amor- Sarah Haywood @intrínseca

Consegui concluir minha leitura de "Susan Não Quer Saber Do Amor" e preciso compartilhar com vocês o quanto gostei desse livro. Fiquei surpresa com os rumos que a história foi tomando ao longo da leitura e adorei cada etapa dessa obra. Sem dúvida um de meus favoritos esse ano!

Sinopse: Nesta estreia charmosa e comovente, a jornada não convencional de uma mulher para encontrar o amor significa aprender a abraçar o inesperado. Para Susan Green, emoções confusas não se encaixam na equação de sua vida perfeitamente ordenada. Ela tem um apartamento que é ideal para um, um trabalho que combina com sua paixão pela lógica e um "arranjo interpessoal" que oferece benefícios culturais e outros mais íntimos. Mas, de repente, confrontada com a perda de sua mãe e a notícia de que ela está prestes a se tornar mãe, o maior medo de Susan se concretiza. Ela está perdendo o controle. Então conhecemos Rob, o duvidoso, mas bem-intencionado amigo de seu irmão indolente. Conforme a data de parto de Susan se aproxima e seu mundo vira ainda mais de pernas para o ar, Susan encontra um aliado improvável em Rob. Ela pode ter a chance de encontrar o amor verdadeiro e aprender a amar a si mesma, se ao menos ela puder descobrir como deixar ir.

"Susan não quer saber do amor" foi uma experiência de leitura muito proveitosa, a escrita da autora vem recheada de realidade, doses homeopáticas de romance, doses bem generosas de conflitos familiares, dramas e intrigas, ou seja, tudo que vivemos na vida real. Já devo ter dito isso por aqui no blog eu particularmente adoro leituras assim com pegadas reais me sinto próxima dos personagens e foi exatamente isso que aconteceu com esse livro, me apeguei a protagonista de uma maneira incrível e achei sua personalidade intrigante e muito peculiar.


"PELO VISTO PERDER O CONTROLE VAI SER SÓ O INÍCIO DESSA JORNADA"

Susan tem mais de 40 anos, formada de advocacia, exerce sua função longe dos tribunais, mas tem orgulho do cargo que conquistou e da vida que criou para si, mora em Londres em um apartamento particularmente bom, ganha bem e tem tudo na sua vida sob controle, aliás essa é uma palavra chave para descrever Susan ela é uma mulher que gosta de ter tudo organizado, planejado e pensado com antecedência características que causa grande orgulho em Susan.


Sua maneira de controlar tudo ao seu redor começa a sofrer intervenções quando descobre que está grávida, algo totalmente inesperado, Susan tinha uma relacionamento baseado em prazer mutuo apenas, Richard tinha concordado em não se envolver emocionalmente e permaneceram assim por bons anos até que o inesperado surgiu uma gravidez na qual ambos não estavam esperando. Para complicar sua situação ainda mais Susan recebe um telefonema de seu irmão Edward pelo qual ela não tem nenhum apreço em particular, seu irmão traz notícias ruins, a mãe de Susan tinha falecido após adoecer e o irmão achou que avisá-la por telefone seria uma ótima ideia. 


O relacionamento de
Susan com sua família em particular era para lá de complicado, ela cresceu em um lar disfuncional, um pai alcoólatra, uma mãe super protetora com irmão mais novo que se tornou um belo de um folgado sem rumo na vida. Quando soube da morte da mãe sua reação foi a mais prática possível, ela sempre foi assim gostava de resolver tudo de forma prática sem muito drama e sabia que não tinha mais o que fazer a respeito da mãe a não ser aguardar pelo funeral, ela também precisava pensar na gravidez o que iria fazer, como iria agir se levaria isso a diante ou não. Susan imaginou que seu irmão apesar de ser um inútil conseguiria cuidar dos preparativos do funeral da mãe e preferiu lhe dar a chance do erro. Seus problemas se agravaram quando descobriu que a mãe tinha deixado um testamento nada convincente, onde Edward poderia fazer usufruto da casa onde viveram até que se ajeitasse na vida.


Decidida de que algo estava errado com testamento e determinada a reaver sua herança por direito Susan dá inicio a uma briga judicial com irmão, afim de receber o que era seu por direito e garantir um futuro a seu filho já que decidiu seguir com a gravidez sozinha, dito isso acompanhamos então a jornada de nossa protagonista e conferimos de perto todos os obstáculos e surpresas que ela irá enfrentar durante todo esse processo judicial e sua gravidez.


"Susan não quer saber do amor"
é uma leitura muito envolvente que nos apresenta uma personagem forte de características marcantes que passa por situações extremamente difíceis e encara tudo de cabeça erguida. A história de Susan nos mostra o quanto é necessário nos reinventarmos, nos ensina diversas questões sobre a vida, uma dela é quando saber ceder. A protagonista é uma mulher que presa por sua estabilidade sua organização e quando tudo começa a desabar ela percebe que pode e deve modificar seu modo de ver as coisas, percebe o quanto mudar poderia lhe bom no futuro, dar uma chance para o que sente também foi algo novo para ela e uma das coisas mais bonitas na leitura.


O foco da narrativa e história contada por Haywood é sem dúvida as questões pessoais e emocionais da protagonista as intrigas familiares e relacionamento entre irmãos foi o alicerce da obra, entretanto a autora dedico um curto espaço ao romance de fato entre Susan e Rob um amigo de seu irmão. Gostaria que a autora tivesse trabalhado mais na relação entre os dois, mas compreendo que a leitura não tinha esse objetivo. Acredito que Sarah conseguiu de forma cativante nos mostra o que queria com seu trabalho, sua escrita nos envolve e nos prende de maneira única nos fazendo perceber o quanto a vida de Susan foi difícil e quanto isso transparece em suas atitudes durante a história.


Por fim ao no fechamento da obra alguns acontecimentos pegam o leitor de jeito, algumas revelações e mudanças de cenários tornam a leitura ainda mais significativa e estimulante o que ao meu ver foi primordial para obra. Simplesmente adorei a proposta do livro, foi uma experiência muito bacana na qual estava precisando, espero ter chance de ler mais livros da autora.

Título Original: The Cactus| Páginas: 340 |Gênero: Romance| Editora: Intrínseca| Minha Avaliação: 4/5| Comprar: Amazon

Ps: Os links deste post são afiliados, comprando por eles vocês contribuem com meu trabalho, pois ganho um pequena comissão e isso não interfere no valor da compra de vocês! :)


Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)